Desenvolvido por:

(88) 9 9776 7362

© 2016 por "Fortaleza Sempre". Orgulhosamente criado com Go Gestor

FORTALEZA: EXIBIÇÃO DE GALA

10 Apr 2019

 JÚNIOR SANTOS,  O GOLEADOR,  SENDO ABRAÇADO PELO JUBA, O JOAQUIM - (FOTO DIVULGAÇÃO)

 

 

FORTALEZA: EXIBIÇÃO DE GALA

 

O Fortaleza conquistou um grande triunfo ao golear o Vitória por 4 x 0 e o seu domínio e a sua preeminência foram tantos que se o placar tivesse saído de 6 ou mais gols estaria dentro do contexto ou da normalidade.

 

Presenciamos alguns comentários do tipo “o Vitória é um time fraco”, justificando-se, pois, a goleada. Pode ser, contudo, os que assim pensam hão de reconhecer que o Fortaleza foi um time literalmente forte, que jogou com determinação e imbuído de conquistar o objetivo.

 

Qualquer equipe que se lhe interpusesse à frente teria poucas chances de se dar bem. Com certeza tiraria a conta errada, ficava logo nos nove foras.

 

O primeiro tempo foi mais tranquilo, o Fortaleza dominou com muita calma, não indo com muita sede ao pote, de modo que conquistou os 2 gols naturalmente,   em duas belas jogadas do Osvaldo, um dos melhores jogadores em campo, que encontraram sempre o Júnior Santos, em noite inspirada e que resolvera fazer as pazes com o gol.

 

No início do segundo tempo o Vitória, até por um descargo de consciência, fez alterações objetivando a ficar mais ofensivo  e procurou agredir mais o Fortaleza que, com uma defesa bem postada,  soube suportar a pressão e aos poucos foi se assenhoreando novamente das ações.

 

Dominou amplamente e fez mais dois gols, num dos quais com Edinho penetrando livre e fazendo a cavadinha tipo Romário,  e no finalzinho marcou o quarto, por intermédio do Dodô que, à entrada da área, cobrou uma falta com maestria. Em que pese não ter saído de jogada trabalhada foi um dos mais bonitos tentos da partida.

 

Todos no Fortaleza fizeram uma grande apresentação,   desde o  Boeck, espectador privilegiado ao Osvaldo, na ponta esquerda,  mas destaco

 o Osvaldo, o Edinho e o Júnior Santos, os responsáveis maiores pela vitória, sem falar no Felipe, que voltou praticando um futebol sério, que o coloca entre os maiores volantes do país.

 

Aliás, é bom que se abramos um parêntese para nos reportarmos a dois jogadores que sempre foram muito criticados no Fortaleza, por boa parte da torcida, no meu ponto de vista injustamente, lembrando que o Bruno Melo, tem composto esse trio defensivo, profunda e perenemente injustiçado.

 

Referimo-nos ao Roger Carvalho e ao Felipe, que sempre receberam duras críticas. O Roger foi contratado pelo Fortaleza recém saído de um processo sério de contusão, que deve ter contribuído para as dificuldades iniciais com as nossa camisa, provavelmente por falta de segurança, com relação às possibilidades de seguir jogando, ou de ter que encerrar a carreira.

 

No ano em curso, recuperado física e psicologicamente tem feito excelentes partidas e tudo indica que se firmará na defesa tricolor, numa demonstração inequívoca de que o Ceni estava certo ao apostar no seu potencial.

 

O Felipe tem sido censurado por dois motivos. Em primeiro lugar em função de uma declaração, proferida após os jogos contra o Flamengo, pela Copa do Brasil, em que foi um dos principais atores,  quando afirmou que tem o desejo de alçar voos mais altos. Nada demais porque todos nós queremos progredir e se não alimentarmos sonhos, não teremos futuro.

 

Em segundo lugar, e nesse ponto o nosso craque tem que se policiar, é que de vez em quando costuma perder alguns lances fáceis, via de regra por falta de precaução e excesso de segurança e tem gerado contra-ataques perigosos. Consertando essa falha, que deve estar sendo trabalhada pelo Ceni, ratifico tratar-se de um volante moderno, como poucos do país.

 

Em resumo, todos estão de parabéns, desde a defesa muito segura, com o Quinteiro, ao ataque dos mais operantes e,  por essa razão,    merecem os nossos encômios exatamente por  terem tido humildade e  pé no chão e não terem se arvorado de ser uma casta superior, diante de um adversário que perdeu de pé e com dignidade. Nota 9 para o time tricolor.

 

Por hoje c’est fini.

 

Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
POR TRÁS DO BLOG
Advíncula Nobre

Advíncula Nobre, colaborava com o site Razão Tricolor e quando esse encerrou, passei a colaborar com os Leões da Caponga, que também encerrou as atividades, quando então ainda residindo em Guarabira (PB), resolvi criar o site para publicar a Coluna do Nobre, que eu já publicava no Leões da Caponga. Isso aconteceu há cerca de 11 (onze) anos. Sou formado em História pela Universidade Estadual da Paraíba, turma de 1989 e funcionário aposentado do Banco do Brasil. Torço pelo Fortaleza Esporte Clube desde Outubro de 1960 e comecei a frequentar o Estádio Presidente Vargas, na condição de menino pobre na "hora do pobre". O estádio abria 15 minutos antes do término da partida para que os menos favorecidos tivessem acesso. Foi assim que comecei a torcer pelo Fortaleza. Morei em Guarabira (PB) por 27 anos e sempre vinha assistir a jogos do meu time. Guarabira (PB) dista 85 Km de João Pessoa capital Paraíbana e 650 km de nossa cidade Fortaleza (CE). Também morei em Patos (PB), Pau dos Ferros (RN), Nova Cruz (RN) União (PI) e Teresina (PI). Também cursei Administração de Empresas e Direito, em virtude de transferências, não terminei essas duas faculdades. Era o meu emprego e o pão de cada dia ou as faculdades.