Desenvolvido por:

(88) 9 9776 7362

© 2016 por "Fortaleza Sempre". Orgulhosamente criado com Go Gestor

TODO CUIDADO PARA COM O FLUMINENSE AINDA SERÁ POUCO!

TODO CUIDADO PARA COM O FLUMINENSE AINDA SERÁ POUCO!

 

 

Vamos analisar a importante partida do Fortaleza contra o Fluminense, u adversário brioso e tradicional, que tem camisa e história no futebol brasileiro, razão por que merece todo o nosso apreço e respeito, até porque o jogo se decide dentro do campo e não através de pendengas.

 

Podemos afirmar, sem a menor sombra de dúvidas que, inquestionavelmente,   nenhuma manifestação de menosprezo ou de desrespeito para com o nosso oponente tem origem, ou encontra guarida no seio da nossa torcida ou da imprensa tricolor,  especialmente da oficial. Atitudes desse tipo repudiamos com veemência.

 

Antes de seguirmos em frente, gostaríamos de parabenizar a Diretoria Executiva que, sem alarde e sem pressão surpreendeu a todos, ao contratar um meia de qualidade que não pode ser posta à prova e que vem para contribuir para a consecução dos objetivos tricolores. Essa é uma prova inconteste de que podemos confiar no trabalho dos que dirigem o Tricolor de Aço.

 

Para esse confronto e atendo-nos aos números, na ótica dos matemáticos o Fortaleza é o favorito e na avaliação dos mesmos conta com 52% de chances de ser o vencedor, O empate tem 26% e a probabilidade de vitória do Fluminense conta com 22%.

 

Oxalá estejam certos, mas não custa lembrar que o futebol não é exatamente uma ciência exata, como a Matemática, em que dois mais dois são quatro. Alguém já disse que no futebol de repente, dois mais dois podem ser cinco.

 

As estatísticas e os números nos apontam tendências que podem ou não se confirmar em decorrência de vários fatores. Torçamos para que tudo dê certo para o Tricolor e para que conquistemos uma grande vitória.

 

Isto posto, entendemos que o Tricolor terá que entrar em campo para buscar a vitória, que será importantíssima, tendo, porém, que se acercar de todos os cuidados para não correr o risco de ser surpreendido, como  foi contra o Corinthians, em que vencia com tranquilidade, mas afrouxou as rédeas e tomou a virada.

 

Tem que se acautelar, para não correr o risco de ser surpreendido como próprio Fluminense que, jogando em casa e sendo o favorito absoluto e com um largo percentual,  foi derrotado pelo Avaí, lanterna da competição que, até então,  não havia vencido a ninguém. É a velha questão do “caldo de galinha.

 

Pelo fato de gostarmos de trabalhar com números que, de acordo com os filósofos do futebol “não mentem jamais” vamos cotejar o comportamento dos dois clubes nas últimas cinco rodadas, que nos fornecem cabalmente uma posição mais abalizada do desempenho de cada um.

 

O Fortaleza nas últimas cinco etapas conquistou duas vitórias: 2 x 0 no CSA fora de casa e 2 x 0  no Goiás em casa; arrebatou um empate épico contra o Santos em plena Vila Belmiro em 3 x 3,  após perder o primeiro tempo por 3 x 0 e sofreu duas derrotas, uma de 2 x 1 para o rival e a outra de 0 x 1, no próprio território,  para o Internacional.

 

Nesses embates conquistou 7 pontos em 15 prováveis, apresentando um percentual de eficiência de 46,66%. Marcou 8 gols, índice de 1,6 gols por partida, constatando-se uma já perceptível evolução do seu sistema ofensivo, vez que no geral o índice é de apenas 1,23 gols por jogo.

 

A sua defesa sofreu 6  gols em 5 jogos, apresentando um índice de 1,2 gols por partida. Temos que comemorar a evolução, também no sistema defensivo, haja vista que, no desempenho geral, que corresponde a 17 rodadas, o índice da defesa é de 1,41 gols por jogo.

 

O Fluminense nas últimas cinco partidas conquistou uma vitória de 2 x 1 sobre o internacional, não empatou nenhum jogo e sofreu 4 derrotas: 2 x 1 contra o Atlético Mineiro, fora de casa; 1 x 0 para o CSA, em casa;  1 x 0 para o Avaí, também no seu território. Teve o jogo contra o Palmeiras adiado, de modo que na 12ª rodada havia perdido para o São Paulo, por 2 x 1, em casa.

 

Nas 5 rodadas somou apenas 3 pontos em 15 possíveis, apresentando um percentual de desempenho de somente 20%. Marcou 4 gols em 5 jogos com índice de 0,8 gols por partida, no geral esse índice é de 1,11. A sua defesa sofreu 7 gols em 5 jogos, índice de 1,4 gols por partida. No geral esse índice é de 1,62.

 

Os números mostram que o Fortaleza vem numa trajetória ascendente e o antagonista numa órbita decrescente, contudo todo jogo é decidido apenas dentro das quatro linhas de modo que devemos colocar o pé no acelerador, amas com o devido cuidado para não derrapar nas curvas.

 

Por hoje c’est fini.

 

 

 

Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
POR TRÁS DO BLOG
Advíncula Nobre

Advíncula Nobre, colaborava com o site Razão Tricolor e quando esse encerrou, passei a colaborar com os Leões da Caponga, que também encerrou as atividades, quando então ainda residindo em Guarabira (PB), resolvi criar o site para publicar a Coluna do Nobre, que eu já publicava no Leões da Caponga. Isso aconteceu há cerca de 11 (onze) anos. Sou formado em História pela Universidade Estadual da Paraíba, turma de 1989 e funcionário aposentado do Banco do Brasil. Torço pelo Fortaleza Esporte Clube desde Outubro de 1960 e comecei a frequentar o Estádio Presidente Vargas, na condição de menino pobre na "hora do pobre". O estádio abria 15 minutos antes do término da partida para que os menos favorecidos tivessem acesso. Foi assim que comecei a torcer pelo Fortaleza. Morei em Guarabira (PB) por 27 anos e sempre vinha assistir a jogos do meu time. Guarabira (PB) dista 85 Km de João Pessoa capital Paraíbana e 650 km de nossa cidade Fortaleza (CE). Também morei em Patos (PB), Pau dos Ferros (RN), Nova Cruz (RN) União (PI) e Teresina (PI). Também cursei Administração de Empresas e Direito, em virtude de transferências, não terminei essas duas faculdades. Era o meu emprego e o pão de cada dia ou as faculdades.