Desenvolvido por:

(88) 9 9776 7362

© 2016 por "Fortaleza Sempre". Orgulhosamente criado com Go Gestor

TRICOLORES: ASSOCIAR-SE É PROTAGONIZAR UMA NOVA CENA

23 Nov 2017

 

O tempo passa e o tempo voa, tempo de pouca ação, muita preocupação e muita loa. É o tempo das parlendas, ou seja, de conversas inúteis e boatos, que complicam a nossa senda. Diariamente são listados jogadores que interessam ao clube e alguns dos quais são tidos e havidos como contratados e haja lenda!

 

Para conturbar o ambiente ainda tem a atuação da imprensa marrom ou urubulina com as suas melenas, que exige que a torcida fique calma e muito serena, se não essa imprensa a envenena. Para tão grande desfaçatez seria necessário que houvesse duras penas, para esse segmento travestido de hiena.

 

Par ter tranquilidade, pois Deus está nela, vamos inspirar a brisa mansa, que ilumina o espírito e tem cheiro de açucena, porque todo dia é um novo dia, novas calendas. Dessa imprensa sensacionalista, que vende a alma em troca de audiência, só me resta sentir pena.

 

Diariamente atacam o Tricolor de Aço, como se digladiassem numa arena.  Os seus boatos se proliferem em correm rápidos como se caminhassem nos dorsos de muitas renas e da boca dessas hienas  só saem melenas. Pudessem e fariam do mal as suas tendas.

 

Hoje acordei alegre preferindo olhar a beleza das flores, e das pétalas as suas carenas, contemplando a natureza serena, sentido o cheiro da verbena, homenageando as mulheres santas e as madalenas, as nossas falenas. Fazendo a vida mais amena, ao deleitar-me com os acordes suaves   das músicas   harpejadas pelas avenas.   

 

Estou imune às cantilenas, dos que reclamam e proferem as parlendas. Abomino os que plantam ventos porque colherão tempestades e jamais semearão a paz. Essa postura faz parte do segmento da  nossa imprensa sensacionalista e esfuziante que semeia a parabena e da qual sinto dó e sinto pena. Será que esse texto ela desvenda?

 

Prefiro a retidão, sou apologista dos que não colocam a alma à venda. O país está mergulhado numa senda, onde o mal faz parte do estratagema e apagar de vez essa cena, com a revolução do nosso voto, nos tirará desse grande dilema. Espero que o povo doravante aprenda.

 

A corrupção também alcançou o futebol e há tempo entrou em cena, acredita-se que desde os jogos de Atenas e os corruptos não são presos, ficando em prisão domiciliar como se estivessem em quarentena. Todos são vis, vivem da corrupção moral para a qual não existe medida, pois não usam trena. Que Deus me perdoe! São dignos da gangrena!

 

Será que essa corrupção um dia a gente drena? A Polícia Federal prende, mas a justiça solta porque na lei existem muitas fendas,  e a corrupção em função da impunidade firme inexistindo a possibilidade de que se renda.  Aliás, o corrupto a cada dia aufere mais renda.

 

O político nos depena. A Justiça faz de conta que julga, mas só encena e enquanto isso os corruptos se multiplicam às centenas e o descaso para com a lei virou coisa obscena. Visando manter o poder se perdoam e se aliam e sem qualquer cerimônia engana ao povo e o aliena. Que beleza! Consciências são compradas com sandálias japonesas!

 

Em meio a tudo isso, especialmente no Fortaleza, ainda podemos criar uma contracena, porque um belo futuro nos acena. Vamos nos associar sem ter pena, vamos ser protagonistas dessa cena, por que o amor ao Tricolor essa atitude nos ordena. Não podemos consertar o passado porquanto esse não se engendra, mas podemos construir um novo povir, criar um futuro melhor e protagonizar uma nova senda. Leguemos ao Fortaleza essa prenda!

 

Pensamento do Dia -  Que o homem de uma vez por todas entenda que só Deus tem a Justiça plena.

 

Por hoje c’est fini.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
POR TRÁS DO BLOG
Advíncula Nobre

Advíncula Nobre, colaborava com o site Razão Tricolor e quando esse encerrou, passei a colaborar com os Leões da Caponga, que também encerrou as atividades, quando então ainda residindo em Guarabira (PB), resolvi criar o site para publicar a Coluna do Nobre, que eu já publicava no Leões da Caponga. Isso aconteceu há cerca de 11 (onze) anos. Sou formado em História pela Universidade Estadual da Paraíba, turma de 1989 e funcionário aposentado do Banco do Brasil. Torço pelo Fortaleza Esporte Clube desde Outubro de 1960 e comecei a frequentar o Estádio Presidente Vargas, na condição de menino pobre na "hora do pobre". O estádio abria 15 minutos antes do término da partida para que os menos favorecidos tivessem acesso. Foi assim que comecei a torcer pelo Fortaleza. Morei em Guarabira (PB) por 27 anos e sempre vinha assistir a jogos do meu time. Guarabira (PB) dista 85 Km de João Pessoa capital Paraíbana e 650 km de nossa cidade Fortaleza (CE). Também morei em Patos (PB), Pau dos Ferros (RN), Nova Cruz (RN) União (PI) e Teresina (PI). Também cursei Administração de Empresas e Direito, em virtude de transferências, não terminei essas duas faculdades. Era o meu emprego e o pão de cada dia ou as faculdades.