Desenvolvido por:

(88) 9 9776 7362

© 2016 por "Fortaleza Sempre". Orgulhosamente criado com Go Gestor

GRÊMIO – UM OBSTÁCULO A MAIS!

7 Jun 2019

 

 

GRÊMIO – UM OBSTÁCULO A MAIS!

 

Quando iniciamos o campeonato em que o Fortaleza disputava quatro competições,      três das quais simultaneamente,  tínhamos a esperança de que o mesmo se sobressaísse em duas, mesmo cônscios de que em razão da existência de um plantel na  conta do chá, ou de certa forma resumido, encontraria muitos abrolhos pela frente.

 

Chegou ao Cearense com um plantel ainda em formação, incialmente andou claudicando, mas aos poucos, com o que tinha em mãos o Rogério foi acertando a equipe e chegou ao título, conquista inesperada para muitos, visto que o nosso rival era o favorito absoluto.

 

Na Copa do Nordeste já conseguiu apresentar um futebol melhor, tanto é que depois da primeira fase já se configurava como um dos favoritos e mercê um futebol voluntarioso e de muita entrega por parte de todos, conquistou o título, inédito se considerarmos a nomenclatura atual.

 

Na Copa do Brasil ingressou nas oitavas e em razão de algumas contusões e do cansaço, proveniente da disputa de 14 partidas em 40 dias, não tinha nem tempo para treinar, considerando-se que o tempo livre era, praticamente,  para os deslocamentos de uma sede para outra.

 

Não obstante todos esses obstáculos, contra o Athletico Paranaense o time colocou o cansaço de lado e se agigantou em campo, sendo desclassificado por meros detalhes, como a expulsão do lateral-esquerdo Carlinhos, que sobrecarregou os demais jogadores, e a falha da defesa no gol atleticano.  

 

Estou escrevendo como se estivesse contando uma história, que é do conhecimento de todos, porque temos sempre a esperança de que os nossos modestos escritos sirvam no futuro para explicar um pouco da nossa história.

 

Pode ser que isso não aconteça e que as nossas mal traçadas linha se percam nas brumas do tempo, porém alimentamos e acalentamos esse sonho, até porque alguém já disse que  “sonhar é preciso”.

 

Pois bem, o time está cansado e neste sábado já tem o Grêmio pela frente, que se encontra na zona de rebaixamento, mas em vencendo, como não esperamos, poderá deixar a zona maldita, num embate que os especialistas costumam cognominar de “jogo de seis pontos”, haja vista que o vencedor assumirá o lugar do que capitulou.

 

E o que temos a dizer dessa partida? Primeiro vamos rogar a Deus para que o Fortaleza repita a atuação dos últimos dois jogos, mas que, em contrapartida e alterando um pouco o roteiro transforme essas boas performances em gols, que é o que está nos faltando.

 

O Rogério tem que fazer alguns acertos que nem sempre dependem dele, e um exemplo é o meio de campo, pois tanto no embate contra o Flamengo, como contra o Atlético os nossos jogadores do setor abusaram de errar passes,  trocados praticamente a uma distância de dois metros.

 

O meio de campo, e não sei qual será a mágica do Rogério, precisa ter mais criatividade e trocar mais passes, porém com objetividade,  e cadenciar a partida no momento em que a equipe precisar recuperar o fôlego,  pois não há defesa que se firme diante do bate-e-volta ou do efeito bumerangue.

 

Os nossos atacantes devem continuar marcando, e isso é ótimo, mas necessitamos de pelo menos um deles na pequena área, posto que, o que vem ocorrendo é que os zagueiros adversários têm jogado sem pressão e quase sempre se adiantam,   empurrando-nos para o nosso campo de defesa e isso tanto pode ser uma estratégia como um problema.

 

Tudo parece muito simples e se assim fosse o Brasil seria a “pátria dos treinadores” e o celeiro do mundo. É possível, contudo, que em   alguns pontos estejamos certos, de modo que confiamos na perspicácia e na capacidade do Rogério Ceni para providenciar os acertos que nos levarão à vitória neste sábado. Oxalá!

 

Alertamos que será uma partida de risco, pois o Grêmio, uma das equipes mais tradicionais do país, está na zona de rebaixamento, mas este, em condições normais, não é o seu lugar, de forma que, neste embate, até um empate será bom.

 

Por hoje c’est fini.

 

 

Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
POR TRÁS DO BLOG
Advíncula Nobre

Advíncula Nobre, colaborava com o site Razão Tricolor e quando esse encerrou, passei a colaborar com os Leões da Caponga, que também encerrou as atividades, quando então ainda residindo em Guarabira (PB), resolvi criar o site para publicar a Coluna do Nobre, que eu já publicava no Leões da Caponga. Isso aconteceu há cerca de 11 (onze) anos. Sou formado em História pela Universidade Estadual da Paraíba, turma de 1989 e funcionário aposentado do Banco do Brasil. Torço pelo Fortaleza Esporte Clube desde Outubro de 1960 e comecei a frequentar o Estádio Presidente Vargas, na condição de menino pobre na "hora do pobre". O estádio abria 15 minutos antes do término da partida para que os menos favorecidos tivessem acesso. Foi assim que comecei a torcer pelo Fortaleza. Morei em Guarabira (PB) por 27 anos e sempre vinha assistir a jogos do meu time. Guarabira (PB) dista 85 Km de João Pessoa capital Paraíbana e 650 km de nossa cidade Fortaleza (CE). Também morei em Patos (PB), Pau dos Ferros (RN), Nova Cruz (RN) União (PI) e Teresina (PI). Também cursei Administração de Empresas e Direito, em virtude de transferências, não terminei essas duas faculdades. Era o meu emprego e o pão de cada dia ou as faculdades.