Desenvolvido por:

(88) 9 9776 7362

© 2016 por "Fortaleza Sempre". Orgulhosamente criado com Go Gestor

FORTALEZA E A SUA TORCIDA MARAVILHOSA

 

No ranking de púbico do Brasil o Fortaleza se apresenta como o sétimo colocado, um feito extraordinário da sua torcida, especialmente se levarmos em conta que o Tricolor está à frente de um número considerável de gigantes do futebol brasileiro, razão porque a torcida tricolor merece os mais efusivos encômios.

 

O Tricolor perde em média de público tão somente para o Corinthians, 30.991, 17 jogos;  Palmeiras, 29.780, 18 jogos; Flamengo, 26.265, 15 jogos; Cruzeiro, 25.008, 16 jogos;    São Paulo, 22.537,  15 jogos;  Grêmio,    21.921, 17 jogos e Fortaleza, 17.497, 15 jogos.

 

Apenas para cotejarmos acentuamos que o Tricolor, graças à força da sua grande nação e, inquestionavelmente à boa campanha do elenco, está dando capote em grandes clubes do nosso futebol, a exemplo de Internacional,  Atlético Mineiro, Vasco, Santos, Fluminense, Botafogo, Bahia, Ceará,  Sport, Remo Paysandu, Goiás, Coritiba e Atlético Paranaense.

 

Na Série B o Fortaleza detém uma das melhores campanhas de clubes brasileiros, desde o evento dos pontos corridos. Alguns comentaristas incluem o Guarani de Campinas nesta lista, mas não encontrei esta façanha, espero até que alguém me informe o ano, para que assim eu possa me retratar.

 

No ano em que o time campineiro esteve bem, em 1978, em que se sagrou campeão,  encontrei  uma invencibilidade de 7 jogos, nas 8 primeiras rodadas, contudo, a partir da segunda, posto que,  na primeira foi superado pelo Vasco da Gama, por 3 x 1 e na nona, pelo Volta Redonda, por 2 x 0, somando apenas 17 pontos, contra os 19 de Fortaleza, Corinthians e Botafogo.

 

O Botafogo que, em 2015, ano em que foi campeão,  manteve a invencibilidade até à oitava rodada, somando  20 pontos e se igualando  ao Tricolor,  foi derrotado, no entanto,   na nona rodada,  e de goleada, pelo Macaé, por 4 x 2 sendo suplantado, pois,  pelo Fortaleza em termos de invencibilidade.

 

O Fortaleza, até à nona rodada, permanece cabeça à cabeça com o Corinthians, que em 2008 foi campeão mercê de uma campanha espetacular, visto que, similarmente ao Tricolor, até à nona rodada somou 23 pontos.

 

Outro que entra nessa lista de invencibilidade até à nona rodada é o São Bento, mas com uma campanha inferior a Fortaleza e Corinthians, em se tratando de produtividade, visto que, por ser o “rei do empate”, em número de 7, somou tão somente 13 pontos.

 

A próxima rodada será uma espécie de tira-teima, visto que, se o jogo entre ambos terminar empatado, os dois continuarão invictos, mas se tiver um vencedor, e esperamos que seja o Fortaleza, o perdedor ficará pelo meio do caminho.

 

Essa disputa Fortaleza x São Bento explica o porquê do árbitro Vinícius Furlan ter abertamente perseguido o Fortaleza, marcando um pênalti inexistente, deixado de assinalar dois a favor do Tricolor e invertendo faltas, algumas das quais perigosíssimas.

 

Não tenho o menor receio de afirmar que esse cidadão, se é que assim pode ser chamado, estava de caso pensado para prejudicar o Fortaleza. Primeiro, ao que consta, para se vingar do Rogério Ceni, a quem expulsou, não tendo o mesmo tratamento com relação ao Hemerson Maria, cujo comportamento em nada divergiu daquele apresentado pelo nosso treinador.

 

Segundo para alijar o Fortaleza nessa caminhada de invencibilidade,  beneficiando desse modo o São Bento. Esse tipo de comportamento do “soprador de apito” Vinícius “Furtan”, nos deixa apreensivos com relação à partida contra o São Bento. No nosso entendimento a diretoria tem que ficar atenta às essas manobras extracampo. “Prevenir é melhor do que chorar”.

 

Por hoje c’est fini.   

Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
POR TRÁS DO BLOG
Advíncula Nobre

Advíncula Nobre, colaborava com o site Razão Tricolor e quando esse encerrou, passei a colaborar com os Leões da Caponga, que também encerrou as atividades, quando então ainda residindo em Guarabira (PB), resolvi criar o site para publicar a Coluna do Nobre, que eu já publicava no Leões da Caponga. Isso aconteceu há cerca de 11 (onze) anos. Sou formado em História pela Universidade Estadual da Paraíba, turma de 1989 e funcionário aposentado do Banco do Brasil. Torço pelo Fortaleza Esporte Clube desde Outubro de 1960 e comecei a frequentar o Estádio Presidente Vargas, na condição de menino pobre na "hora do pobre". O estádio abria 15 minutos antes do término da partida para que os menos favorecidos tivessem acesso. Foi assim que comecei a torcer pelo Fortaleza. Morei em Guarabira (PB) por 27 anos e sempre vinha assistir a jogos do meu time. Guarabira (PB) dista 85 Km de João Pessoa capital Paraíbana e 650 km de nossa cidade Fortaleza (CE). Também morei em Patos (PB), Pau dos Ferros (RN), Nova Cruz (RN) União (PI) e Teresina (PI). Também cursei Administração de Empresas e Direito, em virtude de transferências, não terminei essas duas faculdades. Era o meu emprego e o pão de cada dia ou as faculdades.