Desenvolvido por:

(88) 9 9776 7362

© 2016 por "Fortaleza Sempre". Orgulhosamente criado com Go Gestor

O FORTALEZA SÓ DEPENDE DE SI E DA SUA TORCIDA

 

Todos dizem que o River já está rebaixado, porém não concordo, tendo em vista que, matematicamente,   o time piauiense ainda tem chances, dependendo apenas de si próprio,  vez que nas últimas rodadas os clubes que lutam contra o rebaixamento, Cuiabá (20), América (19), Salgueiro (18), Confiança (16) e o próprio River (12) jogam entre si. O River tem 12 pontos, mas se vencer as duas e o Salgueiro sofrer duas goleadas, que permitam o time piauiense eliminar a diferença de 8 gols de saldo o River escaparia, vez que no quesito de desempate,  gols marcados, tem uma vantagem de dois gols.

 

,O River não vem apresentando um bom futebol, entretanto, de repente pode surpreender, vez que tem confronto com o Salgueiro fora de casa, concorrente direto e com o Cuiabá, em casa. A dificuldade adicional é que o River não tem confronto direto com o Confiança, que joga com o América fora de casa e o Salgueiro em casa.

 

O América, que tem situação melhor do que River, Confiança e Salgueiro, joga com o Confiança em casa e o Remo, fora dos seus domínios e pode ocorrer que o jogo contra o time paraense seja apenas para cumprir tabela ou seja a partida da sua vida.

 

O Cuiabá, que tem a situação mais confortável, tanto em pontos, como perlo fato de enfrentar dois concorrentes diretos,  se digladia com o Salgueiro em casa e o River fora e as chances de ser rebaixados são mais remotas, sem falar que, a apenas 4 pontos do G-4 ainda se permite sonhar com o acesso. Para desdita dos que briga pela classificação não tem mais nenhum confronto com esses clubes que batem entre si, sendo a sua caminhada rumo aos seis pontos mais tranquila.

 

No andar de cima a briga é mais feia, haja vista que quase todos os clubes se digladiam entre si e apenas o Remo enfrenta o América, clube com pouquíssimas chances de ascender. Tudo está em aberto, principalmente se levarmos em conta que seis clubes ainda lutam pelas quatro vagas: Cuiabá (20), ASA (24), Remo (24), Bota (26), Fortaleza (26) e ABC (28).

 

Poe outro lado, temos mais um efeito complicador, tendo em vista que dos cinco jogos da rodada, quatro são confrontos diretos, sendo que três são os chamados jogos de seis pontos,  vez que o vencedor ultrapassará o vencido. Apenas o ABC, que enfrenta o Cuiabá fora, não tem jogos de seis pontos, vez que se for vencido, como esperamos não será ultrapassado pelo seu contendor, visto que o time cuiabano só chegará aos 23 pontos. O Cuiabá, se quiser ascender,  tem que vencer os seus dois compromissos e torcer por tropeços dos que lhe estão à frente, principalmente ASA e Remo.

 

O Fortaleza e o ASA têm dois confrontos diretos sendo, pois, as duas equipes que, na linguagem do futebol, enfrentam as maiores pedreiras. OASA enfrenta o Botafogo e o ABC e o Fortaleza o Remo e o Botafogo. Ambos têm um adversário comum, o Botafogo e a diferença é que o time alagoano o enfrentará nos seus domínios, onde é quase imbatível. O Fortaleza, por sua vez, ante de enfrentar o Botafogo e o Remo, no primeiro dos mata-matas,  propriamente ditos e se vencer estará virtualmente classificado.

 

Em vencendo o Fortaleza chagará aos 29 pontos e tendo em vista que o Remo ficará com os mesmos 24,  garantirá a classificação, vez que manterá uma distância de 4 pontos para o seu contendor e faltando apenas 3 a serem disputados. Ademais,  o ASA enfrentará o ABC, que irá disposto a conseguir a classificação antecipada e se for empate o time alagoano chegará a 25 pontos e a quatro do Tricolor.

 

O Botafogo, por outro lado, se vier a perder, irá para o jogo com o Fortaleza com a obrigação de vencer, posto que se assim não for estará fora da segunda fase. Ver-se, dessa forma que os dois confrontos, Fortaleza x Remo e ASA x ABC serão dos mais decisivos e um desses clubes correrá sérios riscos de ficar de fora da segunda etapa, mormente o ASA, que é o que tem menos pontos.

 

Por tudo isso inferimos que esta rodada será uma das mais importantes, especialmente pelo fato de que pode haver a decisão dos classificados e rebaixados, visto que se o River e o Confiança perderem estarão desta feita matematicamente rebaixados e no andar de cima os perdedores estará em maus lençóis.

 

Desde agora e vamos bater nessa tecla e sermos renitentes com relação ao assunto em todos os dias, o maior reforço nesta rodada, para o Fortaleza, será a sua torcida, vez que o time precisa desse impulso elétrico para conseguir os seus objetivos, de modo que contamos com a presença maciça da Nação Tricolor ao Castelão, para incentivar o Leão nesta árdua tarefa.

 

O cenário está montando para que todos compareçam. Os ingressos custam tão somente R$. 20,00 e as mulheres,  em quaisquer das dependências do estádio,  pagam apenas R$. 10,00. Ao abrimos as cortinas do Castelão, como diriam os locutores antigos, queremos ver, vibrando nas arquibancadas e incentivando o Leão, no mínimo 40.000 pessoas e a torcida tricolor,  ao longo da história,  tem mostrado sobejamente que tem cabedal para isso. Todos ao Castelão é a nossa palavra de ordem.

 

Por hoje c’est fini.

Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
POR TRÁS DO BLOG
Advíncula Nobre

Advíncula Nobre, colaborava com o site Razão Tricolor e quando esse encerrou, passei a colaborar com os Leões da Caponga, que também encerrou as atividades, quando então ainda residindo em Guarabira (PB), resolvi criar o site para publicar a Coluna do Nobre, que eu já publicava no Leões da Caponga. Isso aconteceu há cerca de 11 (onze) anos. Sou formado em História pela Universidade Estadual da Paraíba, turma de 1989 e funcionário aposentado do Banco do Brasil. Torço pelo Fortaleza Esporte Clube desde Outubro de 1960 e comecei a frequentar o Estádio Presidente Vargas, na condição de menino pobre na "hora do pobre". O estádio abria 15 minutos antes do término da partida para que os menos favorecidos tivessem acesso. Foi assim que comecei a torcer pelo Fortaleza. Morei em Guarabira (PB) por 27 anos e sempre vinha assistir a jogos do meu time. Guarabira (PB) dista 85 Km de João Pessoa capital Paraíbana e 650 km de nossa cidade Fortaleza (CE). Também morei em Patos (PB), Pau dos Ferros (RN), Nova Cruz (RN) União (PI) e Teresina (PI). Também cursei Administração de Empresas e Direito, em virtude de transferências, não terminei essas duas faculdades. Era o meu emprego e o pão de cada dia ou as faculdades.