Home » Coluna do Nobre, Destaque

CORRO O RISCO DE SER CRITICADO, MAS NÃO COMPACTUO COM A INJUSTIÇA

DEIXEMOS A DIRETORIA TRABALHAR - Ouvia atentamente a entrevista do Vice-Presidente tricolor Daniel Frota e alguns pontos da sua entrevista me chamaram atenção, principalmente no que se refere essa campanha que vem sendo movida contra o Jurandir Júnior há algum tempo e não se sabe a troco de quê. Quero esclarecer, para não deixar dúvidas que o fato de está investido do cargo de Ouvidor é determinante para que eu saí em defesa do citado profissional, funcionário do Fortaleza e que, até prova em contrário, tem se portado com dignidade e se desincumbindo com muita competência da função que exerce. Digo isso com a autoridade de quem vem defendendo a premissa que se faz necessário que deixemos os funcionários tricolores e a diretoria trabalharem em paz para que a tarefa de dirigir o Fortaleza, que é das mais árduas, embora gratificante, seja mais amenizada.

 

TODO MUNDO TEM ACERTOS E ERROS - Tenho defendido o aludido profissional, não pelo fato de ser Ouvidor, pois para trabalhar pelo Fortaleza não preciso de cargo e nem por privar da sua amizade, mas acima de tudo por defender a justiça e por acompanhar o dia-a-dia do Fortaleza e poder dar testemunho do prestígio que o Jurandir Júnior tem com a Diretoria, não com só com essa, mas com todas aquelas com as quais trabalhou em quase uma década em que tem prestado os seus serviços ao Tricolor de Aço, contabilizando algumas vitórias importantes, como a ascensão à Série A, como lamentando alguns reveses, que fazem parte da carreira de qualquer um, em quaisquer segmentos da sociedade, pois nem só de vitorias vive o homem. Fui criticado recentemente por ter afirmado que continuo sem entender por quais razões  “tudo o que acontece de ruim abaixo da linha do Equador é por culpa do Jurandir”.

 

SOLIDÁRIA COM O JURANDIR JÚNIOR - O Daniel Frota, assim como a diretoria tricolor, além da revolta natural pelo achaque ao seu funcionário está solidária ao mesmo, apoiando-o em todas as gestões na Justiça que visam à reparação das calúnias e injúrias que lhes são dirigidas. E como tudo tem limite o Jurandir ingressará na Justiça, através de processos criminal e cível movidas para estancar e acabar de vez com essa onda de injustiça de que vem sendo vítima e que parece tem origem sempre nas mesmas pessoal, exatamente aquelas que foram identificadas e que serão acionadas judicialmente. Aliás, uma atitude muito oportuna e utilizada em tempo, posto que dará a oportunidade impar aos denunciantes e acusadores de provarem no fórum adequado e legítimo as suas acusações. Seria bom que fatos dessa natureza não acontecessem no Fortaleza, mas também não há como deixar que a paz do clube seja perturbada constantemente por esse tipo de atitude incoerente e quiçá leviana.

 

DISPOSTA A DAR A RESPOSTA JUDICIALMENTE - O Daniel Frota deixou bem claro que a Diretoria doravante estará sempre disposta a buscar reparação na Justiça contra aqueles que fazem acusações levianas e infundadas, a maioria das quais, de tanto serem repetidos viram verdades. Acerca do Jurandir Júnior afirmou que p mesmo não tem o poder de decisão e que a decisão sobre contratações são tomadas pela diretoria, que pode acertar ou não, pois nenhum jogador tem estrela na testa, ou vem munido de um certificado de garantia. No nosso ponto de vista as acusações e insinuações maldosas ganham corpo em razão do time não vir bem, embora venha evoluindo, isto porque, na opinião geral o elenco desse ano seria inferior ao do ano passado, o que pode ser verdade ou não.

 

COMPARAÇÃO SEM SENTIDO - O elenco do ano passado esteve relativamente bem no campeonato, mas sem muitas explicações, ou sem justificativas plausíveis deixou que o nosso tirasse uma diferença de onze pontos e, ainda por cima, se sagrasse bicampeão. Terminando o campeonato iniciou a Série C e logo nas duas primeiras partidas empatou em casa com o Águia e perdeu de dois a zero para o Luverdense, resultados que, somados à perda do campeonato resultaram na saída do Nedo Xavier. Esse elenco, em cinco rodadas, perdeu duas, empatou uma e venceu duas e ainda está no páreo para a classificação para a fase seguinte da Copa do Nordeste, cujas exigências técnicas são infinitamente superiores às do Campeonato Cearense,  de modo que não vejo como comparar os dois elencos, até porque se nos basearmos nos pontos elencados seremos forçados  a concluir que esse elenco está enfrentando adversários teoricamente mais fortes, pelo menos em termos de Sport e Confiança.  

 

PROBLEMAS TAMBÉM DE OUTROS CLUBES - Por outro lado os problemas não estão atingindo apenas o Fortaleza nesse início de temporada, visto que o Bahia, que é de Série A, de repente perdeu duas partidas consecutivas, ambas dentre de casa para o Ceará e ABC e, provavelmente não logrará se classificar para a segunda fase, numa prova de que um pré-temporada curta afeta sobremaneira os clubes. O Bahia em termos individuais tem um elenco superior aos do Fortaleza, vez que a sua folha é na casa dos R$. 3.500.000,00, mas mesmo assim as dificuldades são semelhantes e, por enquanto ainda não saiu por aí procurando um bode expiatório para reparar em que jogar as suas desgraças. Acho que está na hora de ponderarmos um pouco, até porque o Fortaleza ainda não pode se dar ao luxo de manter um plantel de elevada qualidade técnica, posto que a sua situação financeira ainda não lhe permite dar esse passo importante. Acredito que no ano vindouro o Tricolor de Aço já esteja saneado financeiramente podendo fazer um planejamento em longo prazo.

 

SEM AGENCIADORES - Para encerrar de vez o assunto sobre o Jurandir Júnior gostaria de dizer que acompanho o Fortaleza e que este está bem organizado e não mais tem na sua porta aquele contingente de “empresários” que faziam plantão no clube, colocando jogadores sem muitos predicados técnicos,  transformando-o numa espécie de “barriga de aluguel”. Ainda bem que não conseguiram.  Essa foi a primeira providência administrativa do Jurandir: Acabar com a espécie de “feudo” dos “agenciadores de jogadores” que tanto mal faziam ao Tricolor. Complementando essa providência, não podemos afirmar que não haja erros, até porque Cristo nos ensinou que “aquele que não tiver ou que não cometer erros, que seja o primeiro a atirar uma pedra”. Pode até haver erros nas atuais contratações, mas o certo é que aquelas contratações em números absurdos, de cerca de mais sessenta jogadores por temporada também cessaram, após o advento do Jurandir Júnior.

 

TOQUE DE LETRA -  Pena que algumas pessoas não vejam o lado bom  que pensem em denegrir a imagem do Jurandir, e até mesmo da Diretoria que, nos momentos mais difíceis trabalhou com as unhas para que o Fortaleza não viesse a sofrer solução de continuidade. Alguém já disse que têm pessoas que quando olham para uma floresta só veem lenha para ser queimada. Outros quando a olham conseguem ver a biodiversidade que existe nela e a sua grande importância para o bem-estar da humanidade. É preciso que a torcida tricolor se conscientize e veja que essa diretoria, com a assessoria do Jurandir Júnior e de outros bons e importantes funcionários, vem colocando o Fortaleza nos trilhos e que mais cedo do que imaginamos começarão a surgirem os frutos com os quais todos sonham. O Fortaleza não é só o Jurandir Júnior, de forma que os acertos e erros terão que ser divididos com todos. Colocar apenas nas costas de um é uma deslealdade e sempre seremos contra a injustiça.

 

PENSAMENTO – As injustiças tornam os homens menores e menos dignos.

2 Comments »

  1. Se eu não conhecesse o amigo…Perguntaria quanto custou a materia…Pois na minha humilde opinião…dignidade mesmo..so vendo ele entregar o boné..pois quem aguentaria tudo isso..por nada???…Quem seria tão honesto e digno e continuaria no cargo apos tantos pedidos ou implorios da torcida por sua saida…sei não heim!!!

  2. Robson,

    Você já respondeu. A matéria não custou nada e, por sinal bateu o recorde de leitura e menos de cinco por cento se mostrou averso o Jurandir nas redes Sociais. estaria eu ao lado desse percentual se o cidasdão em quetão tivesse o poder de decidir no Fortaleza e, ainda por cima estivesse particando atos desabonadores. O desafio é o seguinte: Digam-me um ato só que desabone a sua conduta?

Adicione o seu comentário abaixo

You must be logged in to post a comment.