Desenvolvido por:

(88) 9 9776 7362

© 2016 por "Fortaleza Sempre". Orgulhosamente criado com Go Gestor

COMEÇA A LUTA DO FORTALEZA PELO TÍTULO MAIS IMPORTANTE DA SUA HISTÓRIA

COLUNA DO NOBRE

Autor – Advíncula Nobre

 

 

Fortaleza x Sampaio Corrêa farão a segunda partida das semifinais, jogo de ida. O jogo de volta será no próximo sábado, em São Luiz, tendo o time maranhense adquirido essa condição de mandante em razão de ter somado,  nas duas fases, classificatória e quartas de final, mais pontos do que o Tricolor, 36 contra 30. Por essa razão tem o grande handicap de decidir o seu destino em casa.

 

Em decorrência desse desempenho o treinador do Sampaio já se considera na final, opinião que tem manifestado em todas as suas entrevistas, algumas delas em tom mordaz. Respeitamos o Sampaio, especialmente pela atual campanha, mas estamos numa fase eliminatória em que tudo começa da estaca zero, sem falar que o Fortaleza, pelo que demonstrou nas últimas partidas, vem conseguindo ser um time competitivo, que deveria ser mais respeitado pelo oponente.

 

No ano em curso os dois times estão empatados em termos de pontos, haja vista que nas duas partidas da fase classificatória o Fortaleza venceu em casa por 3 x 0 e no jogo de ida perdeu por 2 x 0, levando apenas a vantagem de um gol de saldo, pois, marcou três e sofreu dois. São dados que indicam que teremos um mata-mata dos mais equilibrados, de modo que ninguém pode cantar vitória antes do tempo. Para nós tricolores “humildade” é a palavra-chave.

 

O Fortaleza, na condição de mandante, está invicto, vez que amealhou em 10 jogos, 6 vitórias e 4 empates, somando 22 pontos em 30 possíveis e ostentando um percentual de desempenho de 73,3%.  Assinalou 15 tentos, 1,5 tentos por partida e sofreu 4, exibindo um índice de 0,4 gols SOFRIDOS por jogo, que é excelente. Oxalá! Mantenha! Como resultado apresenta um saldo positivo de 11 gols.

 

Das 6 vitórias tricolores, 2 foram por 3 x 0,  sobre ASA e Sampaio Corrêa; 1 por 2 x 0 contra o Tupi e 3 por 1 x 0, conquistadas sobre o Botafogo, Salgueiro e Moto Club. Todos os quatro resultados de empate aconteceram por 1 x 1, contra Confiança, Remo, Cuiabá  e  CSA. Estamos na torcida para que o placar conquistado contra o Sampaio seja bisado.

 

O Sampaio Corrêa, como visitante tem o melhor desempenho  em todo a Série C, conquistando 6 vitórias, cedendo 3 empates e sofrendo apenas 1 derrota, por sinal, contra o Fortaleza por 3 x 0. Somou 21 pontos em 30 possíveis, exibindo um percentual de aproveitamento de 70%. Podemos afirmar, sem possibilidades de erro, que o time maranhense, na condição de visitante, construiu uma campanha de mandante.

 

Das seis vitórias do time boliviano, como prefere ser chamado o Sampaio, 3 tiveram o placar de 2 x 1; 2 foram conquistadas pelo escore de 1 x 0 e 1 por 3 x 1. Dos empates 2 aconteceram por 1 x 1 e 1 por 2 x 2.  Nas 10 partidas,  na condição de visitante,  assinalou 15 gols, apresentando um bom índice de 1,5 gols por partida e sofreu 11, índice de 1,1 gols por jogo que, na verdade, não é dos melhores.

 

O Fortaleza deve investir em cima dessa defesa que, sofrendo 1,1 gols por partida, costuma se escancarar quando atravessa a cancela. Par tanto, e essa é uma necessidade premente e urgente, terá que melhorar a produtividade do seu ataque, que nas últimas partidas vem carecendo de mais eficiência.

 

Em que pese a boa campanha do Sampaio Corrêa, o site Chance de Gol avalia que o Tricolor de Aço tem 50,1% de probabilidades de chegar à final, enquanto o time maranhense conta com 49,9, diferença pró Fortaleza de 0,2 pontos percentuais. Para confirmarmos essas previsões se faz premente que a torcida compareça em peso ao Castelão para incentivar a equipe,  nessa difícil empreitada, posto que conforme vimos pelas previsões matemáticas,  está ocorrendo um empate técnico, donde se depreende que a torcida, mais uma vez,  fará a diferença.

 

O Fortaleza, não obstante as dificuldades financeiras, vez que, como é do domínio público, vem trabalhando no vermelho, fez uma promoção das mais oportunas, pela a qual a mulher, em qualquer setor do Castelão, pagará meia entrada. Outro apoio importante virá, indiscutivelmente, do sócio torcedor, que fechou nesse domingo com 9.746 associados adimplentes e até à hora do jogo, inexoravelmente, o que é muito bom para o clube, passaremos dos 10.000.

 

Os inimigos do Fortaleza, que ficam bem mais frenéticos e atuantes quando o Tricolor vai bem, estão agindo abertamente, tentando incutir na cabeça da Nação Tricolor que o importante foi o acesso e que os jogos seguintes não têm importância e, para tanto,  fazem até pesquisas com torcedores, que podem ser manipuladas, ou seja, divulgam apenas aos que corroboram com a sua tese.

 

E por que essa campanha, aparentemente inofensiva e tão somente com pretensos fins jornalísticos? Simples. O Fortaleza sagrando-se campeão, além de ganhar 1.000 pontos no Ranking da CBF, passa a ser o maior clube do futebol cearense.

 

Em isso acontecendo, e vamos rezar para que ocorra, o Ceará, por eles defendidos com unhas e dentes, dizem as más línguas que em razão de receberem “afagos” do mesmo, passaria a um terceiro plano, pois ficaria abaixo de Fortaleza e Guarany, que seriam os únicos detentores de títulos nacionais. Torcida e elenco, não nos deixemos levar por essa trupe, o título é importante e vamos lutar por ele!  

 

EFEMÉRIDES - 02 de outubro de 2007 Fortaleza 4 x 1 Coritiba – Série B – Isso foi há 10 anos.

 

PENSAMENTO DO DIA - Um sonho sonhado sozinho é um sonho. Um sonho sonhado junto é realidade. (Yoko Ono).

 

Por hoje c’est fini.

 

 

 

 

 

 

Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
POR TRÁS DO BLOG
Advíncula Nobre

Advíncula Nobre, colaborava com o site Razão Tricolor e quando esse encerrou, passei a colaborar com os Leões da Caponga, que também encerrou as atividades, quando então ainda residindo em Guarabira (PB), resolvi criar o site para publicar a Coluna do Nobre, que eu já publicava no Leões da Caponga. Isso aconteceu há cerca de 11 (onze) anos. Sou formado em História pela Universidade Estadual da Paraíba, turma de 1989 e funcionário aposentado do Banco do Brasil. Torço pelo Fortaleza Esporte Clube desde Outubro de 1960 e comecei a frequentar o Estádio Presidente Vargas, na condição de menino pobre na "hora do pobre". O estádio abria 15 minutos antes do término da partida para que os menos favorecidos tivessem acesso. Foi assim que comecei a torcer pelo Fortaleza. Morei em Guarabira (PB) por 27 anos e sempre vinha assistir a jogos do meu time. Guarabira (PB) dista 85 Km de João Pessoa capital Paraíbana e 650 km de nossa cidade Fortaleza (CE). Também morei em Patos (PB), Pau dos Ferros (RN), Nova Cruz (RN) União (PI) e Teresina (PI). Também cursei Administração de Empresas e Direito, em virtude de transferências, não terminei essas duas faculdades. Era o meu emprego e o pão de cada dia ou as faculdades.