Desenvolvido por:

(88) 9 9776 7362

© 2016 por "Fortaleza Sempre". Orgulhosamente criado com Go Gestor

TRICOLORES: “PELOS SANTOS SE BEIJA OS ALTARES”.

28 Mar 2018

 

                                                        

Pairam muitas dúvidas acerca dos critérios de desempate nas fases semifinal e final.  Comecemos pela Semifinal, cujas normas de desempate estão previstas no parágrafo único do artigo 15 do REC – Regulamento Específico das Competições da FCF para o Cearense:

§ único – Ao final dos dois jogos, em caso de empate em pontos e no saldo de gols, o clube com melhor classificação na Segunda Fase estará classificado.

 

Esse é o ponto que nos interessa, posto que o Floresta terminou a Segunda Fase empatado com o Fortaleza, ambos com 10 pontos, superando o Tricolor em saldo de gols, 4 contra 3. Dessa forma se os dois confrontos terminarem empatados em pontos e saldo de gols o Floresta se classificará em razão da vantagem adquirida na segunda fase. Para tanto terá que vencer ao Fortaleza por uma diferença de 2 gols.

 

O Fortaleza, por sua vez, estará classificado, evidentemente que se vencer ou empatar, e até mesmo com derrota por um gol de diferença, que não queremos, razão porque temos que apoiar o time, mesmo que a renda seja do Floresta. O Floresta não é digno do nosso apoio financeiro, mas “pelos santos temos que beijar os altares”.

 

Vamos deixar para abordar os critérios de desempate na final quando nos classificarmos, contudo a vitória sobre o  Floresta,  por qualquer placar, dará ao Fortaleza. Em termos de pontos,  a melhor campanha no Cearense,  visto que somará 37 pontos contra 36 do rival.

 

Em razão do Uniclinic ter aberto as comportas para a entrada do Ceará, provavelmente a melhor campanha não tenha muita influência na fase final, mas pelo menos dará ao elenco mais confiança para enfrentar as partidas decisivas esse adversário fortíssimo e favorito, o Ceará, posto que,   nem em sonhos o Uniclinic terá condições de  reverter o quadro atual.

 

Em perdendo de pouco já terá feito um grande negócio e, como ninguém sabe que tipo de água   correu e poderá por baixo da ponte, outra goleada não está fora de cogitações, até porque de goleada o Uniclinic entende. Neste ano já sofreu duas:  Fortaleza por 4 x 0 e  Ceará  6x 0.  

 

O Uniclinic entende tanto de goleada que na Copa do Nordeste do ano passado, em 6 partidas, foi um saco de pancadas, sofrendo 24 gols e não marcando nenhum, apresentando uma média de gols 4 gols sofridos por partida. Em 6 jogos levou 4 goleadas e a mais vergonhosa foi a de 9 x 0 imposta pelo Náutico.

 

O Fortaleza tem que vencer esse embate contra o Floresta, sem pensar em vantagens,  mas para infundir mais confiança ao elenco, quando das  partidas finais contra o nosso rival. Precisamos vencê-lo com galhardia e de forma aguerrida e com bravura, altivez  e  garbo para conquistar o Título do Centenário.

 

Nesse projeto a torcida tem que jogar junto com o time, a começar por esse embate de domingo contra o Floresta.  Essa  conversa de boicote à partida não deve prosperar, especialmente num confronto desta monta, que o Fortaleza precisa ganhar para ficar tão somente à uma vitória e a um empate do Título do Centenário.

 

No jogo contra o Uniclinic, de elevada importância por se tratar de uma disputa de Semifinal  o Ceará  colocou nas arquibancadas apenas 2.023 pagantes.  A despeito dos preços dos ingressos terem sido deliberadamente majorados, vamos comparecer maciçamente para superar essa marca, afinal de contas somos ou não  somos a maior torcida? Somos sim.

 

Pensamento do Dia -  Sempre lute com garra e determinação pelos seus ideais. O verdadeiro campeão é aquele que acredita na vitória! (Izzo Rocha).

 

Por hoje c’est fini.

  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
POR TRÁS DO BLOG
Advíncula Nobre

Advíncula Nobre, colaborava com o site Razão Tricolor e quando esse encerrou, passei a colaborar com os Leões da Caponga, que também encerrou as atividades, quando então ainda residindo em Guarabira (PB), resolvi criar o site para publicar a Coluna do Nobre, que eu já publicava no Leões da Caponga. Isso aconteceu há cerca de 11 (onze) anos. Sou formado em História pela Universidade Estadual da Paraíba, turma de 1989 e funcionário aposentado do Banco do Brasil. Torço pelo Fortaleza Esporte Clube desde Outubro de 1960 e comecei a frequentar o Estádio Presidente Vargas, na condição de menino pobre na "hora do pobre". O estádio abria 15 minutos antes do término da partida para que os menos favorecidos tivessem acesso. Foi assim que comecei a torcer pelo Fortaleza. Morei em Guarabira (PB) por 27 anos e sempre vinha assistir a jogos do meu time. Guarabira (PB) dista 85 Km de João Pessoa capital Paraíbana e 650 km de nossa cidade Fortaleza (CE). Também morei em Patos (PB), Pau dos Ferros (RN), Nova Cruz (RN) União (PI) e Teresina (PI). Também cursei Administração de Empresas e Direito, em virtude de transferências, não terminei essas duas faculdades. Era o meu emprego e o pão de cada dia ou as faculdades.