Desenvolvido por:

(88) 9 9776 7362

© 2016 por "Fortaleza Sempre". Orgulhosamente criado com Go Gestor

O FORTALEZA IRÁ PARA A DECISÃO COM MUITA HUMILDADE, GARRA E DISPOSIÇÃO E COM A FORÇA DA SUA TORCIDA.

 

Terminada a Terceira Fase o Fortaleza venceu as duas partidas e somou 6 pontos, tendo marcado 6 gols e sofrido 2 decorrentes do placar de 3 x 1, que lhe foi favorável nos dois embates desta semifinal, apresentando um saldo positivo de 4 tentos.

 

O Ceará, no entanto, havia goleado o Uniclinic por 6 x 0 e o prenúncio era de outra goleada no segundo embate, de modo que o Fortaleza entrou em campo cônscio de que a vantagem na fase final seria do rival.

 

Isto porque o artigo 17 do REC determina que se houver empate na Fase Final, em pontos e saldo de gols, o campeão será aquele que tiver melhor campanha na fase semifinal: Nessa ordem de prevalência: Maior quantidade de pontos ganhos na fase semifinal; melhor saldo de gols na fase semifinal e maior quantidade de pontos ganhos em toda a competição.

 

O Fortaleza entrou em campo certo de que a vantagem era irreversível, tendo em vista que o Ceará havia goleado o Uniclinic por 6 x 0, estabelecendo um saldo de gols de 6 tentos, contra apenas 2 do Tricolor. O Fortaleza, mesmo vencendo os dois confrontos, como de fato venceu, e o Ceará vencendo os 2, a diferença pró-Ceará no saldo de gols era enorme.

 

O nosso rival entrou em campo achando que teria pela frente um jogo treino, pelo menos essa era a opinião de todos os torcedores que iam sendo entrevistados antes da partida. Quanto ao placar o   palpite menos  otimista, era de 3 x 0.

 

O Fortaleza entrou em campo para fazer a sua parte, sem preocupações com o rival, que se encontrava à frente, leve e fagueiro e sem possibilidades de ser superado e o seu jogo ainda era a posteriori possibilitando e qualquer planejamento.

 

O Uniclinic, com muita modéstia, declarou que estava entrando em campo para defender a sua honra, vez que havia a suspeita de que houvesse entregado o jogo na primeira partida. Pois não é que conseguiu salvar a honra!

 

E de forma inesperada, visto que nenhum torcedor    mesmo do Fortaleza, ou qualquer profissional do rádio, mesmo simpatizante e torcedor do Ceará, em tempo algum poderia imaginar e conjeturar  que o  Uniclinic conseguisse vencer o Ceará, mas venceu e o  Fortaleza recebeu de mão beijada a vantagem para a fase final, que jamais pensou em obter.

 

O Fortaleza agradece, mas como já não tinha nenhuma vantagem, quando entrou em campo ontem, vai continuar a luta como se não ativesse e como se até estivesse em desvantagem, numa decisão em que o Ceará é o franco favorito, tanto é que os seus torcedores, desde o mais culto ao mais inculto, continuam sustentando que o Time de Porangabuçu vai passar por cima do Tricolor como um trator.

 

Pode ser. O Ceará é  mais rico. Está com os cofres abarrotados de dinheiro, embora “dinheiro na mão seja vendaval”; tem melhor elenco; é um clube de Primeira Divisão, então a previsão é de que o Tricolor seja impiedosamente massacrado. Indubitavelmente o  Ceará é o favorito com as mãos nas costas.  

 

O Fortaleza humildemente vai tentar fazer frente ao   poderio extraordinário, quase extraterrestre, do rival,  com a força que poucos têm:  Uma torcida vibrante, aguerrida,  forte e apaixonada, que nessa decisão carregará o time nos braços. Esse será o diferencial e a sua vantagem. O resto, e muito bem-vindo,  virá  por acréscimo!

 

Pensamento do dia - A humildade é a única base sólida de todas as virtudes. (Confúcio).

 

Por hoje c’est fini.

 

 

 

 

Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
POR TRÁS DO BLOG
Advíncula Nobre

Advíncula Nobre, colaborava com o site Razão Tricolor e quando esse encerrou, passei a colaborar com os Leões da Caponga, que também encerrou as atividades, quando então ainda residindo em Guarabira (PB), resolvi criar o site para publicar a Coluna do Nobre, que eu já publicava no Leões da Caponga. Isso aconteceu há cerca de 11 (onze) anos. Sou formado em História pela Universidade Estadual da Paraíba, turma de 1989 e funcionário aposentado do Banco do Brasil. Torço pelo Fortaleza Esporte Clube desde Outubro de 1960 e comecei a frequentar o Estádio Presidente Vargas, na condição de menino pobre na "hora do pobre". O estádio abria 15 minutos antes do término da partida para que os menos favorecidos tivessem acesso. Foi assim que comecei a torcer pelo Fortaleza. Morei em Guarabira (PB) por 27 anos e sempre vinha assistir a jogos do meu time. Guarabira (PB) dista 85 Km de João Pessoa capital Paraíbana e 650 km de nossa cidade Fortaleza (CE). Também morei em Patos (PB), Pau dos Ferros (RN), Nova Cruz (RN) União (PI) e Teresina (PI). Também cursei Administração de Empresas e Direito, em virtude de transferências, não terminei essas duas faculdades. Era o meu emprego e o pão de cada dia ou as faculdades.