Desenvolvido por:

(88) 9 9776 7362

© 2016 por "Fortaleza Sempre". Orgulhosamente criado com Go Gestor

TRICOLORES: A MENTIRA NÃO PODE EMPANAR A VERDADE

18 Aug 2017

 

Tenho por hábito não ser repetitivo e dentro desse diapasão, dessa norma de conduta não costumo repetir os assuntos abordados no tópico, ou no quadro “Toque de Letra” do Programa Fala Leão, exatamente para não correr o risco de ser repetitório e enfadonho. Desta feita, na defesa exclusiva da verdade, abrirei uma exceção para abordar um tema, no meu ponto de vista de relevância, em razão de o torcedor tricolor vir recebendo informações inverídicas acerca da campanha do atual elenco.

 

Avalio que os que adotam a estratégia de mal informar ao nosso torcedor,  têm por objetivo implantar o caos no seio da Nação Tricolor, com o fito de desestabilizá-la, especialmente nos momentos importantes para o nosso clube, a exemplo do período do mata-mata, ou pré-classificatório. Intuindo, pois, que a Nação Tricolor seja devidamente informada com isenção e inteire da verdade dos fatos, vamos fazer uma comparação entre a campanha do Fortaleza no ano passado, até a décima quarta rodada,   e deste ano em situação idêntica.

 

Afirmam, parte da torcida, mal informada e influenciada por determinados segmentos da imprensa que o plantel atual é inferior ao do ano passado, esse é o fato. Gostaria de afirmar que para defendermos uma tese temos que ter um parâmetro e uma argumentação sólida, exatamente ao contrário dessa asserção, que reputo como maldosa e mal intencionada.

 

Pois bem, os nossos parâmetros são numéricos, pois contra números não há argumentos e começamos, pondo abaixo essa proposição,  cotejando a produtividade de 2016 com a deste ano, quando verificaremos que no ano passado, até à décima quarta rodada, para sermos bem explícitos, o time tricolor havia produzido 22 pontos, enquanto neste ano a produtividade é de 23.

 

Outro ponto defendido pelos maledicentes, repito, sem qualquer embasamento, e que acaba contaminando e influenciando a torcida tricolor, é a de que a nossa defesa é muito ruim e  mais do que isso, é péssima. Não há sustentação sólida para essa tese, isto porque, até à décima quarta rodada do ano passado o sistema defensivo tricolor, que tinha jogadores renomados, como o Lima, o Corrêa e o Juliano, além do goleiro Ricardo Berna havia sofrido 14 gols.  

 

Neste ano, em que reclamam da improvisação do Rodrigo Mancha, da reserva do Adalberto e da própria escalação da Ligger e em que o próprio Felipe não vem rendendo bem, e isso é verdade, e   na lateral-esquerda, enfim,  o Bruno Melo teve uma chance,  e que no nosso setor de contenção não tem estrelas de primeira grandeza, a defesa sofreu apenas e tão somente  10 gols.

 

Os números provam, portanto,  que essas informações “plantadas”, com os objetivos inconfessáveis e sobre os quais nos reportamos, não são verdadeiras, de modo que a Nação Tricolor, tem que procurar distinguir a verdade da falácia;  a falta de princípios da ética e da  honestidade;  e apoiar o clube porque,  neste momento em que a equipe sofreu uma pequena oscilação dentro de campo, necessários se faz que todos nós puxemos a corda para o mesmo lado.

 

Temos que ter consciência de que se a corda se romper a queda será de todos nós e a alegria será daqueles que maquinam, conspiram e trabalham para que continuemos na Série C, porque os seus objetivos são os de nos destruir. Há pouco tempo, ao que consta,   um ex-presidente do nossos rival, bastante ativo, teria declarado numa roda de amigos, na sua repartição,  “que não descansaria enquanto não acabasse com o Fortaleza” e pasmem! A família dele é toda tricolor.

 

Podem crer que eles continuam tentando destruir o Tricolor, porque, historicamente,  o nosso amado clube em tudo é maior do que eles: Tem maior torcida; mais conquistas de títulos legais e não usurpados; tem mais tradição e tem as cores que representam a vida e a alegria, diferente daquelas que simbolizam o luto e o sofrimento. Unamo-nos, pois e não nos deixemos levar pelos ardis e artimanhas dos nossos inimigos, porque “Unidos Somos Fortes, Somos Fortaleza”.

 

 

Por hoje c’est fini

 

Advíncula Nobre  

Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
POR TRÁS DO BLOG
Advíncula Nobre

Advíncula Nobre, colaborava com o site Razão Tricolor e quando esse encerrou, passei a colaborar com os Leões da Caponga, que também encerrou as atividades, quando então ainda residindo em Guarabira (PB), resolvi criar o site para publicar a Coluna do Nobre, que eu já publicava no Leões da Caponga. Isso aconteceu há cerca de 11 (onze) anos. Sou formado em História pela Universidade Estadual da Paraíba, turma de 1989 e funcionário aposentado do Banco do Brasil. Torço pelo Fortaleza Esporte Clube desde Outubro de 1960 e comecei a frequentar o Estádio Presidente Vargas, na condição de menino pobre na "hora do pobre". O estádio abria 15 minutos antes do término da partida para que os menos favorecidos tivessem acesso. Foi assim que comecei a torcer pelo Fortaleza. Morei em Guarabira (PB) por 27 anos e sempre vinha assistir a jogos do meu time. Guarabira (PB) dista 85 Km de João Pessoa capital Paraíbana e 650 km de nossa cidade Fortaleza (CE). Também morei em Patos (PB), Pau dos Ferros (RN), Nova Cruz (RN) União (PI) e Teresina (PI). Também cursei Administração de Empresas e Direito, em virtude de transferências, não terminei essas duas faculdades. Era o meu emprego e o pão de cada dia ou as faculdades.