Desenvolvido por:

(88) 9 9776 7362

© 2016 por "Fortaleza Sempre". Orgulhosamente criado com Go Gestor

FORTALEZA NA FARES LOPES - JOGAR PARA SER CAMPEÃO

 

O Fortaleza participará da Copa Fares Lopes e estreia na competição no dia 17 de agosto enfrentando em casa, em estádio que ainda vai ser definido o Guarany de Sobral.  O Fortaleza vem participando dessa competição e há cerca de dois anos nem participava, com o Sub-20, numa tomada de decisão muito acertada, vez que esses garotos necessitam entrar no ritmo e durante o ano todo, sendo esta uma excelente oportunidade para mostrar para o Marquinhos Santos que reúnem condições, evidentemente que com um pouco mais de experiência para envergarem a jaqueta do time principal.

 

Os que me acompanham sabem que sempre fui um defensor dessa competição, que de certa forma tem semelhanças com a Copa do Brasil, por ensejar a oportunidade para que os clubes que não disputam competições de âmbito nacional possam ter um período maior de atividade durante o ano. Não fosse a Fares Lopes e esse período, para alguns clubes, seria praticamente de três meses.

 

Fico torcendo para que ela passe a ser totalmente de pontos corridos, fator que dará aos clubes o ensejo de ficarem em atividade por um período mais longo, mas para que isso aconteça há  a necessidade da federação conseguir patrocínios para cobrir as despesas. Nesse ponto a nossa Federação precisa ser mais eficiente, vez que o estado de São Paulo tem pelo menos cinco divisões e nenhuma é deficitária.

 

Para que a Fares Lopes não seja deficitária se faz premente que a Federação torne mais ágil e eficiente o seu Departamento de Marketing, colocando à frente do mesmo profissionais mais qualificados. Parece-me que o Fábio Mota iria comandar o Departamento, mas ao que parece  a iniciativa morreu no nascedouro. No meu ponto de vista o Marketing da Federação estaria em boas mãos.

 

Do ponto de vista do Fortaleza defendo a premissa de que o clube, que ainda não tem essa taça, participasse da mesma, não como mero coadjuvante, mas como um sério candidato ao título e para isso teria que mesclar o time com profissionais que não estivessem sendo aproveitados no time principal. Seria salutar, porque lhes daria ritmo de jogo e estes ainda contribuiriam para um entrosamento mais efetivo entre a base e o time profissional, redundando numa melhor adaptação dos garotos. Fica a sugestão.

 

A imprensa marrom, ou a imprensa comprometida com o nosso rival,  aproveita qualquer oportunidade para tentar tumultuar o ambiente tricolor,  espezinhar e zombar do Fortaleza, ora de forma direta, ora de forma indireta ou nas entrelinhas.

 

Temos a certeza absoluta de que esse segmento da imprensa nos detesta e temos provas contundentes desse fato, uma vez que aquele programa, que é a “locomotiva da imprensa marrom” nos bloqueou de todas as formas, incluindo-se Twitter e Watsapp, não por motivo que o justifique, mas simplesmente porque fazemos o contraponto, redarguimos e reagimos quando maltratam o nosso querido Tricolor de Aço. Seguramente não estamos entre aqueles que aplaudem e que prestam referência a esses tipos de programa e de apresentadores.

 

Quem sabe se formos agraciados com alguma comenda não mudamos de opinião!  Isso jamais acontecerá, primeiro porque jamais seremos homenageados em eventos festivos desse pessoal e em segundo lugar porque a nossa índole não permite, como homens e como defensores que somos do nosso querido Fortaleza.

 

Um desses programas, cujo apresentador me surpreendeu, posto que o considerava moderado, vez que diante da possibilidade do Rosinei vir para o Fortaleza saiu-se com o seguinte comentário: Um jogador que já esteve no Corinthians, vem batendo, vem batendo e vem bater aqui”. Finalizando em outras palavras concluiu, pelas entrelinhas,  que o mesmo, ou está fora de forma, ou está bichado. Enquanto isso um jogador “bichado” é apresentado por esse pessoal como uma grande contratação do nosso rival. Ora, me compre um bode e me façam cócegas que eu quero rir!

 

A locomotiva esvoaçante, por sua vez, todo dia tira um jogador do Fortaleza. Antes foi o Berna e o Pio para o Botafogo; depois foi o Jean Mota para o Sport e agora é o Everton para o Flamengo e já falam em Goiás. Qual será o de amanhã?

 

Ora, se todo dia, dizendo ler opinião de torcedores rivais, assertiva que pode carecer da verdade, afirmam que somos um clube de Série C e que por isso jogador bom só virá compor o nosso plantel se estiver com problemas, como então temos tantos jogadores bons?

 

Como vemos esse pessoal costumeiramente se perde pelas palavras e pelos contrassensos que produzem diariamente e por fazerem oposição cerrada ao Fortaleza, ao ponto de virarem “empresários” de outros clubes.

 

 

Podemos concluir que não defenderiam com tanto ardor o nosso rival e não articulariam tantas maquinações contra o Fortaleza se não houvesse um incentivo motivacional. Não dar para ouvir o tilintar das moedas, mas com certeza toda essa trama urdida contra o Tricolor não é feita gratuitamente e a troco de nada. Na verdade não acreditamos que   entre pessoal e o Ceará exista esse tipo de “amor platônico” que nada pede em troca.

 

Efemérides – 3 de junho de 1928 – Fortaleza 5 x 1 Ceará. Isso foi há 88 anos

Gols - Fortaleza: Mário, Xixico, Juracir (2) e Pirão – Ceará: Viriato

Fortaleza - Aderaldo, Correia, Rola, Calixto e Caranã; Loyola e Hidelbrando; Juracy, Mário, Xixico e Pirão.

 

 

Por hoje c’est fini.

 

 

 

 

Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
POR TRÁS DO BLOG
Advíncula Nobre

Advíncula Nobre, colaborava com o site Razão Tricolor e quando esse encerrou, passei a colaborar com os Leões da Caponga, que também encerrou as atividades, quando então ainda residindo em Guarabira (PB), resolvi criar o site para publicar a Coluna do Nobre, que eu já publicava no Leões da Caponga. Isso aconteceu há cerca de 11 (onze) anos. Sou formado em História pela Universidade Estadual da Paraíba, turma de 1989 e funcionário aposentado do Banco do Brasil. Torço pelo Fortaleza Esporte Clube desde Outubro de 1960 e comecei a frequentar o Estádio Presidente Vargas, na condição de menino pobre na "hora do pobre". O estádio abria 15 minutos antes do término da partida para que os menos favorecidos tivessem acesso. Foi assim que comecei a torcer pelo Fortaleza. Morei em Guarabira (PB) por 27 anos e sempre vinha assistir a jogos do meu time. Guarabira (PB) dista 85 Km de João Pessoa capital Paraíbana e 650 km de nossa cidade Fortaleza (CE). Também morei em Patos (PB), Pau dos Ferros (RN), Nova Cruz (RN) União (PI) e Teresina (PI). Também cursei Administração de Empresas e Direito, em virtude de transferências, não terminei essas duas faculdades. Era o meu emprego e o pão de cada dia ou as faculdades.