Desenvolvido por:

(88) 9 9776 7362

© 2016 por "Fortaleza Sempre". Orgulhosamente criado com Go Gestor

CAMPEONATO CEARENSE MUITO PRESTIGIADO PELA TELEVISÃO

16 Jan 2018

O nosso campeonato terá, por enquanto, a cobertura televisa de 40 partidas, que correspondem a 44,44% dos jogos disputados na primeira etapa, em número de 90. Fortaleza e Ceará são os clubes que terão mais partidas transmitidas, 8 cada.

 

No que se refere ao Fortaleza falta a definição do seu jogo, na última rodada, contra o Ferroviário. Com referência ao Ceará, não faz parte da grade televisiva o seu embate contra o Tiradentes, também pela última rodada desta fase inicial.

 

Depois desses dois clubes, pasmem! O clube que receberá mais cobertura será o Floresta, com 5 transmissões. Ferroviário e Horizonte vêm na quarta colocação com 4 transmissões; Iguatu e Guarani de Juazeiro com 3; Maranguape e Uniclinic com 2 e o Tiradentes com apenas 1 transmissão.

 

Acreditamos que esse número possa ainda aumentar em pelo  menos   duas transmissões relativas aos embates, Tiradentes x Ceará e Fortaleza x Ferroviário, ambos da última rodada e que ainda não foram incluídos na grade de transmissões, cujos televisionamentos elevariam o percentual para cerca de 47%.

 

A grande dúvida que até virou polêmica tem por objetivo determinar e discernir se a televisão ajuda ou atrapalha. Confesso que não tenho a resposta, até porque não há como saber quais os moldes do contrato envolvendo os clubes e as emissoras. Provavelmente os grandes clubes, Fortaleza e Ceará devem receber cotas que possam compensar as perdas de bilheteria, isso, no entanto, não é uma garantia de que não haverá prejuízos.

 

A vantagem que vislumbramos é a de que o campeonato passa a ter mais visibilidade, especialmente no interior do estado, onde existe uma grande concorrência com clubes do eixo Rio/São Paulo, que acabam tendo a preferência dos desportistas interioranos, precisamente pela falta de contato com o nosso futebol.

 

A prevalência desses clubes, à medida em que o nosso campeonato for sendo divulgado, tende a diminuir, mormente nas faixas etárias mais jovens, que são as que mais torcem por clubes de fora.

 

Essa parceria dos clubes com a televisão   tenderá a aumentar o relacionamento com o torcedor do interior, ampliando o contingente da torcida dos nossos clubes nos demais municípios, posto que tanto o Fortaleza quanto o Ceará, têm o maior contingente das suas torcidas concentrados na capital.

 

A questão é com relação aos times pequenos, que eventualmente só aparecem na grade televisiva quando atuam com os grandes clubes. O Floresta, por exemplo, que terá cinco transmissões, duas delas serão em confrontos com times medianos, Horizonte e Guarani e três contra os grandes clubes, Fortaleza, Ceará e Ferroviário. Em jogos desses times pequenos não fazemos a menor ideia de como será a distribuição do cachê.

 

Essa é uma questão que envolve o direito de imagem dos atletas e, portanto, não diz respeito apenas aos clubes. Acreditamos, no entanto, que todos esses pontos façam parte do contrato firmado pela FCF e televisão, que de acordo com o regulamento específico da competição, representa os clubes.

 

Mudamos de assunto par enfatizar e informar que, o Fortaleza entra em campo na noite desta quarta-feira comemorando   dez anos de uma vitória sobre o Uniclinc, por 2 x 1, ocorrida no dia 17 de janeiro de 2007, pelo Campeonato Cearense daquele ano.

 

A última partida entre Fortaleza e Uniclinic aconteceu no dia 19 de fevereiro de 2017, no Castelão, às 18:30h, pelo primeira fase do Campeonato Cearense de 2017, em que o Fortaleza venceu por  3 x 0. Os gols do Tricolor foram marcados por Zé Carlos, o Zé do Gol, Gabriel Pereira e Wesley.

 

O Fortaleza formou com: Marcelo Boeck; Jefferson (Eduardo), Heitor, Max Oliveira e Alan Vieira; Vacaria, Pablo, Juninho Potiguar (Gabriel Pereira), Wiliam Schuster (Wesley); Zé Carlos e Lúcio Flávio. Técnico: Daniel Frasson.

 

É comum ouvirmos no futebol os comentaristas afirmarem, após uma ou mais substituições bem sucedidas,  que “brilhou a estrela do técnico”. Nesse jogo podemos afirmar isso, tendo em vista que, dois dos  três gols do Tricolor foram marcados por jogadores substitutos, Wesley e Gabriel Pereira, desse modo a estrela do Frasson brilhou literalmente.

 

Pensamento do Dia –

 

Por hoje c’est fini.

 

 

 

 

 

 

Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
POR TRÁS DO BLOG
Advíncula Nobre

Advíncula Nobre, colaborava com o site Razão Tricolor e quando esse encerrou, passei a colaborar com os Leões da Caponga, que também encerrou as atividades, quando então ainda residindo em Guarabira (PB), resolvi criar o site para publicar a Coluna do Nobre, que eu já publicava no Leões da Caponga. Isso aconteceu há cerca de 11 (onze) anos. Sou formado em História pela Universidade Estadual da Paraíba, turma de 1989 e funcionário aposentado do Banco do Brasil. Torço pelo Fortaleza Esporte Clube desde Outubro de 1960 e comecei a frequentar o Estádio Presidente Vargas, na condição de menino pobre na "hora do pobre". O estádio abria 15 minutos antes do término da partida para que os menos favorecidos tivessem acesso. Foi assim que comecei a torcer pelo Fortaleza. Morei em Guarabira (PB) por 27 anos e sempre vinha assistir a jogos do meu time. Guarabira (PB) dista 85 Km de João Pessoa capital Paraíbana e 650 km de nossa cidade Fortaleza (CE). Também morei em Patos (PB), Pau dos Ferros (RN), Nova Cruz (RN) União (PI) e Teresina (PI). Também cursei Administração de Empresas e Direito, em virtude de transferências, não terminei essas duas faculdades. Era o meu emprego e o pão de cada dia ou as faculdades.