Desenvolvido por:

(88) 9 9776 7362

© 2016 por "Fortaleza Sempre". Orgulhosamente criado com Go Gestor

FORTALEZA TEM TUDO PARA CONQUISTAR UM BOM RESULTADO.

 

Começo essas  mal traçadas linhas parabenizando o trabalhador brasileiro pelo Dia do Trabalho. Trabalhei durante quarenta anos, dando a minha parcela de contribuição para o engrandecimento da nossa pátria e há algum tempo entreguei o bastão para os mais jovens.

 

Estes têm a árdua tarefa, porém não menos nobre missão, de soerguer essa nação, vítima de verdadeiras quadrilhas de asseclas, mas que pelo trabalho do seu povo e pela honestidade da maioria absoluta da sua gente, graças a Deus,   nunca sucumbirá. Viva a pátria brasileira!

 

Nesse Dia do Trabalho muitos descansarão,    outros, no entanto trabalham, porque a Nação não pode parar, dentre estes estão alguns clubes da Série B, que dão o pontapé inicial da quarta rodada, com quatro partidas, duas das quais importantíssimas, posto que põem em ação dos componentes do atual G-4, Fortaleza e Figueirense.

 

Ambos atuam fora dos seus domínios. O Fortaleza, líder da competição com 9 pontos sai para enfrentar o Londrina, 7º colocado com 6 pontos.  O Figueirense, vice-líder, também com 9 pontos, se digladia com o Brasil, em Pelotas, que está na 15ª posição com 2 pontos.

 

Consoante os experts, embora possamos e tendamos a contestar os critérios,  o Londrina é o favorito absoluto para vencer o prélio, com 46,7% de probabilidades. O Fortaleza conta com 27,6%, enquanto o empate fica com 25,7% de possibilidades de vir a ocorrer.

 

No outro embate envolvendo o Figueirense, ocupante do atual G-4, os especialistas reputam com um confronto dos mais equilibrados.  O Brasil tem 35,7% de chances de sair vencedor, ficando 36,5 de probabilidades para o Figueirense, donde se depreende que temos um empate técnico.  O empate tem 27,9% de possibilidades de vir a acontecer, alternativa com a qual eu fecho.

 

Outro jogo que não mexe por enquanto com o Fortaleza, envolve Criciúma x CSA. O Criciúma é o 18º, com zero ponto, enquanto o time alagoano é o 6º, com 6 pontos e, em vencendo,  e na eventualidade do Paysandu, quarto da zona de classificação,   vir a perder fora de casa para o  Sampaio Corrêa, pode substituir o time paraense no G-4.

 

Boa x Juventude não tem qualquer influência na parte de cima da tabela. O Boa é o lanterna com zero ponto e o Juventude é o 16º com 1 ponto.   Temos uma pugna no andar de baixo. Uma briga de 6 pontos, posto que se o Boa vencer ultrapassa o adversário, deixando-o na zona de rebaixamento.

 

Quanto ao jogo do Fortaleza, a minha expectativa, diferente dos especialistas,  é a de que teremos um jogo equilibrado em que o nosso Leão de Aço tem grandes chances de conquistar um bom resultado e para tanto basta desenvolver o futebol que vem apresentando. Cravo empate ou vitória tricolor.

 

Por hoje c’est fini.

Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
POR TRÁS DO BLOG
Advíncula Nobre

Advíncula Nobre, colaborava com o site Razão Tricolor e quando esse encerrou, passei a colaborar com os Leões da Caponga, que também encerrou as atividades, quando então ainda residindo em Guarabira (PB), resolvi criar o site para publicar a Coluna do Nobre, que eu já publicava no Leões da Caponga. Isso aconteceu há cerca de 11 (onze) anos. Sou formado em História pela Universidade Estadual da Paraíba, turma de 1989 e funcionário aposentado do Banco do Brasil. Torço pelo Fortaleza Esporte Clube desde Outubro de 1960 e comecei a frequentar o Estádio Presidente Vargas, na condição de menino pobre na "hora do pobre". O estádio abria 15 minutos antes do término da partida para que os menos favorecidos tivessem acesso. Foi assim que comecei a torcer pelo Fortaleza. Morei em Guarabira (PB) por 27 anos e sempre vinha assistir a jogos do meu time. Guarabira (PB) dista 85 Km de João Pessoa capital Paraíbana e 650 km de nossa cidade Fortaleza (CE). Também morei em Patos (PB), Pau dos Ferros (RN), Nova Cruz (RN) União (PI) e Teresina (PI). Também cursei Administração de Empresas e Direito, em virtude de transferências, não terminei essas duas faculdades. Era o meu emprego e o pão de cada dia ou as faculdades.