Desenvolvido por:

(88) 9 9776 7362

© 2016 por "Fortaleza Sempre". Orgulhosamente criado com Go Gestor

COM UM TIME ALTERNATIVO O FORTALEZA VENCEU E CONVENCEU

26 Feb 2018

 

O Fortaleza venceu o Ferroviário por 3 x 1 e terminou a primeira fase ostentando a melhor campanha, tendo somado 21 pontos contra 19 do Ceará, 18 do Iguatu, indiscutivelmente uma grande surpresa e 17 do Ferroviário. Fecham o grupo dos seis classificados para a segunda etapa o Uniclinic com 15 pontos e o Floresta com 13.

 

O Horizonte, em sétimo com 11 pontos e  o Guarani de Juazeiro, em oitavo com 6, escaparam do rebaixamento e ficam no limbo à espera do Cearense de 2019. Tiradentes com 5 pontos e Maranguape, com apenas 1, disputarão a Segunda Divisão em 2019.

 

A maior surpresa ficou por conta  do Iguatu que, ao vencer o Guarani de Juazeiro por 3 x 1, fechou a etapa em terceiro lugar, superando o Ferroviário, a quem defenestrou para a quarta posição. Um castigo para um time  que, até os 26 minutos do segundo tempo,  lutava com o Fortaleza pela primeira posição.

 

O jogo principal da rodada, entre Fortaleza e Ferroviário, no primeiro tempo foi muito truncado, de modo que os dois times ficaram devendo um melhor futebol, embora o Fortaleza, tenha tido mais posse de bola e dominado as ações.

 

Ocorre que esse domínio de bola não redundou em produção ofensiva, isto porque o Tricolor apresentava um futebol muito burocrático, com pouquíssima velocidade na saída de bola e com o agravante do meio campo, praticamente nada produzir.

 

Por mais paradoxal que pareça o Ferroviário, mesmo sendo dominado e agredindo o Fortaleza em raríssimos e esporádicos contra-ataques,  foi quem mais levou perigo à meta defendia pela Boeck, que fez três grandes defesas, uma delas nos pés do centroavante coral.

 

O time, praticamente o alternativo, mesclado com alguns jogadores do Sub-20, não produzia a contento,   isto porque o meio de campo não funcionava bem, os laterais não avançavam e as jogadas se concentravam pelo lado esquerdo. Teve apenas duas chances de gol, porém não tão claras quanto as do Ferroviário.

 

No segundo tempo o Rogério foi alterando a equipe, reforçando mais o meio de campo, que tinha o Alan Mineiro praticamente isolado e diz o ditado que uma andorinha só não faz verão. Sacou o centroavante Denis, da base, e colocou o Edinho, que deu mais velocidade e qualidade ao time.

 

Objetivando equilibrar o time pelo dois lados do campo o Ceni  sacou o lateral da base, Andrei, que não comprometeu, mas não teve força ofensiva, além de sofrer muito, em face do                  Ferroviário ter concentrado o jogo pelo seu lado, fazendo entrar o Tinga que,  além de melhorar a marcação, deu mais poderio ofensivo ao Tricolor, que passou a ter alternativas pelos dois lados do campo.

 

Por fim entrou o Gustavo no lugar do Leo Natel, que ontem fez a sua pior partida pelo Fortaleza e como resultado dessas modificações, o Tricolor conquistou a vitória. No primeiro gol o Edinho, num dos raros contra-ataques do Fortaleza, que sempre propôs o jogo, avançou em velocidade pela esquerda e passou a bola dentro da área para o Leonan ,que driblou o zagueiro e fez um belo gol.

 

O Ferroviário empataria um minuto depois com o zagueiro Afonso, num cochilo da defensiva tricolor,  na cobrança de um corner. Um minuto depois, no entanto,  o Wesley entrou pela direita e centrou na pequena área para o Tinga desviar   bola que sobrou para o Gustavo cabecear e marcar o seu nono gol.

 

Ressalve-se que antes de marcar o nosso artilheiro foi seguro ostensivamente pelo Amaral, que cometeu a penalidade,  não assinalada pelo árbitro, num dos seus poucos erros, pois na verdade e segundo à regra, em se tratando de pênalti não existe a lei da vantagem.

 

O Ferroviário começou a perder a cabeça e o Mota foi expulso. Com um homem a mais o Fortaleza  fechou o placar aos 42 minutos com o Edinho, que penetrou livre no costado da zaga e chutou com categoria na saída do goleiro. Um gol que premiou a sua atuação, como o melhor homem do Fortaleza em campo, seguido do Boeck. Vitória para ninguém botar defeito.

 

Pensamento do Dia - Dê o primeiro passo com fé. Você não precisa ver toda a escada, apenas suba o primeiro degrau.

 

Por hoje c’est fini.

 

 

 

Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
POR TRÁS DO BLOG
Advíncula Nobre

Advíncula Nobre, colaborava com o site Razão Tricolor e quando esse encerrou, passei a colaborar com os Leões da Caponga, que também encerrou as atividades, quando então ainda residindo em Guarabira (PB), resolvi criar o site para publicar a Coluna do Nobre, que eu já publicava no Leões da Caponga. Isso aconteceu há cerca de 11 (onze) anos. Sou formado em História pela Universidade Estadual da Paraíba, turma de 1989 e funcionário aposentado do Banco do Brasil. Torço pelo Fortaleza Esporte Clube desde Outubro de 1960 e comecei a frequentar o Estádio Presidente Vargas, na condição de menino pobre na "hora do pobre". O estádio abria 15 minutos antes do término da partida para que os menos favorecidos tivessem acesso. Foi assim que comecei a torcer pelo Fortaleza. Morei em Guarabira (PB) por 27 anos e sempre vinha assistir a jogos do meu time. Guarabira (PB) dista 85 Km de João Pessoa capital Paraíbana e 650 km de nossa cidade Fortaleza (CE). Também morei em Patos (PB), Pau dos Ferros (RN), Nova Cruz (RN) União (PI) e Teresina (PI). Também cursei Administração de Empresas e Direito, em virtude de transferências, não terminei essas duas faculdades. Era o meu emprego e o pão de cada dia ou as faculdades.