Desenvolvido por:

(88) 9 9776 7362

© 2016 por "Fortaleza Sempre". Orgulhosamente criado com Go Gestor

ELENCO - UMA ANÁLISE!

 

O Fortaleza,   consoante o site Virando o Jogo tem o elenco mais valioso da Série C, cujo montante é estimado em 10 milhões de euros e que é calculado não em função do custo do jogador para o clube, mas em relação ao seu valor no Mercado. Convertido para o real o valor do elenco tricolor chegaria ao montante de trinta e seis milhões  e novecentos mil reais.

 

Pode parecer uma grande quantia, mas na verdade corresponde a apenas 10% do orçamento anual de um time como o Corinthians. Por outro lado esse valor equivale ao do Santa Cruz, o sétimo clube mais valioso da Série B. Lembramos, por oportuno, que os jogadores mais velhos têm o seu valor de Mercado mais reduzido, em relação aos mais jovens.

 

Os cinco clubes mais valiosos da Série C são: Fortaleza, € 10 milhões; Joinville, € 6,9 milhões; Cuiabá, € 5,5; Botafogo (SP), € 5,3 e Tombense,  € 4,9. No Grupo A temos o Fortaleza, que vale 10 milhões de euros; o Cuiabá, 5,5; o Sampaio Corrêa, 4,4; CSA, 4,04; Botafogo (PB), 2,75;  Moto Club, 2,6; Remo, 2,6; Confiança, 1,1; ASA, 900 e Salgueiro, 300.

 

Pois bem. Na composição desse elenco avultado nota-se algumas discrepâncias e inconsistências destarte nas posições de maio de campo. Seguindo rigorosamente os registos do site oficial notamos que o clube conta com quatro volantes: Anderson Uchoa, Jefferson, Rodrigo Mancha e Wellington Reis. Se fizermos o remanejamento do Pablo, que no site está inscrito como meia, subiriam para cinco, muito pouco para uma posição de contato direto, em que os seus ocupantes estão mais expostos a contusões e a cartões.

 

A discrepância maior acontece na meia que, incluindo o Pablo, conta com 11 jogadores: Adenilson, Cássio Ortega, Everton, Leandro Lima, Natan, Pablo, Patuta, Renatinho, Ronny, Wesley e William Schuster. Remanejando o Pablo para o Setor de Contenção ainda restam 10. Excluindo-se desse número o Adenilson,    o Everton e o Wesley, sobram sete que, se saírem, não deixarão a menor saudade no torcedor.

 

Há a possibilidade de que desses sete o Bonamigo, com a sua larga experiência possa recuperar alguém, tudo é possível. Natan e Patuta, no entendimento da torcida, são os primeiros da lista credenciados à rescisão, subsistindo cinco para serem devidamente avaliados.

 

Cássio Ortega, Leandro Lima e William Schuster já foram utilizados nessas duas partidas da Série C, cravando, no nosso ponto de vista as suas permanências, embora não sendo do agrado da torcida. Sobram  apenas Renatinho e Ronny que poderiam estar entre os dispensáveis. Lembramos que essa é uma análise nossa, fundamentada no nosso próprio entendimento e na opinião do torcedor, manifestada com frequência no WatsApp e nas Redes Sociais.

 

Temos essa preocupação com a formação de finitiva do elenco, embora tenhamos sido informados pela diretoria que tudo está sendo conduzido com a máxima parcimônia, contudo o Fortaleza, no momento conta com 33 jogadores, tendo ainda alguns claros no elenco e só podendo, similarmente ao que ocorre com os demais clubes,  inscrever 35, cinco dos quais Sub-23 e sem direito a substituição.

 

As carências são: 2 laterais, 2, zagueiros, 1 meia e mais 1 atacante, totalizando seis. Se temos 33 atletas e precisamos de mais 6, o elenco irá para 39, donde se conclui que pelo menos 4 terão que sair. Essa é a Aritmética de momento.

 

Vejamos a composição do Elenco atual, segundo o site do clube (33) jogadores:

Goleiros: 4

Marcelo Boeck, Matheus Inácio, Mateus Jesus e Max Walef.

Laterais: 3

Bruno Melo, Eduardo e Felipe.

Zagueiros: 5

Dellamore, Edimar, Heitor, Ligger e Max Oliveira.

Volantes: 4

Anderson Uchoa, Jefferson, Rodrigo Mancha e William Reis.

Meias: 11

Adenilson, Cássio Ortega, Everton, Leandro Lima, Natan, Pablo, Patuta, Renatinho, Ronny, Wesley e William Schuster.

Atacantes: 6

Gabriel Pereira, Hiago, Jô, Leandro Cearense, LÚCIO Flávio e Vinícius Baiano.

 

Está provado que ”nem sempre a voz da torcida é a voz de Deus”, mesmo assim vamos seguir as suas indicações de dispensas, lembrando que, em razão do regulamento, 5  são intocáveis, numa lista de 6, por serem Sub-23: Matheus Jesus (20), Eduardo (20), Dellamore (20), Wesley (21), Gabriel Pereira (22) e Vinícius Baiano (19). Se tivesse de sair um dessa lista seria o Gabriel Pereira, ou o Vinícius Baiano.

 

A princípio, na avaliação da torcida e sem prejuízo de outros, seriam descartáveis: Natan, Patuta, Renatinho e Ronny. Da lista dos intocáveis, formada por 6 atletas,  a torcida incluiria o Eduardo. Dos que jogaram, não contam com a simpatia do torcedor, Cássio Ortega, Leandro Lima e William Schuster, perfazendo 8 jogadores.

 

Enfatizamos que a opinião da Comissão Técnica, necessariamente não tem a obrigação de ser igual à nossa e a da torcida, pois podem existir elementos envolvendo o comportamento e a performance desses atletas, que desconhecemos. Enfim, de certa forma o problema é nosso, mas a dor de cabeça é da diretoria e da Comissão Técnica.

 

Por hoje c’est fini.

 

 

 

 

 

 

 

Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
POR TRÁS DO BLOG
Advíncula Nobre

Advíncula Nobre, colaborava com o site Razão Tricolor e quando esse encerrou, passei a colaborar com os Leões da Caponga, que também encerrou as atividades, quando então ainda residindo em Guarabira (PB), resolvi criar o site para publicar a Coluna do Nobre, que eu já publicava no Leões da Caponga. Isso aconteceu há cerca de 11 (onze) anos. Sou formado em História pela Universidade Estadual da Paraíba, turma de 1989 e funcionário aposentado do Banco do Brasil. Torço pelo Fortaleza Esporte Clube desde Outubro de 1960 e comecei a frequentar o Estádio Presidente Vargas, na condição de menino pobre na "hora do pobre". O estádio abria 15 minutos antes do término da partida para que os menos favorecidos tivessem acesso. Foi assim que comecei a torcer pelo Fortaleza. Morei em Guarabira (PB) por 27 anos e sempre vinha assistir a jogos do meu time. Guarabira (PB) dista 85 Km de João Pessoa capital Paraíbana e 650 km de nossa cidade Fortaleza (CE). Também morei em Patos (PB), Pau dos Ferros (RN), Nova Cruz (RN) União (PI) e Teresina (PI). Também cursei Administração de Empresas e Direito, em virtude de transferências, não terminei essas duas faculdades. Era o meu emprego e o pão de cada dia ou as faculdades.