Desenvolvido por:

(88) 9 9776 7362

© 2016 por "Fortaleza Sempre". Orgulhosamente criado com Go Gestor

PARA VENCER VOCÊ HÁ QUE SE CONHECER E CONHECER O ADVERSÁRIO

 

As semifinais da Série C serão realizadas hoje. Mais cedo, às 17 horas o Sampaio Corrêa recebe o Fortaleza, no Estádio Castelão em São Luiz (MA), em partida que será transmitida pela Esporte Interativo. Às 19:30 horas o CSA recebe o São Bento, no Estádio Rei Pelé, em Maceió (AL), cujo confronto também será transmitido pela Esporte Interativo, de modo que às 21:30 de hoje tudo estará consumado e os dois finalistas serão conhecidos.

 

Com relação ao confronto entre Sampaio e Fortaleza, os especialistas acreditam que o time maranhense é o favorito para vencer o confronto, com 44% de chances de siar vitorioso.  O CSA, por sua vez, receberam os votos do especialistas em previsões, posto que, consoante os quais, o time alagoano conta com 45% de probabilidades de sair vitorioso, ficando 39,5% para o empate e apenas 15,5% de possibilidade do São Bento conquistar o triunfo.

 

O CSA tem o handicap de ter vencido o adversário, que até então era reputado como o possível campeão da Série C, por 1 x 0 e agora diante da sua torcida, das mais inflamadas atua pelo empate para chegar à final. O Fortaleza também joga pelo empate, por ter vencido o adversário por 1 x 0, placar que poderia ter sido mais dilatado. O grau de dificuldade do CSA foi maior do que o do Fortaleza em razão da vitória dos domínios do adversário, contudo a vantagem levada para o segundo jogo aa mesma.

 

Enquanto torcedor tricolor estamos confiantes principalmente em razão do time ter experimentado uma evolução providencial e necessária nas últimas partidas que consegue infundir em cada um de nós a esperança e nos permite sonhar com a classificação para a final, posto que, sonhar é preciso e um sonho a mais não faz mal, nos dizem os refrãos de belas músicas brasileiras.

 

Enquanto analista temos, no entanto, que procurar fazer um diagnóstico desprovido de paixão e com o maior grau de racionalidade possível e, partindo desse diapasão somos forçados a confessar que temos algumas preocupações naturais fundadas no desempenho do Fortaleza fora de casa, que vem deixando a desejar.

 

O próprio treinador, em entrevista recente, manifestou essa preocupação ao afirmar que “estar mais do que na hora do Fortaleza começar a vencer fora de casa”. Preocupação esta que tem razão de ser, haja vista que o Tricolor fora de casa conquistou apenas duas vitórias e dois empates, nesta campanha, quadro bisonho e assustador, que tem que começar a ser melhorado e retocado na tarde de hoje.

 

A última vitória do Fortaleza, das duas que conseguiu fora de casa, aconteceu na 11ª rodada, no dia 21 de julho, quando venceu o Botafogo (PB), por 2 x 0, com dois gols de Bruno Melo, um em cada tempo. De lá para cá conseguiu apenas um empate dos dois consignados fora de casa, em 1 x 1 com o ASA, no dia 5 de agosto, com gol de Lúcio Flávio.

 

Após esse resultado sofreu três derrotas consecutivas: 2 x 0 para o Sampaio; 2 x 0 para o Confiança e 1 x 0 para o Tupi, sofrendo 5 gols e não assinalando nenhum.  A última vitória aconteceu há 76 dias e o último resultado positivo, empate fora de casa com o ASA, ocorreu há  63 dias, que também é o tempo em que os atacantes Lucio Flávio e Hiago não marcam um gol.

 

O ataque só não passou em branco em todo esse período  porque o Leandro cearense, contra o Sampaio, de bico, fez o gol da vitória, mas mesmo assim, mais uma vez os atacantes, incluindo o próprio Leandro, abusaram de perder gols. Se o Fortaleza marcasse todos os gols desperdiçados, por vezes, debaixo do travessão, com certeza teria o melhor ataque da competição.

 

Na tarde hoje faz-se premente então que o Fortaleza mude em muito a sua postura ofensiva, para que o ataque, que tem recebido bolas a caráter, não desperdice tantas oportunidades, cujo desperdício,  que nesse campeonato, tem tirado pontos preciosos do Tricolor.

 

Tenho certeza que o Setor de Inteligência do Tricolor, incluindo o Zago, já estudou todos os vieses dessa partida, montando uma estratégia capa de garantir a classificação, contudo, não é demais lembrar que a defesa do Sampaio,  em casa,  costuma se escancarar, tanto é que sofreu 10 gols em 10 jogos, ou 1 gol por jogo.

 

Dessa forma, seguindo a milenar filosofia chinesa que nos ensina que “no campo de batalha temos que descobrir o ponto fraco do inimigo e investir contra ele com todas as nossas forças” o Fortaleza tem que investir contra o sistema defensivo do Sampaio, buscando fazer um gol que garantirá a classificação.

 

 

 

Desnecessário dizer que tem que se acerca dos devidos cuidados defensivos para não vir a sofrer contratempos.  Devemos atacar o Sampaio, até porque ele vai ter que sair para o jogo, abrindo espaços, mas sem se descuidar do sistema defensivo. O ideal é que o Fortaleza tire proveito dos erros e da afobação do oponente.

 

PENSAMETO DO DIA - 1. Se você conhece o inimigo e a si mesmo, não tema o resultado de cem batalhas. Se se conhece, mas não ao inimigo, para cada vitória sofrerá uma derrota. Se não conhece nem o inimigo nem a si, perderá todas as lutas. (General Sun Tzu).

 

Por hoje c’est fini.

 

Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
POR TRÁS DO BLOG
Advíncula Nobre

Advíncula Nobre, colaborava com o site Razão Tricolor e quando esse encerrou, passei a colaborar com os Leões da Caponga, que também encerrou as atividades, quando então ainda residindo em Guarabira (PB), resolvi criar o site para publicar a Coluna do Nobre, que eu já publicava no Leões da Caponga. Isso aconteceu há cerca de 11 (onze) anos. Sou formado em História pela Universidade Estadual da Paraíba, turma de 1989 e funcionário aposentado do Banco do Brasil. Torço pelo Fortaleza Esporte Clube desde Outubro de 1960 e comecei a frequentar o Estádio Presidente Vargas, na condição de menino pobre na "hora do pobre". O estádio abria 15 minutos antes do término da partida para que os menos favorecidos tivessem acesso. Foi assim que comecei a torcer pelo Fortaleza. Morei em Guarabira (PB) por 27 anos e sempre vinha assistir a jogos do meu time. Guarabira (PB) dista 85 Km de João Pessoa capital Paraíbana e 650 km de nossa cidade Fortaleza (CE). Também morei em Patos (PB), Pau dos Ferros (RN), Nova Cruz (RN) União (PI) e Teresina (PI). Também cursei Administração de Empresas e Direito, em virtude de transferências, não terminei essas duas faculdades. Era o meu emprego e o pão de cada dia ou as faculdades.