Desenvolvido por:

(88) 9 9776 7362

© 2016 por "Fortaleza Sempre". Orgulhosamente criado com Go Gestor

UM FORTALEZA COM OS PÉS NO CHÃO E SOLIDÁRIO.

15 Dec 2017

                         

 

MARCELO PAZ -CONTRATANDO COM CRITÉRIO E PARCIMÔNIA

 

O Fortaleza está tendo uma certa dificuldade para contratar, embaraço que não é apenas seu, mas de muitos clubes, especialmente daqueles que não estão nadando em dinheiro e me arriscaria a dizer que são cerca de 90%, com uma variação para menos ou para mais muito pequena, diria que centesimal.

 

Em razão disso temos observado um certo descontentamento por parte de alguns torcedores, que em razão das perspectivas de aporte de capital, avaliam que o Fortaleza pode ser arriscar um pouco mais no tocante ao investimento no elenco.

 

Retrucaria apenas que “possibilidade de aporte não é dinheiro em caixa”, de modo que a diretoria não pretende se aventurar, correndo o risco de criar dificuldades futuras, quase insanáveis.

 

Desse modo o staff diretivo tricolor não pode agir irresponsavelmente, até porque existe um percentual de endividamento previsto no  Programa de Responsabilidade Fiscal dos Clubes de Futebol, que não  pode ser ultrapassado, sob pena da agremiação vir a ser penalizada seriamente.

 

Ressalte-se, porém que através de decisão monocrática o Supremo derrubou  as sansões previstas na Lei 13.155 que preconizava que os clubes que não conseguissem cumprir as exigências do PROFUT seria automaticamente rebaixados, por considera-las discriminatórias e elitizadas.

 

O argumento apresentado para derrubar as exigências é muito simples e se baseou em números reais. Em primeiro lugar devemos dizer que, segundo   os analistas, a lei foi idealizada para beneficiar os clubes da Série A, trazendo inúmeras dificuldades para as agremiações das divisões inferiores.

 

As estatísticas mostram que 30% dos clubes da Primeira Divisão; 70% dos clubes da Série B e quase todos da Série C e praticamente todos da D, não reúnem condições para pagar rigorosamente em dia os  parcelamentos acertados, os quais, se punidos, esvaziariam as competições futebolísticas  do pais.

 

Em a lei sendo aplicada no seu teor original, basta trazermos como[W71]  exemplo o Campeoanto de um dos estados mais  ricos da União, o gaúcho, que  seria disputado apenas por sete clubes. Imaginem os demais! Os estados mais  pobres, em a lei sendo aplicada,  iriam deixar de ter clubes, não apenas nos seus campeonatos,  mas também nas competições nacionais.

 

Ressalte-se, no entanto, que as exigências do PROFUT permanecem inalteradas, o ministro Alexandre de Moraes, em decisão monocrática, que precisa ser ratificada pelo colegiado, suspendeu apenas a exigência da apresentação da CND – Certidão Negativa de Débito, como credencial para que um clube pudesse disputar as competições. Na prática acabou com a possibilidade de punição, a exemplo do rebaixamento para uma divisão inferior.  

 

Por todas essas razões, e considerando que a Lei 13.111 exige que o clube destine apenas  70% do seu faturamento bruto para pagar despesas e investimentos com o elenco, a diretoria do Fortaleza está atuando com sensatez e com os pés no chão e, por certo, à medida em que os recursos forem ficando disponíveis os investimentos serão maiores.

 

Essa é uma das razões que levaram o treinador Rogério Ceni a optar inicialmente por um elenco enxuto,   formado por 20 jogadores de linha, os quais estão sendo contratados com muito critério e parcimônia, razão porque nesse momento a compreensão e o apoio da torcida são fundamentais.

 

                                       DERLEY - CASO ANALISADO SOB UMA VISÃO HUMANITÁRIA

 

Um assunto dominante do momento é o caso do Derley, em que o STJD reformulou a pena de 4 partidas para suspensão de 180 dias e como o atleta tem um pré-contrato com o Fortaleza as críticas começaram a aflorar, algumas delas falando que a diretoria agiu com amadorismo, por sinal injustas, isto porque a mesma não tem um advinhômetro.

 

Acerca do assunto a diretoria nos informou que o Fortaleza, após a decisão do STJ, está conversando com o procurador do atleta, além de ter passado o caso para o Departamento Jurídico, que o examinará considerando todos os vieses, inclusive o lado humano da questão que, por certo, afetará o atleta, posto que o clube não costuma abandonar os seus jogadores, mesmo  com pré-contrato..

 

Para que a torcida tenha uma ideia, essa pena, a princípio assombrosa, pode ser, na sua metade, comutada por benefícios sociais, a exemplo de cestas básicas, sendo mister evidenciar que o atleta já cumpriu boa parte da mesma. Aguardemos o desfecho.

 

Pensamento do Dia – Os homens erram, os grandes homens confessam que erraram. (Voltaire).

 

Por hoje c’est fini.    

 

 

 

 

 

 

 

 [W71]

Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
POR TRÁS DO BLOG
Advíncula Nobre

Advíncula Nobre, colaborava com o site Razão Tricolor e quando esse encerrou, passei a colaborar com os Leões da Caponga, que também encerrou as atividades, quando então ainda residindo em Guarabira (PB), resolvi criar o site para publicar a Coluna do Nobre, que eu já publicava no Leões da Caponga. Isso aconteceu há cerca de 11 (onze) anos. Sou formado em História pela Universidade Estadual da Paraíba, turma de 1989 e funcionário aposentado do Banco do Brasil. Torço pelo Fortaleza Esporte Clube desde Outubro de 1960 e comecei a frequentar o Estádio Presidente Vargas, na condição de menino pobre na "hora do pobre". O estádio abria 15 minutos antes do término da partida para que os menos favorecidos tivessem acesso. Foi assim que comecei a torcer pelo Fortaleza. Morei em Guarabira (PB) por 27 anos e sempre vinha assistir a jogos do meu time. Guarabira (PB) dista 85 Km de João Pessoa capital Paraíbana e 650 km de nossa cidade Fortaleza (CE). Também morei em Patos (PB), Pau dos Ferros (RN), Nova Cruz (RN) União (PI) e Teresina (PI). Também cursei Administração de Empresas e Direito, em virtude de transferências, não terminei essas duas faculdades. Era o meu emprego e o pão de cada dia ou as faculdades.