Desenvolvido por:

(88) 9 9776 7362

© 2016 por "Fortaleza Sempre". Orgulhosamente criado com Go Gestor

VILA NOVA X FORTALEZA – SERÁ UM JOGO EQUILIBRADO

 

Rodada cheia nesta noite e das mais disputadas, tendo em vista que 8 clubes lutam pelas 4 vagas do G-4. Desses 8,  o  Fortaleza e o CSA não correm o risco de deixarem o grupo de classificação nesta rodada, isto porque o Tricolor está a 8 pontos  do quinto colocado e o CSA a 4, de modo que a luta se restringe a 6 clubes pugnando por 2 vagas.

 

Os clubes que estão nessa luta são Fortaleza com 22 pontos; CSA, 18; Paysandu, 15; Avaí 14, estes compondo o atual G-4. Lutando para adentrar no grupo de classificação temos Coritiba, 14; Figueirense, 13; Vila Nova, 13 e São Bento, 12.

 

Reportando-nos ao Vila Nova, nosso adversário de hoje, o Tigre da Vila Formosa, se vier a vencer, o que esperamos não aconteça, chegará aos 16 pontos e entrará na briga por uma vaga no G-4, com Figueirense, Coritiba, Avaí e Paysandu e para chegar ao objetivo depende de uma combinação de resultados quase improvável.

 

O Tricolor deverá jogar com tranquilidade porque o desespero caminha ao lado do adversário, de modo que para garantir um bom resultado terá que manter o posicionamento de sempre, de muita luta, desde a primeira linha até à última e de toques  rápidos, vuando detendo a posse da bola.

 

O Fortaleza vem se destacando pela combatividade em todas as suas linhas, donde se conclui que o preparo físico da equipe está em alta. Na última partida, embora não tenhamos em mãos dados científicos que embasem a nossa conclusão, ficamos com a impressão de que o Tinga está um pouco extenuado. Oxalá tenha sido apenas naquela partida.

 

O Tricolor está quase encaixando o seu jogo pela esquerda, vez que na direita tem  fluído mais, isto porque o Jean Patrick tem se apresentando mais frequência, para fazer as triangulações com o Tinga e o Edinho e a estratégia vem dando certo.

 

Na esquerda essa organização tem que ser feita com o Bruno Melo, Marlon e Dodô. O Dodô no jogo com o Sampaio se apresentou mais por esse lado do campo,   deslocando-se para o ponto futuro, no chamado overlapping, contudo, para que o entrosamento seja maior  o Marlon tem que buscar mais alinha de fundo.

 

O time está tentando melhorar a produtividade no setor e um dos caminhos  seria acionar mais o Bruno Melo, que tem mais  velocidade,   pela linha de fundo,  retraindo um pouco  o Marlon, que bem poderia entrar pela diagonal, com o Dodô, nessas ocasiões,  ficando mais centralizado.

 

O Rogério Ceni é inteligente e com  certeza  está tentando encontrar o equilíbrio por esse lado do campo,  objetivando evitar que a equipe fique muito dependente das jogadas pela direita. O Dodô esteve muito bem quando penetrou pela meio, em diagonal, mas anda lhe falta o tempo de bola para não ficar em impedimento.

 

Quanto ao jogo contra o Vila, consoante os especialistas,     o Tricolor é o favorito,  com 42,4% de chances de vencer, resultado possível, desde que mantenha a pegada e a disposição de luta que lhe têm sido peculiares nessas primeiras rodadas. Confiamos no Tricolor

 

Por hoje c’est fini.

 

 

Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
POR TRÁS DO BLOG
Advíncula Nobre

Advíncula Nobre, colaborava com o site Razão Tricolor e quando esse encerrou, passei a colaborar com os Leões da Caponga, que também encerrou as atividades, quando então ainda residindo em Guarabira (PB), resolvi criar o site para publicar a Coluna do Nobre, que eu já publicava no Leões da Caponga. Isso aconteceu há cerca de 11 (onze) anos. Sou formado em História pela Universidade Estadual da Paraíba, turma de 1989 e funcionário aposentado do Banco do Brasil. Torço pelo Fortaleza Esporte Clube desde Outubro de 1960 e comecei a frequentar o Estádio Presidente Vargas, na condição de menino pobre na "hora do pobre". O estádio abria 15 minutos antes do término da partida para que os menos favorecidos tivessem acesso. Foi assim que comecei a torcer pelo Fortaleza. Morei em Guarabira (PB) por 27 anos e sempre vinha assistir a jogos do meu time. Guarabira (PB) dista 85 Km de João Pessoa capital Paraíbana e 650 km de nossa cidade Fortaleza (CE). Também morei em Patos (PB), Pau dos Ferros (RN), Nova Cruz (RN) União (PI) e Teresina (PI). Também cursei Administração de Empresas e Direito, em virtude de transferências, não terminei essas duas faculdades. Era o meu emprego e o pão de cada dia ou as faculdades.