Desenvolvido por:

(88) 9 9776 7362

© 2016 por "Fortaleza Sempre". Orgulhosamente criado com Go Gestor

O EMBATE CONTRA O ATHLÉTICO (PR) SERÁ O DIVISOR DE ÁGUAS.

26 Sep 2019

 

 

O EMBATE CONTRA O ATHLÉTICO (PR) SERÁ O DIVISOR DE ÁGUAS!

 

 

O Fortaleza terá pela frente hoje à noite, na Arena da Baixada,  às  21h30m, um confronto dos mais importantes,  complicados e espinhosos, diante de um adversário que vem pisando forte no acelerador, visto que tem experimentando um crescente técnico desde o ano passado.

 

Está se saindo tão bem na fita a que se sagrou Campeão Paranaense de 2019, com o Sub-2019, superando adversários tradicionais, a exemplo do Coritiba.

 

Consagrando-se ainda mais  sagrou-se campeão da Copa do Brasil na quarta-feira passado,  18 de setembro, ao vencer o Internacional por 2 x 1 fora de casa e em casa havia triunfado por 1 x 0.

 

 

Chegou ao título eliminando grandes clubes do futebol brasileiro não sendo, pois, uma conquista ocasional. Nas semifinais eliminara o Grêmio, nos pênaltis; nas quartas de final, também nos pênaltis superou o Flamengo e nas oitavas o Fortaleza.

 

Não fazemos apologia ao adversário, mas estamos deixando patente que teremos uma   duríssima pela frente, vez que o adversário vem completo e embalado pela última conquista. No Brasileirão, em decorrência de priorizar a Copa do Brasil e Libertadores, visto que competia simultaneamente em três competições, vinha atuando com times ditos alternativos.

 

Em que pese atuar com times reservas, até à 20 rodada sofreu em casa apenas 3 derrotas, não cedendo nenhum empate e conquistando seis vitórias, atingindo um percentual de eficiência de 66,66%.  Por esse motivo e reputado como o favorito pelos matemáticos, com 60% de chances de sair vitorioso.

 

O Fortaleza que fora de casa, nessas 20 rodadas tem um rendimento de 30%, na opinião dos preditores tem somente 14% de chances de vencer, ficando a possibilidade de empate com 26%.

 

Essa rodada traz sérias preocupações para a torcida, expressas ruidosamente nas Redes Sociais, em r razão da queda brusca e inopinada do time nas 6 últimas rodadas, enquanto a maioria dos seus concorrentes estão seguindo uma linha ascendente.

 

Na décima quarta rodada, já sem o Rogério Ceni, mas sob o comando do Montenegro,  o Fortaleza se posicionava na 12ª colocação, na zona de classificação para a Sul-Americana, tendo conquistado 17 pontos em 42 possíveis e ostentando um  percentual de aproveitamento de 40,47%.

 

A maioria dos seus opositores vinha atrás comendo poeira:  O Goiás, 13º com 17 pontos; Grêmio, 14º com 17 pontos; Vasco, 15º com 17 pontos e Fluminense, 16º com 12. O primeiro da zona de rebaixamento era o Cruzeiro, com 11 pontos e distando 6 do Tricolor.

 

Na 20ª rodada o Fortaleza caiu para a 15ª posição com 22 pontos e o seu percentual de desabou para 36,7%. O pior é que os concorrentes que estavam atrás, agora  estão à frente, distanciando-se à  passadas largas e com boa margem.

 

O Goiás agora é o 12º, com 27 pontos e 5 a mais; Grêmio, 8º com 31 pontos e 9 a mais;    Vasco,  pasmem!  13º com 24 pontos e 2 a mais. A sua distância para o primeiro da zona de degola, o CSA, que 19 pontos, caiu para 3.

 

Diante desse quadro tosco o Zé Ricardo,  e não há como não abordar o assunto,  começa a ser questionado pela torcida, sustentáculo e mola mestra do clube, especialmente pela disposição tática, como a não utilização de meias.

 

Ressalte-se que a torcida aprovou a sua contração, que também me agradou, especialmente por estarmos tratando de um profissional exemplar, reputou a sua contratação como boa, com a qual eu concordei, mas o futebol é muito inconstante e não há que resista ao insucesso, até porque as derrotas, principalmente em casa são irrecuperáveis.

 

Vamos à luta! Vamos torcer para que o jogo de hoje seja um divisor de águas, em que o Zé Ricardo encontre o ponto do doce e comece a escrever uma nova história.

 

Será que numa situação dessas deveria ser um pouco mais arrojado?  Um dilema porque conforme dizia o saudoso Vicente Matheus o treinador tem e mãos  “uma faca de dois legumes”, que se não for utilizada corretamente,  pode lhe causar sulcos profundos.  

 

Por hoje c’est fini.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
POR TRÁS DO BLOG
Advíncula Nobre

Advíncula Nobre, colaborava com o site Razão Tricolor e quando esse encerrou, passei a colaborar com os Leões da Caponga, que também encerrou as atividades, quando então ainda residindo em Guarabira (PB), resolvi criar o site para publicar a Coluna do Nobre, que eu já publicava no Leões da Caponga. Isso aconteceu há cerca de 11 (onze) anos. Sou formado em História pela Universidade Estadual da Paraíba, turma de 1989 e funcionário aposentado do Banco do Brasil. Torço pelo Fortaleza Esporte Clube desde Outubro de 1960 e comecei a frequentar o Estádio Presidente Vargas, na condição de menino pobre na "hora do pobre". O estádio abria 15 minutos antes do término da partida para que os menos favorecidos tivessem acesso. Foi assim que comecei a torcer pelo Fortaleza. Morei em Guarabira (PB) por 27 anos e sempre vinha assistir a jogos do meu time. Guarabira (PB) dista 85 Km de João Pessoa capital Paraíbana e 650 km de nossa cidade Fortaleza (CE). Também morei em Patos (PB), Pau dos Ferros (RN), Nova Cruz (RN) União (PI) e Teresina (PI). Também cursei Administração de Empresas e Direito, em virtude de transferências, não terminei essas duas faculdades. Era o meu emprego e o pão de cada dia ou as faculdades.