Desenvolvido por:

(88) 9 9776 7362

© 2016 por "Fortaleza Sempre". Orgulhosamente criado com Go Gestor

CAMPANHA: VAIAR O ADVERSÁRIO, O FORTALEZA, NÃO!

 

A terceira rodada da Copa do Nordeste se encerra hoje com seis jogos: Santa Cruz x Uniclinic; Altos x Bahia; Sampaio Corrêa x Juazeirense; Sergipe x Botafogo e Fortaleza x Moto. A rigor, de todas essas partidas somente uma não nos interessa, Sampaio x Juazeirense, haja vista que os dois clubes estão com zero ponto e, pelo menos nessa rodada, não ameaçam o Fortaleza. A começar pelo nosso próprio embate, em que apenas e tão somente só a vitória interessa, todos os outros prélios são da mais elevada significância para o Fortaleza.

 

Pelo Grupo A se enfrentam Santa Cruz e Uniclinic e nesse caso, na nossa ótica, evidentemente que o ideal seria a vitória do time cearense, um tanto quanto difícil de vir a ocorrer, entretanto a vitória do time pernambucano não nos afetara muito, vez que o mesmo disparará na liderança e nem todos os resultados, pela lei das probabilidades, podem ser totalmente favoráveis ao Tricolor.

 

A briga do Fortaleza, nesse grupo, por enquanto é com o Campinense, que receberá o Náutico, em embate que teria que terminar empatado, pois em assim sendo o time paraibano chegaria a cinco pontos, a mesma pontuação que o Fortaleza almeja alcançar e a disputa iria para o saldo de gols.

 

No Grupo B eis a grande questão. Mais um embate em que vamos torcer pelo empate, mas se tiver que ter um vencedor, que seja o Bahia, que dispararia na liderança e deixaria a briga do Tricolor com o Altos, o qual, já seria superado pelo primeiro dos critérios, número de vitorias, pois o Fortaleza vencendo o Moto, como esperamos, ficaria com um triunfo, contra zero do oponente. O confronto do Fortaleza, como o Moto, abordaremos daqui a pouco.

 

No Grupo C, River e Sport, que empataram  na rodada por 2 x 2,  já estão com seis pontos e o time pernambucano, que é o segundo colocado, não pode ser alcançado pelo Tricolor, sem falar que já é um detentor de uma das vagas entre os segundos melhores posicionados, restando duas para serem disputadas pelos demais clubes.

 

No Grupo D, o CRB, ao empatar fora de casa, com o ABC, assumiu a primeira colocação, com 5 pontos e o time rio-grandense ficou na segunda com quatro pontos. O Fortaleza vencendo o superara em pontos, portanto estamos diante de mais um grupo, cujo segundo colocado pode ser superado pelo Fortaleza que, em vencendo irá a cinco pontos.

 

Resta o Grupo E, em que o Vitória ao vencer o América, por 2 x 1, assumiu a primeira colocação e que tem um jogo hoje, cujo resultado será muito importante para o Tricolor. Jogam Sergipe x Botafogo e nesse caso apenas o empate interessa, pois qualquer um que sair vitorioso ultrapassaria o Tricolor em pontos. Todos esses cálculos fazemos, não apenas pensando nessa rodada, mas também nas fases seguintes.

 

Por fim vem o jogo do Tricolor e somente um resultado é interessante, isto porque empate ou derrota deixará o time muito longe da classificação, que ainda não seria impossível, mas ficaria mais complicada, pois teria que vencer, na virada da chave,  os três compromissos restantes.

 

Por outro lado um resultado negativo, além de comprometer o trabalho que está sendo feito, traria um grande instabilidade para o clube, aumentando, indiscutivelmente a pressão da torcida, em cima da comissão técnica e da própria diretoria, sem falar que uma derrota trará inúmeros prejuízos ao clube, incluindo-se o financeiro.

 

Por outro lado, o time vencendo, chegará a cinco pontos e, dependendo de uma combinação de resultados, dentre eles, empate ou derrota do Altos, já entraria na zona de classificação, como o segundo ou o terceiro melhor colocado. Além do mais uma vitória convincente  traria um animo maior para o torcedor. Estamos torcendo pela vitória, mesmo que esta ainda não convença, posto que, pelo que estamos demonstrando, os três pontos são de fundamental importância, com convencimento ou não..

 

Em considerando os experts em previsões o Fortaleza é o favorito, com 45,1% de probabilidades de sair vencedor, ficando o empate com 27,2% e a possibilidade de triunfo do Moto com 21,1%. A partida Altos x Bahia, que o ideal seria o empate, de acordo com os especialistas será muito equilibrada, pois o Altos conta com 36,9% de chances de vencer e o Bahia com 36,8%. Oxalá estejam certos.

 

Não sou um crítico contumaz, mas tem coisas que não entendemos e que nos fazem lembrar o Amauri Knevitz, que à frente do Fortaleza chegou ao cumulo da invencionice ao trocar jogadores de várias posições,  a exemplo de um zagueiro com o volante e assim por diante e a par desse exemplo achamos que o Hemerson está muito seguro ao tentar ao agir como se fora o professor Pardal, utilizando-se de improvisos desnecessários. Pode dar certo, mas quem garante?

 

Estamos falando de uma necessidade do Fortaleza, com relação às laterais, especialmente à lateral direita, em que o Jefferson marca bem, mas não vai à linha de fundo, nem por decreto e, por outro lado, o setor de contenção necessita de melhor qualidade. Pois bem. Esperávamos que o Jefferson fosse deslocado par o meio, para atuar ao lado do Anderson e o Pablo fosse para a direita.

 

Evidentemente que no decorrer do jogo isso pode ser feito, mas não seria mais simples, e principalmente pelo momento difícil, em que tudo desagrada,  colocar as peças nos seus devidos lugares? São esses pequenos detalhes que vêm irritando a torcida. Se o Pablo não der certo no meio, inquestionavelmente virá a reação das arquibancadas, que poderia ser evitada.

 

Em que pese alguns torcedores criticarem até  mesmo o miolo de zaga, não concordo, pois no meu entendimento a dupla vai bem, uma vez que em oito jogos sofreu apenas quatro gols, com média de 0,5 tentos por partida, praticamente acima de média nacional. Podem os críticos alegarem que as competições não são de muita qualidade técnica, contudo eu lembraria que um dos adversários foi o Bahia, que tem muita qualidade técnica.

 

Perguntassem se estou apreensivo, diria que sim, principalmente com o setor de produção, pois nem o Leandro e nem o Wesley, este, para complicar escalado numa posição que não é a dele, não conseguem municiar o ataque e o Fortaleza, além da vitória necessita melhorar o saldo de gols.

 

Também não há o que fazer, pois faltam as peças. O Ortega ainda não teve chances para mostrar que tem condições de desempenhar a função de fazer o time jogar e o Schuster ainda não tem condições de jogo. Que a sorte não seja nossa madrasta. O que nos resta é apoiar o clube e em função disso lancei a campanha: VAIAR O ADVERSÁRIO, O FORTALEZA, NÃO!

 

Por hoje c’est fini.

  

Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
POR TRÁS DO BLOG
Advíncula Nobre

Advíncula Nobre, colaborava com o site Razão Tricolor e quando esse encerrou, passei a colaborar com os Leões da Caponga, que também encerrou as atividades, quando então ainda residindo em Guarabira (PB), resolvi criar o site para publicar a Coluna do Nobre, que eu já publicava no Leões da Caponga. Isso aconteceu há cerca de 11 (onze) anos. Sou formado em História pela Universidade Estadual da Paraíba, turma de 1989 e funcionário aposentado do Banco do Brasil. Torço pelo Fortaleza Esporte Clube desde Outubro de 1960 e comecei a frequentar o Estádio Presidente Vargas, na condição de menino pobre na "hora do pobre". O estádio abria 15 minutos antes do término da partida para que os menos favorecidos tivessem acesso. Foi assim que comecei a torcer pelo Fortaleza. Morei em Guarabira (PB) por 27 anos e sempre vinha assistir a jogos do meu time. Guarabira (PB) dista 85 Km de João Pessoa capital Paraíbana e 650 km de nossa cidade Fortaleza (CE). Também morei em Patos (PB), Pau dos Ferros (RN), Nova Cruz (RN) União (PI) e Teresina (PI). Também cursei Administração de Empresas e Direito, em virtude de transferências, não terminei essas duas faculdades. Era o meu emprego e o pão de cada dia ou as faculdades.