Desenvolvido por:

(88) 9 9776 7362

© 2016 por "Fortaleza Sempre". Orgulhosamente criado com Go Gestor

BRASILEIRÃO - CHOQUE DE CAMPEÕES

28 Apr 2019

 

CHOQUE DE CAMPEÕES

 

O jogo de abertura do Brasileirão, embora seja precedido por outras partidas,   seguindo a tradição,  será disputado entre os campeões das Séries A e B   Palmeiras e Fortaleza, no Alianz Parque, às 19 horas deste domingo. Será literalmente   um choque de campeões

 

O Palmeiras que, consoante os analistas se configura como o clube brasileiro que é detentor do melhor plantel, se dar ao luxo de formar três times, todos praticamente do mesmo nível técnico.

 

Vem de uma vitória arrasadora, fora de casa,   sobre o Melgar, da cidade de Arequipa no Peru, que tem uma altitude de 2.335 metros, sendo uma das mais povoadas e mais antigas, visto que tem 844.407 habitantes e foi fundada em 1540.  

 

Mercê dessa vitória retumbante o time palmeirense, como se diz popularmente vem para cima do Fortaleza “cheio de moral”, ou bastante motivado.

 

A torcida Palmeirense está muito entusiasmada e confiante, tanto é que a vendas antecipada de ingressos já beira a casa dos 30 mil, o que comprova que o Fortaleza é um adversário dos mais conceituados e respeitados.

 

Não temos dúvidas, corroborando com os sites de previsão, de que o Palmeiras é o favorito absoluto neste embate, pela estrutura que possui, pelo plantel, pela sua torcida, a terceira em ranking de público no país e pela  sua história como o maior campeão do Brasil, detentor que é de doze títulos nacionais.

 

O Fortaleza, no entanto, vai encará-lo com muita dignidade, humildade e espírito de luta e, como se diz popularmente que “quem morre de véspera é o peru”, sem sombra de dúvidas ainda não está perdido e enfrentará o todo poderoso adversário com muita garra, determinação e espírito de luta.

 

É evidente que reconhecemos a indiscutível   qualidade técnica do adversário, mas o que devemos esperar do Fortaleza de Ceni é um time destemido, que jamais esmorecerá, e buscará um bom resultado até o último minuto, isto porque “o risco que corre o pau, corre o machado”.

 

Historicamente, em que pese as duas derrotas acachapante de 1960,  existe um equilíbrio dos mais acentuados nestes confrontos,  visto que o Fortaleza tem 3 vitórias e o Palmeiras 4, tendo ocorrido 4 empates.

 

Das três vitórias do Fortaleza, duas ocorreram fora de casa. Em 14 de março de 1984 o Tricolor venceu por 1 x 0 e em 17 de julho de 2005 triunfou por 2 x 1.  Estatística é apenas um balizamento, mas pode ser servir como um   alento. E por que não?

 

Lembramos que o jogo não será transmitido por TV aberta, mas apenas pela TV fechada TNT, sucessora dos direitos da Esporte Interativo que,  para desdita do futebol nordestino, encerrou as suas atividades no Brasil.

 

As novas alterações da FIFA já estão em uso e vemos conta-las, contudo hoje nos reportaremos a uma que acaba com a malandragem que existia no futebol mundial, mas de forma muito acentuada, no Brasil e na América do Sul.

 

Ocorria que um determinado time estava com um ataque perigoso em curso e um atacante caia lá na hora oposta. O árbitro paralisava a partida e dava bola ao chão que era devolvida p0ara a defesa do time atacado, ou para a linha de fundo.

 

A bola ao chão agora não terá disputa. Será “dada” pelo árbitro a último jogador que tocou nela antes da paralisação e dentro da área será do goleiro. Essa mudança tem por objetivo consertar a aberração do tal “fair play”, que causava injustiça e confusão.

 

Reportamo-nos à Copa do Nordeste para responder uma pergunta que tem sido recorrente: O Kieza que já está regularizado por também atuar por aquela competição?

 

Pode não, pois o artigo 5º do REC, Regulamento Específico, determina no seu parágrafo único que os novos atletas só poderiam ser inscritos até o último dia útil que antecedia às Quartas de Final.  

 

Por hoje c’est fini.

Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
POR TRÁS DO BLOG
Advíncula Nobre

Advíncula Nobre, colaborava com o site Razão Tricolor e quando esse encerrou, passei a colaborar com os Leões da Caponga, que também encerrou as atividades, quando então ainda residindo em Guarabira (PB), resolvi criar o site para publicar a Coluna do Nobre, que eu já publicava no Leões da Caponga. Isso aconteceu há cerca de 11 (onze) anos. Sou formado em História pela Universidade Estadual da Paraíba, turma de 1989 e funcionário aposentado do Banco do Brasil. Torço pelo Fortaleza Esporte Clube desde Outubro de 1960 e comecei a frequentar o Estádio Presidente Vargas, na condição de menino pobre na "hora do pobre". O estádio abria 15 minutos antes do término da partida para que os menos favorecidos tivessem acesso. Foi assim que comecei a torcer pelo Fortaleza. Morei em Guarabira (PB) por 27 anos e sempre vinha assistir a jogos do meu time. Guarabira (PB) dista 85 Km de João Pessoa capital Paraíbana e 650 km de nossa cidade Fortaleza (CE). Também morei em Patos (PB), Pau dos Ferros (RN), Nova Cruz (RN) União (PI) e Teresina (PI). Também cursei Administração de Empresas e Direito, em virtude de transferências, não terminei essas duas faculdades. Era o meu emprego e o pão de cada dia ou as faculdades.