Desenvolvido por:

(88) 9 9776 7362

© 2016 por "Fortaleza Sempre". Orgulhosamente criado com Go Gestor

QUAL SERÁ O ADVERSÁRIO MAIS DIFÍCIL PARA O FORTALEZA, AFORA O GUARANI?

18 Sep 2016

 

É muito importante mergulharmos, nesta última rodada, nos embates do grupo B, de onde sairá o adversário do Fortaleza. O Guarani é o primeiro do Grupo e pode chegar até a 40 pontos e não mais pode ser alcançado pelo segundo colocado, o Boa Esporte, que tem 32 pontos e pode alcançar os 35. Levando-se em conta que o Fortaleza não pode ser quarto colocado, hipótese em que os dois times se encontrariam, não há nenhuma possibilidade de confronto dessas duas equipes nas oitavas de final.

 

O Boa tem 32 pontos e o Botafogo tem 30, equipes que brigam pela segunda colocação, como mais possibilidades para o time mineiro, que enfrenta o ´Guaratinguetá, o lanterna do grupo,  e mesmo sendo fora de casa é o favorito, de modo que em saindo vencedor manterá a segunda colocação. O Fortaleza o enfrentará na eventualidade de ser o segundo do Grupo A.

 

O Botafogo (SP) é o terceiro, com 30 pontos, 8 vitórias, 15 gols de saldo e 27 gols a favor está sendo perseguido pelo Ypiranga, 27 pontos, 8 vitórias, saldo negativo de 1 gol e 29 gols marcados.  O Botafogo para ser o segundo precisa apenas de um empate no seu confronto com o Macaé fora de casa. Será um embate difícil,  pois o Macaé tem apenas um ponto a mais que a Portuguesa, o primeiro da zona de rebaixamento e vai lutar ferrenhamente pela vitória.

 

O Ypiranga, por sua vez, precisa vencer o seu jogo contra o guarani, em casa e torcer por um empate ou derrota do Botafogo, quando chegaria aos 30 pontos e o superaria no número de vitórias. Isto posto, no nosso ponto de vista o Fortaleza tem muitas possibilidades de enfrentar um desses dois clubes, em sendo o segundo colocado do grupo A. Sendo o segundo a probabilidade maior é de enfrentar o Ypiranga. Sendo o terceiro a possibilidade é de que enfrente o Botafogo (SP).

 

O Fortaleza sendo o primeiro do grupo tem grandes possibilidades de enfrentar o Juventude, 27 pontos, 7 vitórias,  9 gols de saldo e 26 gols a favor. Poderá enfrentar ainda o Tombense, 26 pontos, 7 vitórias, 25 gols a favor e 9 gols de saldo. A situação do Juventude é mais complicada porque enfrenta o Mogi fora de casa, que mesmo não tendo possibilidade de chegar ao G-4 ou de ser rebaixado deve querer se despedir com vitória.

 

O Tombense, que tem uma situação menos complicada porque pega a Portuguesa, a primeira do Z-4 em casa, para chegar à quarta colocação tem que vencer a lusa e torcer por um empate ou derrota do Juventude. Desse modo ver-se que, em sendo o primeiro, as possibilidades do Fortaleza enfrentar o Tombense são reais e palpáveis e teríamos um confronto inédito no futebol brasileiro.

 

Em resumo e pelas maiores probabilidades: O Fortaleza sendo o primeiro enfrentaria o Tombense; sendo o segundo se digladiará com o Botafogo de São Paulo e sendo o terceiro com o Ypiranga do Rio Grande do Sul e vem a velha questão, quem seria o melhor adversário ou o pior adversário?

 

 Começo por responder que em jogos eliminatórios não existe o pior adversário, pois os dois clubes entra em campo praticamente com condições iguais, a não ser pelo mando de campo e o próprio Fortaleza já foi vítima de times considerados inferiores tecnicamente.

 

Analisando a produtividade ofensiva, eficiência defensiva, desempenho como mandante e desempenho enquanto visitante, com relação aos times que brigam pelas quatro vagas restantes do Grupo B, vez que o Guarani já está classificado em primeiro do grupo e o Boa em segundo, mas que ainda não tem colocação definitiva, vez que ainda pode ser suplantado pelo Botafogo,  chegamos à seguinte conclusão, que reputo como muito próxima da realidade:

 

Pela regularidade o Botafogo paulista seria o adversário mais difícil para o Fortaleza, pois, em que pese ser apenas o terceiro do grupo B, tanto como mandante como visitante e se encontrar em terceiro lugar na chave, com 30 pontos e 2 a menos do que o Boa, tem o ataque mais positivo da competição com 27 gols e tem a segunda melhor defesa com apenas 12 gols sofridos.

 

Por outro lado, na condição de mandante, o Botafogo tem 6 vitórias, 2 empates e apenas 1 derrota. Na posição de visitante também é o terceiro com 2 vitórias, 4 empates e 2 derrotas. Ademais o time  de Ribeirão Preto tem uma torcida apaixonada que pode fazer a diferença, sem falar que é paulista, estado onde as coisas acontecem dentro e fora do das quatro linhas.

 

O segundo time mais difícil, em minha opinião,  é o Juventude, que tem o segundo melhor ataque do grupo, com 26 gols e a quarta melhor defesa com 17 gols sofridos. Na condição de mandante é o quinto com 4 vitórias, 3 empates e 2 derrotas e como visitante ostenta a primeira colocação com 3 vitórias, 3 empates e 2 derrotas. Para chegarmos a essa conclusão baseamo-nos em outros parâmetros, como seja, um time de grande torcida, que tem camisa e ainda o fato das condições climáticas não serem favoráveis ao Tricolor.

 

O terceiro time mais difícil, isso levando em conta que não enfrentaremos os Guarani, é o Ypiranga que,  com 20 gols a favor e 21 contra,  ocupa apenas a quinta posição em ambos os quesitos, entretanto, está invicto dentro dos seus domínios, sendo o segundo na condição de mandante,  tendo obtido  6 vitórias e cedido 2 empates. Como visitante é apenas o quarto colocado com 2 vitórias e 1 empate.

 

Feito esse levantamento, contrariando a voz corrente, ratificamos o nosso posicionamento de que para o Fortaleza é melhor decidir em casa, recebendo o calor maciço da sua torcida, até porque os fracassos anteriores fazem parte do passado e águas passadas não voltam mais. Por essa razão vamos torcer para que o time alternativo consiga um bom resultado no jogo de hoje.

 

Por hoje c’est fini.

 

 

 

  

 

Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
POR TRÁS DO BLOG
Advíncula Nobre

Advíncula Nobre, colaborava com o site Razão Tricolor e quando esse encerrou, passei a colaborar com os Leões da Caponga, que também encerrou as atividades, quando então ainda residindo em Guarabira (PB), resolvi criar o site para publicar a Coluna do Nobre, que eu já publicava no Leões da Caponga. Isso aconteceu há cerca de 11 (onze) anos. Sou formado em História pela Universidade Estadual da Paraíba, turma de 1989 e funcionário aposentado do Banco do Brasil. Torço pelo Fortaleza Esporte Clube desde Outubro de 1960 e comecei a frequentar o Estádio Presidente Vargas, na condição de menino pobre na "hora do pobre". O estádio abria 15 minutos antes do término da partida para que os menos favorecidos tivessem acesso. Foi assim que comecei a torcer pelo Fortaleza. Morei em Guarabira (PB) por 27 anos e sempre vinha assistir a jogos do meu time. Guarabira (PB) dista 85 Km de João Pessoa capital Paraíbana e 650 km de nossa cidade Fortaleza (CE). Também morei em Patos (PB), Pau dos Ferros (RN), Nova Cruz (RN) União (PI) e Teresina (PI). Também cursei Administração de Empresas e Direito, em virtude de transferências, não terminei essas duas faculdades. Era o meu emprego e o pão de cada dia ou as faculdades.