Desenvolvido por:

(88) 9 9776 7362

© 2016 por "Fortaleza Sempre". Orgulhosamente criado com Go Gestor

TOQUE DE LETRA

12 Apr 2019

O TOQUE DE LETRA é um texto com uma visão mais crítica.

 

Matéria de um jornal da cidade: “O escrete comandado por Lisca larga na frente com a vantagem adquirida por ter a melhor campanha”. Até aí o autor da matéria, que não consegui identificar tem razão, porém...

 

Queira me desculpar o autor dessa matéria, mas não consegui entender uma frase e pergunto: Desde quando o Ceará é escrete?  Sugiro que consulte o dicionário, pois “escrete”, no geral se refere à seleção e no particular à seleção brasileira.

 

O Ceará sendo campeão tem que dividir as honras com Ferroviário e Floresta que, juntos tomaram 13 gols, sem falar no empate em 2 x 2 conseguido pelo time da Vila Manoel Sátiro. Os dois juntos proporcionaram ao Ceará um saldo positivo de 11 gols.

 

O paulista Raphael Claus, árbitro da FIFA será o mediador da partida entre Fortaleza x Ceará. Ainda continuo defendendo a necessidade do VAR, pois já vi o Simon, à época árbitro da FIFA, nos garfar e não ter sequer a hombridade de reconhecer o erro.

 

Fortaleza absoluto em público no Cearense. Até às semifinais foram 88.525 pagantes contra 22.371 do nosso rival. Um verdadeiro banho!

 

O Fortaleza  chega à final apresentando a melhor defesa, com apenas 5 gols sofridos contra 6 do rival.

 

Em gols marcados não há como concorrer, vez que como dissemos o Ceará foi presenteado com 13 gols por Ferroviário e Floresta, sendo absoluto nesse quesito.

 

O artilheiro do nosso rival é o Ricardo Bueno com 4 gols.

 

Do Fortaleza é o Ederson com 3 que, por motivo de contusão não estará em campo.

 

Desse modo os artilheiros do Fortaleza são Osvaldo e Júnior Santos, ambos com 2 gols.

 

Será que existe isenção no futebol cearense? Vamos a alguns casos em que essa isenção é questionada:

 

O diretor do Departamento de Árbitros, que já não está entre nós e esperamos que Deus o tenha em bom lugar, promoveu um seminário de arbitragem,  com árbitros do Nordeste.

 

Os participantes do evento ao se dirigirem  uma  churrascaria para almoçar causaram estupefação e até indignação de alguns tricolores presentes.

 

Acontece que todos os árbitros, sem exceção e independentemente do estado de origem, vestiam uma camisa do Ceará.

 

Indagado sobre o assunto o coordenador e promotor do encontro informou que o nosso rival havia gentilmente cedido as camisas. E onde fica a ética e a decência?

 

Os auditores do TJD-F adentravam ao Castelão com uma carteira emitida pelo Ceará, isso na gestão do então presidente e hoje diretor jurídico do Ceará. A pergunta é a mesma: Onde ficam a decência, a ética e a coerência?

 

O presidente do TJD-F, à época, Dr. Fred Bandeira declarou que iria acabar com essa aberração. Será que acabou?  Não sei.

 

O que sabemos é que até as cores do Tribunal mudaram e agora são pretas e brancas. Antes, pelo menos eram verdes e amarelas.  O RJD-F pode não gostar de críticas, mas quando censuramos o fazemos a partir de fatos concretos, como este.

 

Cada um se veste como quer, entretanto, a postura e a fleuma de cada cargo tem as suas regras.  Do mesmo modo que não vamos à praia de paletó e gravata, não vamos a uma reunião importante vestidos com calção de praia. Ponto pacífico.

 

Na reunião de hoje da Federação, para providências relativas ao clássico,  o presidente da Comissão de Arbitragem vestia uma camisa de quais cores? Quem adivinhar ganha um pirulito. Falou   preto e branco? Adivinhou. Onde fica o decoro do cargo?

 

Os inimigos ficam frustrados e saltitantes pelo fato do Rogério Ceni ser um profissional exemplar e um homem de palavras e de princípios e com uma história sem máculas.

 

Para tristeza dessa turba e dessa trupe o Rogério  segue no Fortaleza e cada vez mais blindado. Fará história no clube.

 

A demain!

 

 

 

 

 

Matéria de um jornal da cidade: “O escrete comandado por Lisca larga na frente com a vantagem adquirida por ter

Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
POR TRÁS DO BLOG
Advíncula Nobre

Advíncula Nobre, colaborava com o site Razão Tricolor e quando esse encerrou, passei a colaborar com os Leões da Caponga, que também encerrou as atividades, quando então ainda residindo em Guarabira (PB), resolvi criar o site para publicar a Coluna do Nobre, que eu já publicava no Leões da Caponga. Isso aconteceu há cerca de 11 (onze) anos. Sou formado em História pela Universidade Estadual da Paraíba, turma de 1989 e funcionário aposentado do Banco do Brasil. Torço pelo Fortaleza Esporte Clube desde Outubro de 1960 e comecei a frequentar o Estádio Presidente Vargas, na condição de menino pobre na "hora do pobre". O estádio abria 15 minutos antes do término da partida para que os menos favorecidos tivessem acesso. Foi assim que comecei a torcer pelo Fortaleza. Morei em Guarabira (PB) por 27 anos e sempre vinha assistir a jogos do meu time. Guarabira (PB) dista 85 Km de João Pessoa capital Paraíbana e 650 km de nossa cidade Fortaleza (CE). Também morei em Patos (PB), Pau dos Ferros (RN), Nova Cruz (RN) União (PI) e Teresina (PI). Também cursei Administração de Empresas e Direito, em virtude de transferências, não terminei essas duas faculdades. Era o meu emprego e o pão de cada dia ou as faculdades.