Desenvolvido por:

(88) 9 9776 7362

© 2016 por "Fortaleza Sempre". Orgulhosamente criado com Go Gestor

DIRETORIA - NOMES APROVADOS POR UNANIMIDADE

22 Dec 2016

 Foto panorâmica dos conselheiros,presentes à reunião

 

 Ninguém tem pregado mais a união no Fortaleza do que nós, tanto  no Programa Fala Leão, apresentado pelo  Araújo Coração de Leão e com a minha contribuição, como nesta modesta coluna, a Coluna em cuja redação me considero um simples escrevinhador, isto porque só entendemos um Fortaleza literalmente forte,  se amparado e se assentado em colunas firmes,  representadas pela grande Nação Tricolor e pelos ícones Tricolores, que devem deixar de lado as divergências ou pontos de vista conflitantes para trabalharem unidos pelos objetivos do clube.

 

De certa forma esta união está tomando corpo e se consolidando entre aqueles comumente denominados de “cardeais tricolores”, haja vista que, recentemente, realizou-se  um encontro, intermediado pela Confraria Tricolor, representada pela Jonas Girão e pelo Fabiano Barreira, que também exerce o cargo de assessor da presidência, em que estiveram presentes grandes tricolores, a exemplo do Daniel Frota e do Renan Vieira e de outros, cujos nomes me fugiram da memória, figuras relevantes e importantes, mormente nesse momento em que o clube está se reordenando.

 

Essa é uma demonstração de que os grandes tricolores já desceram do palanque e estão dispostos a se unirem e a dar as mãos em prol do progresso e da união no Fortaleza, o que infelizmente não vem acontecendo nas redes sociais e no WatsApp, em que pessoas, que colocam como pano de fundo a defesa dos interesses do Fortaleza vêm se digladiando, ofendendo-se mutuamente e faltando com o respeito à diretoria tricolor, cujo segundo mandato mal começou.

 

Até entendemos que não gostem desse ou daquele diretor, contudo, chamar a diretoria do Fortaleza de “lixo”, ou de outros adjetivos depreciativos e pejorativos não faz sentido, até porque se configura como um desrespeito e uma falta de apreço a aqueles que sufragaram o atual staff tricolor. O mais interessante de tudo isso é que a maioria dessas pessoas não faz parte do quadro social e nem está disposta a contribuir com o clube. São os críticos contumazes que, via de regra, se deixam levar por parte da imprensa que abertamente toma partido contra a administração do clube.

 

Não estamos aqui para repreender ninguém, até porque não temos esse direito e também por se tratar de pessoas adultas que têm pleno domínio do rumo do nariz, contudo, estamos aqui para humildemente pedir uma trégua em nome da paz e da concórdia no Fortaleza. Críticas, quando construtivas são importantes, mas as destrutivas contribuem apenas e tão somente para instalar o caos e para acender o estopim da discórdia.

 

Está mais do que na hora dessas pessoas que se dizem tricolores e que se arvoram de ser mais tricolores do que as outras, de darem uma trégua e deixar a diretoria trabalhar. Que tal ao invés de críticas vorazes pegar a par e vir nos ajudar a construir o edifício tricolor? Cada um colocando um tijolo em pouco tempo ele será imponente. Um passo interessante seria se associar para depois cobrar, porém sem destemperos.

 

É certo que as contratações não estão no ritmo que desejamos, mas temos certeza de que o Diretor de Futebol, assessorado pelo César Sampaio e que é tão torcedor quanto qualquer um de nós, está preocupado em resolver o problema de formação do elenco e, com o apoio de todos, não temos dúvidas de que conseguirá.

 

Podem ficar certos que se a diretoria não cumprir o seu papel a contento nós criticaremos, entretanto, e esperamos não ter que fazer isso, a nossa censura será feita de forma moderada e dentro do respeito e da ética que deve nortear a qualquer um, torcedor, diretor ou profissional da imprensa. As ofensas morais e o desrespeito ao ser humano não constroem, pelo contrário, amplias as barreiras.

 

O Conselho Deliberativo, reunido ontem à noite na sede da AABB, situada à Avenida barão de Studart, no bairro Dionísio Torres,  aprovou por unanimidade os nomes dos diretores não eleitos,  indicados para os diversos cargos da Diretoria Tricolor, lembrando que a Diretoria de Futebol está sendo acumulada pelo 1º vice-presidente Ênio Mourão.

O staff tricolor ficou assim constituído:

Presidente - Jorge Alberto Carvalho Mota

1º Vice-Presidente – Ênio Ponte Mourão

2º Vice-Presidente – Sebastião Evangelista Torquato Filho

Secretária Geral – Maria de Fátima Batista

Administrativo - Maurício Braga de Oliveira

Patrimônio - Francisco Alberto Régio de Oliveira

Financeiro – Gigliani Montezuma Maia

Jurídico – Luiz Eduardo de Salles Temóteo

Futebol Profissional - Ênio Ponte Mourão

Esportes Amadores e Olímpicos – Daniel Rangel de Paula Pessoa

Comercial e Marketing – Estevão Sampaio Romcy

Social e Relações Públicas – Manoel Tarcísio Inácio Júnior

Serviços Médicos – Cláudio Maurício Muniz Rodrigues

Planejamento – Stênio Gonçalves Silva

Ouvidor – Bruno Bayma Marques

Representante na Federação – Paulo César Barbosa da Silva

Assessor da Presidência – Fabiano Barreira da Ponte.

 

Desejamos muita sorte ao staff diretivo tricolor, que tem tudo para fazer uma grande administração, a qual, certamente resultará na consecução dos principais adjetivos tricolores, que passam pela conquista do tricampeonato; pelo título da Copa do Nordeste e pela ascensão á Série B, além de uma boa campanha na Copa do Brasil, que está cada vez mais difícil para os clubes que não forem do eixo Sul-Rio-São Paulo. Boa sorte a todos.

 

Por hoje c’est fini.

 

 

Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
POR TRÁS DO BLOG
Advíncula Nobre

Advíncula Nobre, colaborava com o site Razão Tricolor e quando esse encerrou, passei a colaborar com os Leões da Caponga, que também encerrou as atividades, quando então ainda residindo em Guarabira (PB), resolvi criar o site para publicar a Coluna do Nobre, que eu já publicava no Leões da Caponga. Isso aconteceu há cerca de 11 (onze) anos. Sou formado em História pela Universidade Estadual da Paraíba, turma de 1989 e funcionário aposentado do Banco do Brasil. Torço pelo Fortaleza Esporte Clube desde Outubro de 1960 e comecei a frequentar o Estádio Presidente Vargas, na condição de menino pobre na "hora do pobre". O estádio abria 15 minutos antes do término da partida para que os menos favorecidos tivessem acesso. Foi assim que comecei a torcer pelo Fortaleza. Morei em Guarabira (PB) por 27 anos e sempre vinha assistir a jogos do meu time. Guarabira (PB) dista 85 Km de João Pessoa capital Paraíbana e 650 km de nossa cidade Fortaleza (CE). Também morei em Patos (PB), Pau dos Ferros (RN), Nova Cruz (RN) União (PI) e Teresina (PI). Também cursei Administração de Empresas e Direito, em virtude de transferências, não terminei essas duas faculdades. Era o meu emprego e o pão de cada dia ou as faculdades.