Desenvolvido por:

(88) 9 9776 7362

© 2016 por "Fortaleza Sempre". Orgulhosamente criado com Go Gestor

VAMOS HABLAR A CASTELLANO!

22 Jan 2019

COLUNA DO NOBRE

ADVÍNCULA NOBRE

 

Vamos hablar a castellano?

 

 

O Fortaleza acaba de anunciar a sua décima terceira contratação, o zagueiro Quintero. Contratou até agora um time inteiro e mais dois reservas: Felipe Alves; Diego Ferreira, Quintero, Patrick e Carlinhos; Paulo Roberto, Gabriel Dias, Santiago Romero e Edinho (Madson); Junior Santos e Pedro Júnior (Mateus Alessandro).

 

Juan Sebastián Quintero Fletcher é um zagueiro de 24 anos, que tem 1,83m de altura e atua pela direita. Tem poucos clubes na carreira: Deportivo Cali     Colômbia      2014 -2017 - 2018 e 2019; Real Sporting de Gijón (Espanha), 2018 e 2019 e agora o Fortaleza.

 

Com relação ao Quintero e ao Santiago Romero tenho presenciado alguns comentários de desconfiança pelo fato de outros estrangeiros não terem correspondido, quando contratados pelo Fortaleza. Citam vários exemplos.

 

Discordo, embora respeite as opiniões contrárias, porque não acredito nesse tipo de estigma: “Um não  dando certo, um cento também não dará”. Ora, se o Messi nesse momento resolvesse vir para o Fortaleza também não corresponderia somente por que os que o antecederam falharam?

 

Tudo é uma questão circunstancial. Em primeiro lugar vem a qualidade técnica, depois vem a questão da adaptação, dificuldade, que não é igual para todo jogador e por fim vem a filosofia de trabalho do treinador, que pode se predispor a aproveitar o atleta, tirando o máximo das suas características, ou não.

 

É muito comum vermos determinados treinadores escalarem jogadores sem a menor preocupação com o seu estilo, resultando num puro fiasco. Os novos contratados têm tudo para acertar, especialmente pelo fato de que o Rogério indica jogadores que têm facilidade para se adaptar ao seu modelo tático.

 

 

No caso do Santiago Romero não temos dúvidas de que lutará pela titularidade, até porque vem sendo titular num dos clubes de maior notoriedade na América do Sul, o Nacional do Uruguai, o segundo maior campeão daquele país com 46 conquistas nacionais, perdendo apenas para o Peñarol, que tem 50.

 

O Quintero passou apenas por dois clubes, Deportivo Cali e Sporting de Gijón, mas é um jogador experiente, que tem dois títulos nacionais e que pode contribuir muito para com o Fortaleza.  

 

São razões que me levam a refutar o determinismo dos que avaliam que os jogadores não corresponderão, baseando-se tão somente em estatísticas do passado. Defendo a premissa de que, pelo currículo dos atletas, o Fortaleza fez duas boas contratações, que concorrerão para que tenhamos um time forte e competitivo.

 

Eu gostaria muito que o Fortaleza também pudesse trazer o outro Quintero, também colombiano. Falamos de Juan Fernando Quintero Paniagua, mais conhecido como Juan Quintero, que atua como meia no River Plate.  

 

Além do River Plate é titular da seleção colombiana e o seu salário gira em torno de 200.000 €. (Duzentos mil euros). Esse seria um dos meus sonhos de consumo! Não tem problemas, pois estou entre os otimistas que acreditam que o Tricolor terá um bom desempenho na Série A e em 2021, graças à força torcida será uma das principais forças da nossa divisão de elite. Eu acredito.

 

Um meia pode estar a caminho, pelo menos o presidente não fez segredos e nem se fez de rogado e revelou que as negociações estão bastante adiantadas e de repente pode pintar no Pici “más un jugador que habla castellano”. Estamos no aguardo.

 

Parabenizamos o Ferroviário por mais esse título, o da Taça dos Campeões, em cima do Ceará, tido como o favorito. Uma competição interessante que concorre para atiçar e promover as rivalidades locais.  

 

Tem gente que torce o nariz para o torneio, mas também tem gente que vira a cara para tudo, principalmente para o que é nosso. A Inglaterra, a Espanha e quase todos os países do mundo tem os seus torneios dos campeões, por que é que não podemos ter o nosso? Viva a Taça dos Campeões!

 

Por hoje c’est fini.

Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
POR TRÁS DO BLOG
Advíncula Nobre

Advíncula Nobre, colaborava com o site Razão Tricolor e quando esse encerrou, passei a colaborar com os Leões da Caponga, que também encerrou as atividades, quando então ainda residindo em Guarabira (PB), resolvi criar o site para publicar a Coluna do Nobre, que eu já publicava no Leões da Caponga. Isso aconteceu há cerca de 11 (onze) anos. Sou formado em História pela Universidade Estadual da Paraíba, turma de 1989 e funcionário aposentado do Banco do Brasil. Torço pelo Fortaleza Esporte Clube desde Outubro de 1960 e comecei a frequentar o Estádio Presidente Vargas, na condição de menino pobre na "hora do pobre". O estádio abria 15 minutos antes do término da partida para que os menos favorecidos tivessem acesso. Foi assim que comecei a torcer pelo Fortaleza. Morei em Guarabira (PB) por 27 anos e sempre vinha assistir a jogos do meu time. Guarabira (PB) dista 85 Km de João Pessoa capital Paraíbana e 650 km de nossa cidade Fortaleza (CE). Também morei em Patos (PB), Pau dos Ferros (RN), Nova Cruz (RN) União (PI) e Teresina (PI). Também cursei Administração de Empresas e Direito, em virtude de transferências, não terminei essas duas faculdades. Era o meu emprego e o pão de cada dia ou as faculdades.