Desenvolvido por:

(88) 9 9776 7362

© 2016 por "Fortaleza Sempre". Orgulhosamente criado com Go Gestor

FORTALEZA FARÁ 4 JOGOS EM 15 DIAS.

12 Feb 2019

 "O treinador Rogério Ceni terá que se virar nos quinze"

 

FORTALEZA FARÁ 4 JOGOS EM 15 DIAS.

 

A segunda rodada da Segunda Fase terá prosseguimento hoje com a partida Floresta x Ferroviário. No sábado aconteceu o embate entre Barbalha e Atlético, que não saiu do zero a zero e domingo o Fortaleza, atuando fora de casa, venceu o Guarany de Sobral por 1 x 0, assumindo provisoriamente a ponta da tabela.

 

Na partida de hoje o Ferroviário é o franco favorito, uma vez que vem de dois bons resultados, 2 x 2 com o Corinthians fora de casa, resultado excelente e animador, especialmente se considerarmos  a capacidade técnica do adversário, seguramente um dos gigantes do futebol brasileiro.

 

Pelo Cearense, tão criticado por aqueles que se tivessem poder para tal o extinguiriam, não sei se por aversão ao certame ou se por ódio ao Mauro Carmélio, o Ferroviário vem de uma vitória acachapante de 4 x 1 sobre o Atlético que, simbolicamente havia sido o vice-campeão da Primeira Fase.

 

O Ferroviário em saindo vencedor por qualquer placar defenestrará o Fortaleza da primeira posição, haja vista que está empatado com o Tricolor em saldo de gols e gols marcados, suplantando-o nesses dois quesitos.

 

O Floresta nem de longe lembra o time do ano passado, que andou aprontando peripécias, haja vista que venceu, sem a menor cerimônia, os três grandes da capital: Ceará 3 x 1, Ferroviário 3 x 0 e Fortaleza 1 x 0.

 

No ano em curso tem sido um fiasco, uma vez que vem de uma goleada, que lhe foi aplicada pelo Ceará por 4 x 0, na primeira rodada desta fase, para a qual se classificou no pau do canto, ficando em quinto lugar com a mesma pontuação do Horizonte que se classificou em sexto e último.  

 

Em presença de público ficou no último lugar na Primeira Fase, com apenas 479 pagantes em 3 jogos, ao contrário do ano passado quando a sua barulhenta torcida se fazia presente e o empurrava dentro de campo. Nesse ano sentiu o golpe.  

 

A nossa expectativa é a de que o time da Vila Manoel Sátiro possa se recuperar e venha a conseguir pelo menos um empate, até para justificar a sua classificação, resultado que garantiria o Tricolor na primeira posição. Torcer é preciso.

 

As especulações sobre a possível vinda do Osvaldo para o futebol cearense estão cada vez maiores e constantemente o jogador é dado como certo, nas Redes Sociais, no nosso rival ou no Fortaleza.

 

Para nós tricolores seria bom que o jogador viesse, até porque compreende como poucos o sistema do Rogério Ceni, com quem priva da amizade e, por outro lado, foi revelado pelo Tricolor de Aço e o primeiro amor, dificilmente se esquece.

 

A diretoria, contudo, tem sido reticente e até tem desmentido o pretenso acerto com o jogador, com certa veemência.  Quanto a nós resta-nos apenas aguardar os próximos capítulos dessa saga com paciência e com fé, pois a fé não costuma falhar. Oxalá!

 

O mais interessante com relação ao Osvaldo é que num primeiro momento a diretoria do Ceará, de forma desdenhosa, desmentiu qualquer interesse pelo jogador, como se este não lhe agradasse.  

 

Não sabemos se essa atitude de diminuir a importância do jogador, como se fosse um atleta qualquer, teve o fito de decrescer ou desvalorizá-lo ou de desviar o foco e a atenção, numa espécie de estratégia, parecida com a do gato que quer pegar passarinho.

 

Num segundo momento o Lisca, que costuma escrever torto por linhas retas, pois é useiro em abrir a boca para dizer asneiras, principalmente com relação ao Fortaleza, se desmancha em elogios ao jogador.  Nesse efeito camaleão em qual dos dois Cearás devemos acreditar?

 

O Fortaleza neste mês terá um grande rojão pela frente, ou uma verdadeira azáfama, como se diz num português mais escorreito, mais elaborado e mais clássico, visto que em 15 dias terá quatro partidas, três pelo Cearense e uma pela Copa do Nordeste.

 

Pelo Cearense enfrentará no próximo domingo, dia 17, às 17 horas, o Atlético e no dia 21, numa quinta-feira, o Ferroviário, às 20 horas, ambos no Castelão. Nesse entremeio, pela Copa do Nordeste, se digladiará com o Bahia, no dia 24, um domingo, às 17 horas, também no Castelão, numa partida importante e deveras difícil.

 

Voltará ao Cearense para enfrentar no dia  27, numa quarta-feira, às 21:30 o Horizonte no Domingão,  e não obstante o time horizontino não vir tendo um bom desempenho, historicamente sempre foi um osso duro de roer para o Fortaleza.

 

No ano passado, pela quarta rodada da primeira fase o Horizonte, até então na lanterna, surpreendeu o Fortaleza no seu estádio, vencendo-o por 2 x 1, donde se infere que para todos esses embates o apoio da torcida será de fundamental importância e de grande valia.

 

Por hoje c’est fini.   

 

   

 

   

Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
POR TRÁS DO BLOG
Advíncula Nobre

Advíncula Nobre, colaborava com o site Razão Tricolor e quando esse encerrou, passei a colaborar com os Leões da Caponga, que também encerrou as atividades, quando então ainda residindo em Guarabira (PB), resolvi criar o site para publicar a Coluna do Nobre, que eu já publicava no Leões da Caponga. Isso aconteceu há cerca de 11 (onze) anos. Sou formado em História pela Universidade Estadual da Paraíba, turma de 1989 e funcionário aposentado do Banco do Brasil. Torço pelo Fortaleza Esporte Clube desde Outubro de 1960 e comecei a frequentar o Estádio Presidente Vargas, na condição de menino pobre na "hora do pobre". O estádio abria 15 minutos antes do término da partida para que os menos favorecidos tivessem acesso. Foi assim que comecei a torcer pelo Fortaleza. Morei em Guarabira (PB) por 27 anos e sempre vinha assistir a jogos do meu time. Guarabira (PB) dista 85 Km de João Pessoa capital Paraíbana e 650 km de nossa cidade Fortaleza (CE). Também morei em Patos (PB), Pau dos Ferros (RN), Nova Cruz (RN) União (PI) e Teresina (PI). Também cursei Administração de Empresas e Direito, em virtude de transferências, não terminei essas duas faculdades. Era o meu emprego e o pão de cada dia ou as faculdades.