Desenvolvido por:

(88) 9 9776 7362

© 2016 por "Fortaleza Sempre". Orgulhosamente criado com Go Gestor

NÚMEROS QUE EXPLICAM A BOA FASE DO FORTALEZA

29 May 2018

 

O Fortaleza, que fez a sua parte ao derrotar o Criciúma por 2 x 0, garantindo a primeira colocação, independentemente de qualquer resultado dos concorrentes. Se CSA e Vila tivessem vencido, o Fortaleza se manteria em primeiro com 19 pontos; o CSA, em segundo, com 18 e o Vila Nova, em terceiro, com 16. Fechando o G-4,  Avaí, com 14.

 

Em decorrência dos fracassos das duas equipes o Fortaleza ficou em primeiro lugar, com 19 pontos, mas com uma dianteira de 4 pontos sobre o segundo posicionado, o CSA, que soma 15. Ademais o Tricolor colocou 6 pontos de distância para o quinto colocado, o Vila Nova, que fechou a rodada com 13 pontos.

 

O Fortaleza fechou a rodada em primeiro com 19 pontos, com uma produtividade de 2,71 pontos por jogo.  Assinalou 16 gols, apresentando um índice de 2,28 gols por partida e sofreu apenas 4 gols, ou,   0, 57 gols por embate. São números, difíceis de serem mantidos, principalmente num campeonato longo e muito disputado.

 

Esses números colocam o Tricolor como  o time de melhor ataque; de melhor defesa; de melhor saldo de gols e que, para completar a obra, tem o artilheiro do certame, o Gustavo, com 5 gols. A preço de hoje, como se diz no popular, são números de clubes campeões.

 

O Fortaleza não aplicou nenhuma goleada, ao contrário do Avaí e Figueirense, que golearam por, respectivamente  CRB e  CSA,   de modo que essa produtividade ofensiva, por si só, indica muita regularidade.

 

Quanto nos reportamos à regularidade temos igualmente que analisar a defesa tricolor que, contrariando a regra geral, sofreu menos gol fora de casa do que em casa. Como sabemos o contrário é o usual.

 

Fora de casa o Tricolor sofreu apenas um gol, no empate de 1 x 1 contra o Londrina. Em casa a defesa tricolor foi vazada em três oportunidades: 2 x 1 sobre o Guarani, na estreia; 3 x 1 no CRB e 3 x 1 no Figueirense.

 

Em outros três jogos a defesa não sofreu gols. No placar fora de casa sobre o Boa, por 2 x 0r e em casa também não foi vazada nas  vitórias sobre o Goiás, por 3 x 0 e Criciúma por 2 x 0. São números que explicam a boa campanha tricolor.

 

Até sexta-feira as lojas de atendimento aos sócios do Tricolor, tanto a do Pici quanto a da Barão de Studart, ficarão abertas até às 20 horas. Na quinta-feira, em decorrência do feriado, funcionarão até às 12 horas.

 

 

Por hoje c’est fini.  

Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
POR TRÁS DO BLOG
Advíncula Nobre

Advíncula Nobre, colaborava com o site Razão Tricolor e quando esse encerrou, passei a colaborar com os Leões da Caponga, que também encerrou as atividades, quando então ainda residindo em Guarabira (PB), resolvi criar o site para publicar a Coluna do Nobre, que eu já publicava no Leões da Caponga. Isso aconteceu há cerca de 11 (onze) anos. Sou formado em História pela Universidade Estadual da Paraíba, turma de 1989 e funcionário aposentado do Banco do Brasil. Torço pelo Fortaleza Esporte Clube desde Outubro de 1960 e comecei a frequentar o Estádio Presidente Vargas, na condição de menino pobre na "hora do pobre". O estádio abria 15 minutos antes do término da partida para que os menos favorecidos tivessem acesso. Foi assim que comecei a torcer pelo Fortaleza. Morei em Guarabira (PB) por 27 anos e sempre vinha assistir a jogos do meu time. Guarabira (PB) dista 85 Km de João Pessoa capital Paraíbana e 650 km de nossa cidade Fortaleza (CE). Também morei em Patos (PB), Pau dos Ferros (RN), Nova Cruz (RN) União (PI) e Teresina (PI). Também cursei Administração de Empresas e Direito, em virtude de transferências, não terminei essas duas faculdades. Era o meu emprego e o pão de cada dia ou as faculdades.