Desenvolvido por:

(88) 9 9776 7362

© 2016 por "Fortaleza Sempre". Orgulhosamente criado com Go Gestor

MAIS SAÍDAS DO QUE ENTRADAS PELA "ENTRADAS"

 Mariano já em Fortaleza - Foto/Divulgação

 

 

MAIS SAÍDAS DO QUE ENTRADAS PELA “JANELA”.

 

 

A janela mal abriu e o Fortaleza, que necessitava de pelo menos 3 contratações passa a depender mais da movimentação do Mercado, isto porque, até o presente momento é o clube que mais sofreu perdas e importantes: Patrick, Matheus Alessandro, Marcinho e Junior Santos.

 

Considerando a saída desses quatro jogadores e mais as situações de Roger Carvalho e Wellington Paulista, que estão treinando, mas que se ressentem da falta de ritmo de jogo e pelo fato do Edinho ter retornado apenas nesta semana, o Tricolor ainda não tem o elenco na sua totalidade, em condições ideais, mas como faltam 8 dias para o seu retorno à Série A, esperamos que os jogadores recém saídos de contusão estejam totalmente recuperados.

 

Apenas o Ederson é a baixa do Fortaleza no momento, o que é muito bom, especialmente se consideramos que o elenco sofreu uma redução brusca e a sua recomposição, pelas condições e dificuldades do Mercado, não é instantâneas, embora a diretoria esteja trabalhando com afinco neste sentido...

 

O Fortaleza acaba de anunciar um meia, o Mariano Vasquez que, doravante,   incluirá no seu currículo atuações por dois Fortalezas, posto que antes já atuara pelo Tricolor da Colômbia, cuja origem vamos pesquisar para verificarmos se a sua fundação tem relação com o Leão do Pici. Lembramos apenas que o Fortaleza do Paraná tem.  Esperamos que o Mariano se encaixe no Fortaleza como o fez o Quintero.

 

Detendo-nos mais um pouco nos que saíram, verificamos que o Junior Santos, embora tenha caído um pouco de produção, até aqui é o artilheiro do clube no ano,  mas pode ser substituído,  num primeiro momento,  pelo   André Luiz, que entrou muito bem contra o Cruzeiro, marcando os dois gols e de raro oportunismo.

 

Complica-se em termos de jogadores pelos flancos, mormente pelo lado esquerdo, tendo em vista que perdeu o Marcinho, que se revezava com o Osvaldo, que nem sempre suporta os noventa minutos e, além do mais,   perdeu o substituto imediato dos dois atletas, o Matheus Alessandro, que não se firmou totalmente no clube, mas que mostrou bons predicados.

 

Têm surgido comentários de que o Marlon pode atuar pelo setor, o que é verdade, contudo, trata-se de um atleta que tem grande importância tática e que pode ser utilizado sempre que o Rogério necessitar de mais consistência nos setores esquerdo ou direito.

 

A dificuldade consiste no fato de que o atleta, muito voluntarioso, não é exatamente  um velocista, o que pode concorrer para que o time perca uma das suas principais características táticas, representada pela velocidade ofensiva, particularmente pelo lado esquerdo.

 

Vendo-se por esse prisma conclui-se que o Tricolor necessita de pelo menos mais um jogador com os predicados e estilo muito próximos do Marcinho, isto porque o Matheus Alessandro, além de não ter conquistado o seu espaço, também nos deixou.  

 

Com o Patrick ainda no elenco era voz corrente que o time precisava de mais um reforço na zaga, até porque o citado jogador não foi muito acionado e não conseguiu demarcar o seu território, contudo, agora com a sua saída conclui-se, como ponto pacífico, que há a necessidade da contratação de mais dois zagueiros.

 

Notícias não confirmadas oficialmente dão conta de que o meia Dodô estaria deixando o Fortaleza tendo como destino o futebol do Catar. Em isso acontecendo o elenco que ressentia da ausência de uma meia, no nosso entendimento e considerando que o meia Mariano Vasquez acaba de se apresentar ao clube, continua carente de mais um atleta para a posição.

 

Reportando-nos aos contundidos,  o que se depreende é que o Ederson, embora esteja lutando bravamente para retornar ainda neste ano, não tem data certa de retorno aos campos e acreditamos que o Edinho ainda não esteja à disposição do treinador para os próximos dois embates. Oxalá eu esteja errado.

 

O Wellington Paulista e o Roger Carvalho podem voltar mais rapidamente, se não para a partida contra o Avaí, mas para o próximo embate fora de casa, pela décima primeira rodada, contra o Atlético Mineiro, um compromisso dificílimo. Esperamos que retornem bem, embora seja natural que se ressentirão da falta de ritmo.

 

Feitas essas observações a ilação a que se chega a partir das quais é que o elenco necessitará de pelo menos seis reforços, cuja procura estar sendo feita criteriosamente, contudo essas aquisições têm que ser concretizadas com muita parcimônia, na verdadeira acepção da palavra: Com economia e sobriedade.

 

O DIA DE HOJE NA HISTÓRIA DO FORTALEZA:

05 de julho de 1959 – Fortaleza 2 x 0 Ceará

05 de julho de 1989 – Fortaleza 1 x 0 Ceará

 

Por hoje c’est fini..

 

   

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
POR TRÁS DO BLOG
Advíncula Nobre

Advíncula Nobre, colaborava com o site Razão Tricolor e quando esse encerrou, passei a colaborar com os Leões da Caponga, que também encerrou as atividades, quando então ainda residindo em Guarabira (PB), resolvi criar o site para publicar a Coluna do Nobre, que eu já publicava no Leões da Caponga. Isso aconteceu há cerca de 11 (onze) anos. Sou formado em História pela Universidade Estadual da Paraíba, turma de 1989 e funcionário aposentado do Banco do Brasil. Torço pelo Fortaleza Esporte Clube desde Outubro de 1960 e comecei a frequentar o Estádio Presidente Vargas, na condição de menino pobre na "hora do pobre". O estádio abria 15 minutos antes do término da partida para que os menos favorecidos tivessem acesso. Foi assim que comecei a torcer pelo Fortaleza. Morei em Guarabira (PB) por 27 anos e sempre vinha assistir a jogos do meu time. Guarabira (PB) dista 85 Km de João Pessoa capital Paraíbana e 650 km de nossa cidade Fortaleza (CE). Também morei em Patos (PB), Pau dos Ferros (RN), Nova Cruz (RN) União (PI) e Teresina (PI). Também cursei Administração de Empresas e Direito, em virtude de transferências, não terminei essas duas faculdades. Era o meu emprego e o pão de cada dia ou as faculdades.