Desenvolvido por:

(88) 9 9776 7362

© 2016 por "Fortaleza Sempre". Orgulhosamente criado com Go Gestor

TUPI - REI DO EMPATE FORA DE CASA

14 Sep 2017

 

Ao que tudo indica, confirmação que teremos de forma mais concreta após os treinamentos desta tarde, o Fortaleza repetirá o time escalado no embate contra o Moto, em que desenvolveu um bom futebol, conquistando a classificação para a segunda fase, em terceiro lugar e tendo que decidir fora de casa contra o Tupi de Juiz de Fora, que foi o segundo do Grupo B. Um jogo difícil para os dois lados e que se prenuncia muito parelho, tendo em vista que os dois clubes tiveram campanhas muito parecidas.

 

O Tupi se classificou com 28 pontos e o Fortaleza com 27 e,  conforme demonstramos,  as campanhas foram semelhantes e praticamente de mesma qualidade, vez que em casa os times apresentaram a mesma produtividade, 19 pontos conquistados e fora de casa o time mineiro leva vantagem sobre o Tricolor, de 1 ponto, 9 contra 8.

 

O Tupi, dos oito times classificados é o que teve o maior número de empates, 6, seguido do CSA com 5. O Fortaleza que, conforme defendemos, precisa melhorar a sua campanha fora de casa, o que é essencial e fundamental nesse mata-mata, foi o clube que menos empatou fora dos seus domínios, obtendo apenas dois resultados.  Fazer o resultado em casa e empatar fora, evidentemente que se não puder vencer, será a trilha para a sua chegada à Série B.

 

O Fortaleza, que fará o possível para repetir o time, tem dois problemas. O Felipe, que fez a sua melhor partida no ano em curso, no jogo contra o Moto, sofreu um pisão e é dúvida, contudo, consoante o Rodrigues Andrade, o repórter “hors concours” do rádio esportivo cearense, não preocupa e a sua saída do treino se deu de forma preventiva, com o intuito de preservá-lo.

 

O Edimar preocupa muitíssimo,  em razão de uma distensão muscular, que nem sempre é de fácil recuperação. O jogador, no embate contra o Moto, até se contundir, vinha atuando de forma muito segura e passando confiança para a torcida. Entrou no seu lugar o Rodrigo Mancha, que já foi o titular da posição, especialmente num período em que a defesa do Fortaleza se inseria entre as melhores, mas está sendo criticado em razão de algumas falhas cometidas no embate contra o Moto.

 

O que se espera é que, se O Mancha tiver que  substituir o Edimar, que o faça se forma segura, repetindo as atuações em        que foi o titular da posição, periodo  em que o Tricolor, em 14 jogos, sofreu apenas 10 gols, que correspondem a uma média de 0,71 gols por partida. Nesse quesito preferimos acreditar na explicação do Zago, que defendeu a premissa de que o atleta entrou frio e que, em condições normais,  pode render muito mais.

 

Considerando-se que, dos oito times classificados o Tupi é o rei dos empates, tendo conquistado seis, e também embasados nas declarações do seu treinador, o Ailton Ferraz, deduzimos que o time juiz-forano vem em busca de uma única bola, ou de uma bola vadia, , como se diz no futebolês, ou de um único lance para tentar a vitória e até mesmo um empate, que lhe daria o handicap de poder atuar nos seus domínios, no jogo de volta, por uma vitória simples.

 

O treinador promoveu alterações nos últimos treinos tudo indicando que esse será o perfil do seu time. Sacou o atacante Márcio, colocando no seu lugar o meio-campista Jonathan, que segundo ele, cadencia mais o jogo e sacou o atacante Ítalo para colocar o também atacante Rafael Teixeira, muito bom nas bolas altas.

 

Dessa forma teremos um Tupi no sistema 4-3-2-1, que apresentará um meio de campo congestionado por cinco jogadores e muito forte na marcação. Lembramos, informação que já apresentamos em colunas anteriores, que o meio campo do Tupi é muito forte, tanto na marcação, como na construção das jogadas ofensivas, assim como nas conclusões, tendo  em vista que, dos 21 gols marcados pelo time, assinalou 9, que correspondem a um percentual de 43%.

 

O Fortaleza terá que ter calma, inteligência e paciência, procurando formular o jogo, mas sem se esquecer do sistema defensivo, especialmente nas jogadas aéreas, até porque contra o CSA sofremos um gol de um jogador baixinho, por sinal, meio-campista, que veio de trás, que é exatamente a especialidade do Tupi.

 

PENSAMENTO DO DIA (Válido para o Fortaleza) - Acredite no seu potencial, procure motivar-se todos os dias, mantenha sua autoestima sempre elevada, você realizará grandes feitos em sua vida. (Eduardo Frederico).

 

Por hoje c’est fini.  

Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
POR TRÁS DO BLOG
Advíncula Nobre

Advíncula Nobre, colaborava com o site Razão Tricolor e quando esse encerrou, passei a colaborar com os Leões da Caponga, que também encerrou as atividades, quando então ainda residindo em Guarabira (PB), resolvi criar o site para publicar a Coluna do Nobre, que eu já publicava no Leões da Caponga. Isso aconteceu há cerca de 11 (onze) anos. Sou formado em História pela Universidade Estadual da Paraíba, turma de 1989 e funcionário aposentado do Banco do Brasil. Torço pelo Fortaleza Esporte Clube desde Outubro de 1960 e comecei a frequentar o Estádio Presidente Vargas, na condição de menino pobre na "hora do pobre". O estádio abria 15 minutos antes do término da partida para que os menos favorecidos tivessem acesso. Foi assim que comecei a torcer pelo Fortaleza. Morei em Guarabira (PB) por 27 anos e sempre vinha assistir a jogos do meu time. Guarabira (PB) dista 85 Km de João Pessoa capital Paraíbana e 650 km de nossa cidade Fortaleza (CE). Também morei em Patos (PB), Pau dos Ferros (RN), Nova Cruz (RN) União (PI) e Teresina (PI). Também cursei Administração de Empresas e Direito, em virtude de transferências, não terminei essas duas faculdades. Era o meu emprego e o pão de cada dia ou as faculdades.