Desenvolvido por:

(88) 9 9776 7362

© 2016 por "Fortaleza Sempre". Orgulhosamente criado com Go Gestor

FORTALEZA PODE TIRAR PROVEITO DA LUTA DOS TIMES DO LIMBO

22 Aug 2017

 

O Fortaleza tem 23 pontos e 9 a disputar, podendo chegar a 32 pontos e, para tanto,  terá que vencer os três compromissos, a começar pelo CSA, seu único embate direto. Por enquanto fazer qualquer prognóstico seria um exercício de futurologia, até porque nessas três rodadas acontecerão muitos confrontos diretos, em que alguns clubes ficarão pelo meio da estrada, que parece curta, mas ainda é longa e cheia de abrolhos.

 

Nessa última rodada tudo embaralhou. Por mais incrível que possa parecer todos os clubes, matematicamente, têm chances de adentrar no G-4, incluindo-se o lanterna ASA. Evidentemente que para que isso aconteça tem haver um verdadeiro tsunami, posto que, do quarto até o nono todos os clubes teriam que perder todas as partidas, o que parece logicamente impossível. Por esse motivo tiramos o ASA deste rol.

 

Moto e Confiança se enquadram na mesma situação, de modo que, apenas o Botafogo, com 17 pontos, embora a tarefa seja difícil, pode ser inserido na lista dos que brigam pelo G-4, contudo, o clube paraibano, que tem  dois jogos em casa,  hipoteticamente  fáceis,  Confiança e ASA, tem embate complicadíssimo na última rodada, contra o Sampaio, em que o clube maranhense  poderá estar brigando pela ponta da tabela.

 

 

Por todos esses pontos conclui-se que o Botafogo não pode nem sonhar em perder um desses confrontos, posto que se vier a ser derrotado o seu sonho de classificação irá por água abaixo, sem falar que pode ficar refém de resultados na luta para fugir do descenso. Nesse caso tem que ter cuidado e fazer a sua parte, pois se vacilar o ditado popular se encaixará com uma luva: “Se ficar o bicho come e se correr o bicho pega”.  Para não correr o risco de cair depende apenas das suas próprias pernas, o que é um lenitivo.

 

Para complicar o time botafoguense não tem nenhum confronto direto com os três clubes que lhe estão à frente, Cuiabá, Salgueiro e Remo, com os quais briga diretamente por uma vaga no grupo de classificação. Na luta para não cair ocorre o contrário, vez que se defronta em jogos de seis pontos com  o Confiança e o ASA, os atuais ocupantes do Z-4. Se perder esses confrontos o bicho come. A briga maior do Botafogo nesse momento não é para subir e sim, para não cair.

 

O Cuiabá, que trava uma luta com o Salgueiro e o Remo pela última vaga do G-4, tem 19 pontos e está a 2 do G-4 e a 3 do Z-4. Na luta para fugir da zona  de rebaixamento tem dois confrontos diretos com o Moto, fora de casa e com o  ASA nos seus domínios. Na luta direta contra clubes do andar de cima tem uma parada indigesta contra o CSA, fora de casa e na última rodada. Tem dois jogos fora e um em casa, que dificultarão a sua missão de ascensão. Vencendo um desses jogos se livrará da ameaça do descenso.  

 

Na briga de fato  pela ascensão estão Salgueiro com 20 pontos e o Remo com 21, os quais ameaçam o Fortaleza, que tem 23. Essa ameaça, no entanto,    pode ser menor,  visto que os dois terão um confronto direto, no chamado jogo de seis pontos em que um dos dois ficará no meio do caminho e também poderão morrer abraçados no caso de empate.

 

Nesse ponto paramos um pouco para raciocinar e para concluir que, em função desse jogo decisivo entre Salgueiro e Remo, aumentam as chances de classificação para o Tricolor, que tirará proveito do tropeço de um dos dois.

 

Remo e Salgueiro, ainda terão um adversário comum nessa caminhada, que será o divisor de águas entre ambos, vez que, nas mesmas condições receberão o Sampaio e quem se houver melhor nesses embates decisivos expulsará o outro da rinha  e ficará mais perto do G-4. Esse é mais um indicador favorável ao Fortaleza que, no meu ponto de vista, vencendo ao CSA terá assegurado, irrefutavelmente, no mínimo, a quarta posição do G-4.

 

Não estamos  sendo otimistas demais, ou analisando o momento com o coração, chegamos à essa conclusão embasados nesses números que demonstram de forma cabal que a nossa pugna no alto clero é com Sampaio, CSA e Remo, mas que, inquestionavelmente poderemos nos beneficiar na luta no baixo clero, que será acirrada, entre os que estão na corda bamba, entre o G-4 e a zona de rebaixamento. .Claro que o Fortaleza terá que  fazer a sua parte para ficar de camarote só esperando resultados alvissareiros. Nesse caso as desgraças de uns farão a felicidade do Tricolor.

 

Por hoje c’est fini

 

Advíncula Nobre  

  

 

 

 

Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
POR TRÁS DO BLOG
Advíncula Nobre

Advíncula Nobre, colaborava com o site Razão Tricolor e quando esse encerrou, passei a colaborar com os Leões da Caponga, que também encerrou as atividades, quando então ainda residindo em Guarabira (PB), resolvi criar o site para publicar a Coluna do Nobre, que eu já publicava no Leões da Caponga. Isso aconteceu há cerca de 11 (onze) anos. Sou formado em História pela Universidade Estadual da Paraíba, turma de 1989 e funcionário aposentado do Banco do Brasil. Torço pelo Fortaleza Esporte Clube desde Outubro de 1960 e comecei a frequentar o Estádio Presidente Vargas, na condição de menino pobre na "hora do pobre". O estádio abria 15 minutos antes do término da partida para que os menos favorecidos tivessem acesso. Foi assim que comecei a torcer pelo Fortaleza. Morei em Guarabira (PB) por 27 anos e sempre vinha assistir a jogos do meu time. Guarabira (PB) dista 85 Km de João Pessoa capital Paraíbana e 650 km de nossa cidade Fortaleza (CE). Também morei em Patos (PB), Pau dos Ferros (RN), Nova Cruz (RN) União (PI) e Teresina (PI). Também cursei Administração de Empresas e Direito, em virtude de transferências, não terminei essas duas faculdades. Era o meu emprego e o pão de cada dia ou as faculdades.