Desenvolvido por:

(88) 9 9776 7362

© 2016 por "Fortaleza Sempre". Orgulhosamente criado com Go Gestor

ZAGA FORTALECIDA E AGORA É SÓ FORMATÁ-LA!

24 Aug 2019

 

ZAGA FORTALECIDA E AGORA É SÓ FORMATÁ-LA!

 

 

Senti-me lisonjeado ao receber um elogio público do “decano” Júlio Salles, um dos maiores locutores esportivos do nosso estado, lídimo representante da “velha-guarda” da crônica esportiva cearense e ainda em plena atividade.

 

O elogio, que reputo como bondoso e imerecido, muito me envaidece, por ter sido exarado em razão dos meus modestos escritos acerca da contratação do Adalberto, haja vista que defendi o princípio de que aquele atleta dedicado e com história no clube, não merecia as críticas contundentes e, por vezes, desrespeitosas, de que fora vítima.

 

Fiquei feliz, posto que, além de estar sendo lido por um profissional de tamanha envergadura, tive a certeza de que não fui uma única voz pregando no deserto dos corações insensíveis e mal-agradecidos, assim como tenho plena convicção de que o Dom Júlio concorda comigo em muitos pontos.

 

O nosso decano que similarmente a mim    expressa a sua opinião franca, sincera e abalizada, o que no nosso caso é quase uma ousadia,  por meio da sua coluna no Facebook,  indubitavelmente concordará com os meus escritos de ontem, em que defendi a premissa de que o VAR é muito importante para a lisura no futebol

 

Defendi, porém, que o VAR somente cumprirá  o seu papel se for independente com relação à arbitragem de campo e se o resultado das suas imagens, que inquestionavelmente  superam a capacidade da visão humana,  prevalecer sobre a opinião do árbitro de campo que, sem contestação deverá marcar em consonância com o resultado advindo das mesmas.

 

Que bom que eu e o Dom Júlio, além de uma grande gama de desportistas, ao invés de contestar e de abominar o sistema VAR defendam a sua soberania, como uma das formas seguras de termos a lhaneza, ou a honradez no futebol. Os que pugnam pela honestidade podem até ser poucos, mas um dia vencerão.

 

O Fortaleza, que desde algum tempo contava apenas com três zagueiros, Quintero, Roger Carvalho e Nathan, contratou em tempo recorde, mais dois defensores, Adalberto e Jackson, passando teoricamente a contar 5, número que sempre reputei como ideal, para que o clube possa disputar sem sobressaltos um certame mais longo e extenso.

 

No meu modesto ponto de vista as duas contratações deram mais qualidade ao setor, isto porque, o Adalberto, que não é um zagueiro clássico, dispensando   comparações com o Roger Carvalho, por terem estilos diferentes, é um atleta raçudo e viril, que tem muito a contribuir com o time.

 

Temos plena certeza de que o Adalberto calará a boca dos seus críticos gratuitos, a maioria dos quais influenciada por pessoas   que se imiscuem de forma indébita nos assuntos tricolores, que são exatamente aquelas que procuram denegrir a imagem do nosso amado clube e, para tanto, usam da estratégia de tentar tumultuar o ambiente do clube, jogando a diretoria contra a torcida.

 

 

O Jackson dispensa comentários, vez que passou por grandes clubes e foi titular absoluto do Bahia, até se contundir, quando perdeu espaço, posto que, como é sabido e de praxe nenhum treinador tira um jogador do time para dar lugar ao antigo titular sem mais nem menos, vez que esse processo de recuperação de posição costuma levar  tempo e paciência.

 

O Jackson, que já está regularizado no BID, pode ficar à disposição do treinador Zé Ricardo para o importante compromisso contra o Santos, assinou contrato até dezembro de 2020, situação que nos deixa mais tranquilos em relação ao próximo ano e vai ao encontro da filosofia da diretoria de formatar um elenco para mais de uma temporada.

 

 

O Adalberto, do contrário, até o momento em que redigimos esta coluna, não teve o nome   publicado no BID e esperamos que a publicação  venha a ocorrer ainda hoje.  

 

O seu contrato foi formalizado apenas para o fim desta temporada, mas se fosse até o final de 2020 não seria de todo desusado para um jogador que tem fibra e identidade com o Tricolor.

 

Em decorrência destas duas contratações partimos para o restante desta fase com uma zaga mais forte e com mais jogadores, vez que, ao invés de apenas 3  zagueiros, ora temos 4   aptos a entrar em campo e seriam 5 se não fosse a contusão do Roger. Agora é só o Zé Ricardo acertar o time ao seu feitio.

 

Por hoje c’est fini.

 

 

 

Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
POR TRÁS DO BLOG
Advíncula Nobre

Advíncula Nobre, colaborava com o site Razão Tricolor e quando esse encerrou, passei a colaborar com os Leões da Caponga, que também encerrou as atividades, quando então ainda residindo em Guarabira (PB), resolvi criar o site para publicar a Coluna do Nobre, que eu já publicava no Leões da Caponga. Isso aconteceu há cerca de 11 (onze) anos. Sou formado em História pela Universidade Estadual da Paraíba, turma de 1989 e funcionário aposentado do Banco do Brasil. Torço pelo Fortaleza Esporte Clube desde Outubro de 1960 e comecei a frequentar o Estádio Presidente Vargas, na condição de menino pobre na "hora do pobre". O estádio abria 15 minutos antes do término da partida para que os menos favorecidos tivessem acesso. Foi assim que comecei a torcer pelo Fortaleza. Morei em Guarabira (PB) por 27 anos e sempre vinha assistir a jogos do meu time. Guarabira (PB) dista 85 Km de João Pessoa capital Paraíbana e 650 km de nossa cidade Fortaleza (CE). Também morei em Patos (PB), Pau dos Ferros (RN), Nova Cruz (RN) União (PI) e Teresina (PI). Também cursei Administração de Empresas e Direito, em virtude de transferências, não terminei essas duas faculdades. Era o meu emprego e o pão de cada dia ou as faculdades.