Desenvolvido por:

(88) 9 9776 7362

© 2016 por "Fortaleza Sempre". Orgulhosamente criado com Go Gestor

FORTALEZA – VENCER, VENCER E VENCER!

20 Mar 2019

                                                       TEMOS QUE ATRAVESSAR ESSA FLORESTA

 

FORTALEZA – VENCER, VENCER E VENCER!

 

O Fortaleza  terá que vencer o Floresta como única opção para seguir em frente no campeonato, resultado que seria normal se não fosse o fato de ter iniciado o certame ainda recompondo o elenco, e para tanto necessita  mais do que nunca do apoio da sua torcida.

 

Por essa razão, para todos os setores do Castelão,    criou a “Promoção Família”, em que cada torcedor, independentemente de comprovação, leva a  mais até três pessoas pelo preço de uma.  Se o ingresso de um setor for R$. 40,00, o preço de cada pessoa fica equivalente a R$. 10,00.  

 

Uma opção inteligente, pois o preço do ingresso, dentro do limite promocional de cada setor quem faz é o torcedor, pois se forem, por exemplo 3, o preço individual passa ser de R$. 13,33 e se forem 2 passa a ser de R$. 20,00. Um tiro na mosca do Marketing tricolor.

 

Não estamos obscurecendo e   minimizando a importância do Floresta, contudo o Fortaleza, pelos investimentos e pela tradição sempre será o favorito num confronto entre os dois, embora possa enfrentar dificuldades diante de um adversário que sempre tem sido dos mais aguerridos.  

 

Há que considerar que o Floresta não conquistou 7 pontos por acaso em 9 disputados nas 3 últimas rodadas tendo, pois, as suas virtudes, especialmente por ser uma equipe que joga num altíssimo grau de velocidade, donde  qualquer desatenção será fatal.

 

Dessa forma o Fortaleza, principalmente no sistema defensivo, tem que se acercar de todos os cuidados necessários, visando evitar surpresas desagradáveis, até porque o Floresta está brigando pela classificação por ter demonstrado muita  qualidade técnica.

 

Em razão do Floresta jogar pelo empate e se os nossos prognósticos não estiverem muito errados,  devemos esperar uma equipe retrancada,  saindo nos contra-ataques numa velocidade alucinante, objetivando  pegar o Fortaleza no contrapé e na chamada bola vadia, ou de calças curtas.

 

O que o Fortaleza precisa fazer é atuar como vem fazendo nos últimos jogos, sem dar tempo ao adversário para respirar, jogando ofensivamente e melhorando a pontaria, pois o time vem criando bem, mas tem desperdiçado as melhores oportunidades.  

 

O Edinho e o Júnior Santos precisam treinar mais arremates, como se diz no futebolês, precisam colocar o pé na forma e oxalá tenham feito, pois mais do que nunca vamos precisar dos seus gols.  A minha intuição diz que no jogo de hoje o Osvaldo e o Wellington Paulista farão gols.

 

O meio-campo há que chegar com chutes de média distância, especialidade do Felipe e esse tipo de chute costuma ser eficaz para vencer retrancas e o Dodô, por sua vez,  tem que atuar mais próximo do ataque, buscando penetrar nos espaços vazios.

 

Foi com esse esquema que o Ceará fez 1 x 0 na nossa equipe, com um chute do meia Felipe Baixola, que entrou no costado do setor de marcação e recebeu a bola livre. Temos que ter esse tipo de alternativa.

 

Vimos o Grêmio vencer o Internacional com um gol do veterano Leonardo, que fez tabelinha e penetrou com rapidez, ficando na cara do gol. No jogo de logo mais essa será uma boa opção, desde que o lateral volte rápido para recompor a marcação.

      

Não temos uma receita de bolo pronta e acabada,         mas de repente essas alternativas, se bem executadas,  podem ser o caminho que nos levará a vitória. Temos que atravessar essa Floresta de uma ponta a outra e sem sobressaltos.

 

À Demain!

     

 

Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
POR TRÁS DO BLOG
Advíncula Nobre

Advíncula Nobre, colaborava com o site Razão Tricolor e quando esse encerrou, passei a colaborar com os Leões da Caponga, que também encerrou as atividades, quando então ainda residindo em Guarabira (PB), resolvi criar o site para publicar a Coluna do Nobre, que eu já publicava no Leões da Caponga. Isso aconteceu há cerca de 11 (onze) anos. Sou formado em História pela Universidade Estadual da Paraíba, turma de 1989 e funcionário aposentado do Banco do Brasil. Torço pelo Fortaleza Esporte Clube desde Outubro de 1960 e comecei a frequentar o Estádio Presidente Vargas, na condição de menino pobre na "hora do pobre". O estádio abria 15 minutos antes do término da partida para que os menos favorecidos tivessem acesso. Foi assim que comecei a torcer pelo Fortaleza. Morei em Guarabira (PB) por 27 anos e sempre vinha assistir a jogos do meu time. Guarabira (PB) dista 85 Km de João Pessoa capital Paraíbana e 650 km de nossa cidade Fortaleza (CE). Também morei em Patos (PB), Pau dos Ferros (RN), Nova Cruz (RN) União (PI) e Teresina (PI). Também cursei Administração de Empresas e Direito, em virtude de transferências, não terminei essas duas faculdades. Era o meu emprego e o pão de cada dia ou as faculdades.