Desenvolvido por:

(88) 9 9776 7362

© 2016 por "Fortaleza Sempre". Orgulhosamente criado com Go Gestor

FORTALEZA LÍDER EM RANKING DE PÚBLICO

 

 

O Fortaleza, mesmo tendo saído nas quartas de final da Copa do Nordeste de 2016 terminou como  o clube que teve a maior média de público do certame, à frente, por exemplo, do Santa  Cruz, o campeão e do Campinense, o vice. O Tricolor se classificou em primeiro lugar com uma média de 12.936 pagantes sendo seguido pelo Bahia, segundo, com 11.965; Sport, o terceiro, com 11.698; Santa Cruz, o quarto, com 11.621 e Ceará, o quinto, com 10.599. Saliente-se que entre os cinco primeiros colocados o nosso estado colocou o primeiro e o quinto; Pernambuco bem com o terceiro e o quarto e a Bahia com o segundo.

 

O Campinense, que foi o vice-campeão ficou apenas na sétima posição com uma média de 5.901 pagantes, perdendo para o Botafogo da Paraíba que teve 6.606 pagantes. O último entre os vinte clubes foi o Coruripe de Alagoas, que apresentou uma média de apenas e tão somente 692 pagantes. São dados que mostram a força da Nação Tricolor que, mesmo não vindo comparecendo em massa, como lhe é habitual, assim mesmo é a líder do ranking.

 

O Marquinhos alterará o Fortaleza para a partida  contra o Flamengo, contudo a estrutura básica da defesa continuará praticamente a mesma, vez que o Edimar jogará pela direita, o Lima como líder da zaga e o Elivelton pela esquerda, pelo menos essa foi uma das alternativas treinadas pelo treinador. Respeito muito a capacidade inventiva do Marquinhos, contudo, tendo o Felipe à disposição eu não abriria mão do jogador na lateral direita, enfim, cada cabeça uma sentença.

 

O ponto positivo é que o Corrêa voltará como titular do setor de contenção onde, no meu modesto ponto de vista tem lugar assegurado, na min há ótica ao lado do Felipe, deslocando o Pio para a direita. No meu entendimento essa formação, em termos táticos, seria mais versátil e mais eclética que aquela que garante o Edimar  como lateral, isto porque o Tricolor perde muito no apoio e não tem ganhos na marcação que justifique essa escalação.

 

O meu time seria Berna, Pio, Lima, Elivelton e William Simões; Corrêa, Felipe, Jean Mota e Everton; Juninho e Anselmo, sendo que o Daniel Sobralense ficaria de sobreaviso para compor o ataque, em substituição ao Juninho, que é habilidoso, mas que não tem pique, tanto é que vem cansando no segundo tempo. Uma outra possibilidade seria colocar o Daniel sobralense no meio, isto no segundo tempo, recuando o Jean para a lateral esquerda, onde avalio que produz mais.

 

Para essa partida não sabemos quem são os relacionados,  mas ao que consta dois jogadores, além do Elivelton foram regularizados,  Railan e Natan,  estando aptos a figurarem na relação dos convocados para essa importante partida. O lateral direito, em entrevista, deixou patente que tinha convites de clubes da Série A, mas em reconhecimento ao Marquinhos preferiu o Fortaleza. Oxalá! Pratique futebol de nível de Série A. Em isso acontecendo, mais cedo do que se possa imaginar será ídolo da torcida.

 

A torcida está respondendo de forma elogiável ao chamamento do presidente Jorge Mota, haja vista que já foram vendidos antecipadamente cerca de 22.000 ingressos e a perspectiva é de que nesta quarta a venda chegue aos 40.000. Com certeza teremos uma boa presença de público e uma boa renda, o que aumenta a responsabilidade do Fortaleza, vez que a vitória, por força do regulamento, lhe garantirá 100% da renda líquida.

 

Para garantirmos essa vitória precisamos que a defesa se porte com muita segurança e focada no jogo, até porque o Flamengo tem atacantes perigosos e o ataque apresente muita eficiência e acerto nos arremates a gol e para tanto dependemos especialmente do nosso centroavante, Anselmo, que entrou definitivamente na briga pelo  Prêmio Friedenreich, com o qual é agraciado anualmente o maior goleador do país. No momento o número um é o Rodrigão do Campinense e já com pré-contrato com o Santos,  e que tem 17 gols. Em segundo vem o Anselmo com 14. Por enquanto quem manda na artilharia brasileira são os clubes nordestinos.

 

Reconhecemos que o Flamengo tem um ataque perigoso, contudo, o seu calcanhar de Aquiles é a defesa, que tem sido responsável, no meu ponto de vista,  pelos insucessos do clube. Isso indica que o Fortaleza tem que atuar com inteligência, concentrando as suas forças em cima desses defensores, especialmente do Wallace que, costumeiramente tende a falhar. Se o nosso ataque jogar com compenetração, bem municiado pelo meio campo, temos tudo para obter uma boa vitória.

 

O comparecimento da torcida em larga escala, tanto no jogo contra o Flamengo, como no confronto decisivo contra o Uniclinic no próximo domingo,  será de fundamental importância para o equilíbrio financeiro do Tricolor que, após esse dois encontros, por força de suspensão impostas pelo STJD,  oriundas de descalabros praticados pelas torcidas organizadas e por ter dois jogos fora dos seus domínios,  pela Série C,  passará cerca de trinta e cinco dias, mais de um mês,  sem arrecadação. O equilíbrio financeiro do Fortaleza está literalmente nas mãos da sua torcida.

 

EFEMÉRIDES -  03 de maio de 1928, pelo Campeonato Cearense, o Fortaleza vencia o Ceará por 4 x 2. Esse fato histórico aconteceu há 88 anos.

 

Por hoje c’est fini.

 

Advíncula Nobre

Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
POR TRÁS DO BLOG
Advíncula Nobre

Advíncula Nobre, colaborava com o site Razão Tricolor e quando esse encerrou, passei a colaborar com os Leões da Caponga, que também encerrou as atividades, quando então ainda residindo em Guarabira (PB), resolvi criar o site para publicar a Coluna do Nobre, que eu já publicava no Leões da Caponga. Isso aconteceu há cerca de 11 (onze) anos. Sou formado em História pela Universidade Estadual da Paraíba, turma de 1989 e funcionário aposentado do Banco do Brasil. Torço pelo Fortaleza Esporte Clube desde Outubro de 1960 e comecei a frequentar o Estádio Presidente Vargas, na condição de menino pobre na "hora do pobre". O estádio abria 15 minutos antes do término da partida para que os menos favorecidos tivessem acesso. Foi assim que comecei a torcer pelo Fortaleza. Morei em Guarabira (PB) por 27 anos e sempre vinha assistir a jogos do meu time. Guarabira (PB) dista 85 Km de João Pessoa capital Paraíbana e 650 km de nossa cidade Fortaleza (CE). Também morei em Patos (PB), Pau dos Ferros (RN), Nova Cruz (RN) União (PI) e Teresina (PI). Também cursei Administração de Empresas e Direito, em virtude de transferências, não terminei essas duas faculdades. Era o meu emprego e o pão de cada dia ou as faculdades.