Desenvolvido por:

(88) 9 9776 7362

© 2016 por "Fortaleza Sempre". Orgulhosamente criado com Go Gestor

INCONCEBÍVEL QUE PESSOAS INOCENTES E INDEFESAS SEJAM MORTAS A TROCO DE NADA

16 Feb 2018

                                                EDUARDO GIRÃO: DEUS O LIVRO DE UMA TRAGÉDIA

 

Infelizmente um país de primeiro mundo como os Estados Unidos, simplesmente a nação mais importante do planeta, não tem uma política racional com relação à venda e o manuseio de armas de fogo. Pelo que depreendemos lá qualquer um compra uma arma como se fora um tênis, ou um brinquedo, desde o menor ao psicopata, sem nenhum controle por parte do Estado.

 

O resultado dessa falta de controle e de tutela por parte do Estado é que num espaço cada vez menor de tempo pessoas inocentes, especialmente estudantes indefesos,  são trucidados por elementos que atacam essas pessoas inermes,  em nome de uma malfada ideologia político-religiosa, ou por serem portadores de psicopatias em elevado grau.

 

O Poder Executivo e o Congresso Americano se mantêm inertes, diante dessa carnificina que vem se repetindo sistematicamente, será que por motivação econômica em razão do poderio dos fabricantes de arma? Uma resposta urgente tem que ser dada ao povo americano, que assim como no Brasil,  se sentem impotentes e desamparados diante de tanta violência.  No Brasil a violência já virou uma guerrilha urbana e descamba para uma guerra civil.

 

Diante desses fatos lamentáveis e profundamente consternados e ante tantas perdas de pessoas inocentes que tiveram as suas vidas ceifadas no verdor da juventude e da adolescência vimos nos solidarizar com o presidente Luiz Eduardo Girão,    cujos filhos se encontravam no colégio, especialmente a filha que, nos seus inocentes quinze anos,  presenciou o assassinato do seu professor, que morreu ao tentar fechar a porta,  intuindo proteger os seus alunos.

 

Foi um livramento de Deus, vez que o assassino poupou os alunos da classe, entre eles a filha do nosso presidente, que deve rezar sempre com fervor agradecendo essa dádiva do Senhor. O trauma no entanto fica como que enraizado na alma, de forma que pedimos a Deus, que mais uma vez olhe por essa família, dando-lhe forças para superar esses momentos difíceis e de incertezas com relação aos caminhos a serem seguidos. Deus está no comando e com certeza a família encontrará o portal de saída.

 

Tenho batido muito nessa tecla, mas volto ao assunto para perguntar: Quem na vida nunca disse palavras que não queria pronunciar e que depois se arrependeu de tê-las proferido? Quem na vida nunca cometeu erros? Quem na vida nunca fez uma besteira, uma asneira, uma tolice?  Já cometi várias e por isso jamais serei aquele que atirará a primeira pedra.

 

Toco nesse assunto para dizer que desde o ano passado o Felipe vem sendo crucificado e trucidado em função de uma declaração infeliz que, tenho certeza, foi fruto da empolgação por ter feito duas boas partidas contra o Flamengo e por não ter sabido se conter e nem raciocinado tempestivamente e de forma comedida, ante a pergunta do repórter, que estava no seu papel, mas que o arguiu de forma um tanto quanto capciosa e que, de tão cavilosa,   conseguiu enreda-lo.

 

O meu apelo é para que o torcedor, que o tem vaiado e censurado, aja de forma mais moderada, principalmente levando em conta que faltou maturidade ao atleta, uma virtude que só se a adquire com o passar dos anos. Não podemos jogá-lo às feras o tempo inteiro em função de um erro que só trouxe prejuízo para si próprio, vez que, infelizmente,  vem sendo caçado ferozmente por alguns torcedores.

 

Quanto ao Felipe o nosso conselho é para que aprenda a lição, pois consoante o ditado popular “quando a cabeça não pensa o corpo padece”.  Por outro lado aproveite as chances, jogue com mais seriedade, pois a sua negligência e displicência de vez em quando tem lhe trazido prejuízos e, por extensão, para o  Fortaleza. Futebol não lhe falta, talvez lhe falte cabeça.

 

Pensamento do Dia – Assim como o peixe se perde pela boca, o falador se perde pela língua.

 

Por hoje c’est fini.

 

 

 

 

Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
POR TRÁS DO BLOG
Advíncula Nobre

Advíncula Nobre, colaborava com o site Razão Tricolor e quando esse encerrou, passei a colaborar com os Leões da Caponga, que também encerrou as atividades, quando então ainda residindo em Guarabira (PB), resolvi criar o site para publicar a Coluna do Nobre, que eu já publicava no Leões da Caponga. Isso aconteceu há cerca de 11 (onze) anos. Sou formado em História pela Universidade Estadual da Paraíba, turma de 1989 e funcionário aposentado do Banco do Brasil. Torço pelo Fortaleza Esporte Clube desde Outubro de 1960 e comecei a frequentar o Estádio Presidente Vargas, na condição de menino pobre na "hora do pobre". O estádio abria 15 minutos antes do término da partida para que os menos favorecidos tivessem acesso. Foi assim que comecei a torcer pelo Fortaleza. Morei em Guarabira (PB) por 27 anos e sempre vinha assistir a jogos do meu time. Guarabira (PB) dista 85 Km de João Pessoa capital Paraíbana e 650 km de nossa cidade Fortaleza (CE). Também morei em Patos (PB), Pau dos Ferros (RN), Nova Cruz (RN) União (PI) e Teresina (PI). Também cursei Administração de Empresas e Direito, em virtude de transferências, não terminei essas duas faculdades. Era o meu emprego e o pão de cada dia ou as faculdades.