Desenvolvido por:

(88) 9 9776 7362

© 2016 por "Fortaleza Sempre". Orgulhosamente criado com Go Gestor

NÃO ACREDITO EM REVANCHISMO AONDE HÁ PROFISSIONALISMO

26 Apr 2018

                               DERLEY - BALUARTE DO SETOR DE CONTENÇÃO DO LEÃO DO PICI

 

Londrina x Fortaleza, pela quarta rodada, que se travado na próxima terça-feira, 1º de maio, às 16:30h,  no Estádio do Café, em Londrina, tem a arbitragem de     Thiago Duarte Peixoto de São Paulo, árbitro dos quadros da CBF.

 

Nada de extraordinário, se não se tratasse do árbitro que expulsou o Derley que, em razão de   uma possível cabeçada, não tão violenta, diga-se de passagem,  foi punido com uma  suspensão de seis meses.

 

O que me causa espécie é que parte da imprensa, a  sensacionalista,  está defendendo a premissa de que o árbitro vai agir com revanchismo e, consequentemente, expulsar o jogador tricolor, ao menor descuido.

 

Não vejo por esse lado, razão por que discordo frontalmente desse tipo de insinuação, que tem um fundo de maldade, atitude de quem é useiro e vezeiro em tentar prejudicar o Tricolor de Aço.

 

Acho que foi um entrevero, que de vez em quando acontece no futebol e nem sempre de forma violenta, em que o jogador  foi rigorosamente punido e que, pelo fato do árbitro também ser um profissional, o incidente ficará apenas como um acontecimento do passado.

 

Até porque se o árbitro ainda guardar mágoa e   optar pelo revanchismo, no meu modesto ponto de vista, será quem estará passível de punição. Quanto ao Derley, em havendo oportunidade, acredito que procure se desculpar do seu ato impensado, que lhe trouxe enormes prejuízos.  

 

Mudamos a fita para dizer que o Fortaleza está muito bem obrigado na Série B, como consequência do fato de que os jogadores recém contratados terem contribuído para qualificar mais a equipe, casos do Jean Patrick e do Dodô.

 

O resultado é que os jogadores se encaixaram muito bem na equipe, resolvendo um problema crônico do meio de campo, um compartimento que o Rogério não conseguiu acertar no campeonato, até porque todos esperavam muito do Alan Mineiro que, em que pese ser um bom jogador, não correspondeu.

 

Resolvido o problema da meia cancha, veio em contrapartida o entrosamento, que vem concorrendo para que a equipe evolua gradualmente, inspirando confiança ao torcedor.

 

Lembramos, por oportuno, que o Ceni à frente do Tricolor tem um desempenho, na minha ótica invejável, de 74,2%, relativo a 49 pontos conquistados em 66 possíveis.

 

Por hoje c’est fini.

 

 

  

 

 

Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
POR TRÁS DO BLOG
Advíncula Nobre

Advíncula Nobre, colaborava com o site Razão Tricolor e quando esse encerrou, passei a colaborar com os Leões da Caponga, que também encerrou as atividades, quando então ainda residindo em Guarabira (PB), resolvi criar o site para publicar a Coluna do Nobre, que eu já publicava no Leões da Caponga. Isso aconteceu há cerca de 11 (onze) anos. Sou formado em História pela Universidade Estadual da Paraíba, turma de 1989 e funcionário aposentado do Banco do Brasil. Torço pelo Fortaleza Esporte Clube desde Outubro de 1960 e comecei a frequentar o Estádio Presidente Vargas, na condição de menino pobre na "hora do pobre". O estádio abria 15 minutos antes do término da partida para que os menos favorecidos tivessem acesso. Foi assim que comecei a torcer pelo Fortaleza. Morei em Guarabira (PB) por 27 anos e sempre vinha assistir a jogos do meu time. Guarabira (PB) dista 85 Km de João Pessoa capital Paraíbana e 650 km de nossa cidade Fortaleza (CE). Também morei em Patos (PB), Pau dos Ferros (RN), Nova Cruz (RN) União (PI) e Teresina (PI). Também cursei Administração de Empresas e Direito, em virtude de transferências, não terminei essas duas faculdades. Era o meu emprego e o pão de cada dia ou as faculdades.