Desenvolvido por:

(88) 9 9776 7362

© 2016 por "Fortaleza Sempre". Orgulhosamente criado com Go Gestor

DIA DE LARGADA DO FORTALEZA NA SÉRIE C

23 May 2016

Os matemáticos não se houveram bem nas três primeiras partidas do Grupo A da Série C, isto porque os seus desacertos nesses contrariam até mesmo a “lei das probabilidades”, que é um princípio matemático que indicaria que deveriam ter acertado pelo menos, 33,33%. Contrariando esse princípio o grau de acerto dos desses ficou em 0%. Desde que acompanhamos essas previsões, com certeza esse foi o resultado mais surpreendente.

 

Na partida entre ABC x América o favorito era o ABC com 42& de possibilidade de sair vencedor e o América, que foi o vencedor pela contagem mínima tinha somente 34% de chances de sair vitorioso. Nesse caso tem o atenuante de se tratar de um clássico em que todos os resultados são possíveis e passíveis de vir a ocorrer. Em função dessa vitória e do empate nas outras duas partidas já realizadas o América é o líder do grupo, com 3 pontos.

 

ASA e Confiança empataram, em 1 x 1 em função desse empata o time sergipano, por ter tido mais dificuldades, vez que empatou fora dos seus domínios é o vice-líder do grupo, com um ponto. Para essa partida, consoante os matemáticos não havia favorito, vez que tanto o ASA quanto o Confiança contava com cerca de 38% de chances de vencer. Deu o empate que contava com 24%.

 

O Remo, que assumiu a terceira posição, empatou em 1 x 1 com o Cuiabá fora de casa, após sair vencendo por 1 x 0. Acompanhei o jogo e gostei muito do time paraense que, do meio para frente é perigosíssimo. Ressalte-se que o Cuiabá perdeu um pênalti jogando fora a oportunidade de virar o jogo. Para essa partida o  Cuiabá era o favorito, com 46% e deu o empate, hipótese que contava com 30% de probabilidades de vir a ocorrer.

 

Em termos de Fortaleza os resultados forma bons, isto porque se o Tricolor vencer com diferença de mais de um  gol assume a primeira colocação, logo na primeira rodada, pelo menos provisoriamente, visto que a rodada só se completa na quarta-feira com o encontr4o Salgueiro x Botafogo da Paraíba. Vamos torcer por um bom resultado do Tricolor de Aço.

 

Lamentavelmente teremos mais um jogo de portões fechados em função dos desmandos e dos distúrbios cometidos pelas organizadas do Fortaleza, por ocasião da partida entre Fortaleza 0 x 0 Brasil de pelotas, o que é um problema sério para um dos clubes que se alinham entre os que sofreram mais punições no Brasil e até acho que seja o primeiro do ranking e olha que ainda temos punição até para o ano que vem. Será que vale a pena ter torcida organizada. Nesse caso não vale a pena porque a alma desses marginais é pequena e valeria a pena tão somente “se a alam não fosse pequena”, nos diz Fernando Pessoa.

 

O Fortaleza, consoante os matemáticos, é o favorito para vencer o jogo, contando com 56% de probabilidade. O empate fica com 21% e as chances do River são de 24%. O Fortaleza ao derrotar o Flamengo por duas vezes, ambos os escores por 2 x 1 e se classificando para a terceira fase da Copa do Brasil  vem em ascensão, enquanto o River, pelo mesmo certame,  foi derrotado pelo Botafogo da Paraíba, perdendo ambos os embates por 1 x 0, vem atravessando uma fase crítica e por isso fará com o Fortaleza o jogo da sua vida.

 

Nos quatro últimos confrontos entre os dois clubes o Fortaleza leva ampla vantagem, vez que pela Copa do Brasil de 2015 venceu o time piauiense for de casa por 2 x 0 e cedeu o empate em casa por 1 x 1, classificando-se, porém, em razão da vitória fora de casa. Pela Copa do Nordeste do ano em curso foram duas vitórias: 3 x 0 em casa em 2 x 1 fora de casa.

 

Nos quatro confrontos do Tricolor conseguiu três vitórias e cedeu um empate, conquistando 10 pontos em 123 possíveis, apresentando, dessa forma um percentual de aproveitamento de 83,33%. Marcou 6 gols e sofreu apenas 2, ostentando um saldo positivo de 4 gols. Há 27 anos o Fortaleza não perde parsa o River dentro de casa, a última derrota e uma das poucas, se não a única, ocorreu no dia 17 de setembro de 1989.

 

Essa partida, não fora disputada de portões fechados e pela volúpia da torcida do Fortaleza em ver o time jogar, com certeza, seria um jogo para 40.000 torcedores donde podemos aferir o tamanho do prejuízo do Fortaleza não inferior, temos certeza, R$. 450.000,00, que já seria um alívio para um clube que, conforme demonstramos em coluna anterior, tem nesse período um desembolso em torno de R$. 1.050.000,00.

 

Não fossem esses prejuízos impostos por elementos que se dizem torcedores e que se infiltram nas to4rcidas organizadas para praticarem o mal, inquestionavelmente o Fortaleza estaria muito mais equilibrado financeiramente e com condições plenas de inv4estir melhor no seu elenco. Não sei aonde iremos chegar, pois o elemento que roubou o Corrêa ainda está tendo a petulância de se gabar do feito nas redes sociais, numa total demonstração de perda de respeito para com as autoridades.

 

 

Falando de coisas boas o Fortaleza fez a sua Carreata Oficial  de comemoração do bicampeonato e foi um grande sucesso, haja vista que um multidão de tricolores, a pé, de moto e de carro prestigiou o evento, protagonizando uma das mais belas festas tricolores de todos os tempos. Os nossos parabéns para os organizadores do evento.

 

Efemérides – 23 de maio de 1996 – Fortaleza 1 x 1 Itapipoca (Campeonato cearense).

 

 

Por hoje c’est fini.

 

 

 

Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
POR TRÁS DO BLOG
Advíncula Nobre

Advíncula Nobre, colaborava com o site Razão Tricolor e quando esse encerrou, passei a colaborar com os Leões da Caponga, que também encerrou as atividades, quando então ainda residindo em Guarabira (PB), resolvi criar o site para publicar a Coluna do Nobre, que eu já publicava no Leões da Caponga. Isso aconteceu há cerca de 11 (onze) anos. Sou formado em História pela Universidade Estadual da Paraíba, turma de 1989 e funcionário aposentado do Banco do Brasil. Torço pelo Fortaleza Esporte Clube desde Outubro de 1960 e comecei a frequentar o Estádio Presidente Vargas, na condição de menino pobre na "hora do pobre". O estádio abria 15 minutos antes do término da partida para que os menos favorecidos tivessem acesso. Foi assim que comecei a torcer pelo Fortaleza. Morei em Guarabira (PB) por 27 anos e sempre vinha assistir a jogos do meu time. Guarabira (PB) dista 85 Km de João Pessoa capital Paraíbana e 650 km de nossa cidade Fortaleza (CE). Também morei em Patos (PB), Pau dos Ferros (RN), Nova Cruz (RN) União (PI) e Teresina (PI). Também cursei Administração de Empresas e Direito, em virtude de transferências, não terminei essas duas faculdades. Era o meu emprego e o pão de cada dia ou as faculdades.