Desenvolvido por:

(88) 9 9776 7362

© 2016 por "Fortaleza Sempre". Orgulhosamente criado com Go Gestor

“AO VERMOS AS BARBAS DO VIZINHO ARDENDO, COLOQUEMOS AS NOSSAS DE MOLHO".

25 Jan 2018

 

Ao comentarmos essa rodada e nos reportando sobre o Ferroviário exaramos e defendemos a premissa de que a sua campanha vinha sendo bastante irregular. Embasamo-nos no fato de que, na sua estreia, embora fosse a primeira partida e fora de casa,  e a equipe pudesse carecer de um melhor entrosamento, ficou no 1 x 1 contra o Iguatu e se naquele embate tivesse que ter um vencedor, por tudo que produziu e pela busca do resultado, este seria o time iguatuense.

 

Na segunda partida, cujo resultado reputamos como surpreendente, goleou o Horizonte por 4 x 0 e mercê desse resultado infundiu muita confiança na sua torcida e criou boas perspectivas para a crônica esportiva, que começara a acreditar que o Ferroviário passava a ser um time competitivo e capaz de brigar pelo título.

 

Na partida seguinte, pela Copa do Nordeste, o Ferrim se deixou vencer com muita facilidade pelo ABC, que sem dificuldades marcou 3 x 0, para só então e numa ação de oposição tardia, ensaiar uma pálida reação. Mercê desse resultado voltou a desconfiança por parte dos analistas e não sem razão porque o time voltou a ser apático e sem brios.  

 

Na terceira partida pelo Cearense, começou perdendo para o Tiradentes, por 1 x 0, conseguiu reagir e virar o placar para 2 x 1, animando novamente a sua torcida, que passou a acreditar que o time havia voltado ao foco e,  ainda mais,  porque esse triunfo o levou  à primeira colocação, ficando, com 7 pontos conquistados e mais perto da classificação.

 

Ontem, do mesmo modo,  de forma surpreendente,  foi goleado por  4 x 0 pelo Uniclinic que,  na sua primeira participação havia sido  batido pelo Fortaleza, por 4 x 0. A despeito dessa derrocada a posição a sua posição na tabela ainda é de certa forma confortável, posto que, mesmo que feche a rodada na quarta colocação, mesmos assim, não tem a sua classificação ameaçada, o que não deixa de ser um alívio.

 

De acordo com os matemáticos qualquer equipe para se classificar para a segunda fase tem que somar no mínimo,  13 pontos. O Ferroviário já tem 7 faltando, portanto, conquistar mais 6 em 15 pontos a serem disputados. Tem dois compromissos difíceis, Ceará e Fortaleza e três menos complicados, de modo que a classificação só depende de si próprio.

 

Completando a rodada o Fortaleza enfrentará o Iguatu, que ocupa provisoriamente a segunda colocação e que, se sair vitorioso neste embate  deixa a sua classificação bem encaminhada, vez que chegará a 10 pontos e restando ainda 18 a serem disputados. Ainda conta com a vantagem de, após esse confronto com o Tricolor, já ter se livrado da carga dos grandes,  passando a se   digladiar somente  contra times do seu porte. Indiscutivelmente uma situação das mais privilegiadas.

 

O time iguatuense chega para esse confronto, conforme dissemos,  apresentando como cacife dois confrontos contra Ferroviário e Ceará, em que não foi derrotado em nenhum, tendo empatado o primeiro e vencido o segundo, conquistando 4 em 6 pontos possíveis. Esse é um ingrediente a mais para que esta partida se revista para si da maior importância.

 

O Fortaleza que fará a sua terceira intervenção no certame e tendo triunfado nas duas primeiras e por placares convincentes,   em saindo vencedor chegará a 9 pontos, mantendo 100% de aproveitamento e ficando, praticamente, na dependência de uma vitória para consolidar a sua classificação para a próxima fase.

 

Ademais em conquistando o triunfo assumirá a ponta da tabela, superando o Floresta que soma 8 pontos e o Iguatu e o Ferroviário, com 7. O Fortaleza, com 10 pontos,   necessitaria apenas de mais uma vitória para chegar aos 13 e sacramentar de vez a classificação, que poderá acontecer contra o Horizonte.

 

Em razão de ainda ter 6 jogos pela frente, se também sair vitorioso no  próximo compromisso, fora de casa contra o Horizonte,  ficará numa situação cômoda, pois os jogos restantes, em número de cinco, servirão tão somente como trampolim para alcançar a primeira posição nesta fase.

 

Diz o ditado popular que “ao  vermos as barbas do vizinho ardendo,  devemos colocar as nossas de molho”. O Ceará perdeu mais uma e desta vez para  o Floresta e antes já havia sido derrotado pelo Iguatu, nosso adversário de hoje, acontecimentos determinantes para que tenhamos muito cuidado com o nosso oponente de logo mais, a fim de  evitarmos um revés que está fora das nossas cogitações.

 

Para esse jogo a presença da torcida, apoiando e incentivando o time na busca da vitória será de fundamental importância e tudo concorre para que a   mesma compareça maciçamente: O jogo é importante,  o horário é bom e, além do mais,  os preços dos ingressos são convidativos. Todos ao Castelão.

 

Pensamento do Dia – O juiz não é nomeado para fazer favores com a justiça, mas para julgar segundo as leis. (Platão).

 

Por hoje c’est fini.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
POR TRÁS DO BLOG
Advíncula Nobre

Advíncula Nobre, colaborava com o site Razão Tricolor e quando esse encerrou, passei a colaborar com os Leões da Caponga, que também encerrou as atividades, quando então ainda residindo em Guarabira (PB), resolvi criar o site para publicar a Coluna do Nobre, que eu já publicava no Leões da Caponga. Isso aconteceu há cerca de 11 (onze) anos. Sou formado em História pela Universidade Estadual da Paraíba, turma de 1989 e funcionário aposentado do Banco do Brasil. Torço pelo Fortaleza Esporte Clube desde Outubro de 1960 e comecei a frequentar o Estádio Presidente Vargas, na condição de menino pobre na "hora do pobre". O estádio abria 15 minutos antes do término da partida para que os menos favorecidos tivessem acesso. Foi assim que comecei a torcer pelo Fortaleza. Morei em Guarabira (PB) por 27 anos e sempre vinha assistir a jogos do meu time. Guarabira (PB) dista 85 Km de João Pessoa capital Paraíbana e 650 km de nossa cidade Fortaleza (CE). Também morei em Patos (PB), Pau dos Ferros (RN), Nova Cruz (RN) União (PI) e Teresina (PI). Também cursei Administração de Empresas e Direito, em virtude de transferências, não terminei essas duas faculdades. Era o meu emprego e o pão de cada dia ou as faculdades.