Desenvolvido por:

(88) 9 9776 7362

© 2016 por "Fortaleza Sempre". Orgulhosamente criado com Go Gestor

A SUL-AMERICANA ESTÁ DE BOM TAMANHO!

                           PARABÉNS AO FORTALEZA E AO BAHIA PELA SUL-AMERICANA DE 2020!

 

 

A SUL-AMERICANA ESTÁ DE BOM TAMANHO!

 

 

O carro, em termos de imprensa cearense,  está andando à frente dos bois,  num inversão da ordem natural das coisas, isto porque o Brasileirão ainda não acabou, até porque a última rodada será importantíssima para os clubes cearenses, mormente para o nosso rival e o mote desse segmento a que me refiro é sobre a permanência ou não do Rogério Ceni.

 

Não vou dar muito espaço para o assunto, mas me sinto no dever de contestar a assertiva de alguns profissionais da imprensa alencarina, especialmente daqueles que parecem nutrir um ódio gratuito e injustificado pelo nosso treinador, que afirmam que o mesmo já está em negociação com o Athlético Paranaense, antes mesmo do término da Série A.

 

Quem assim age não tem respeito pela própria reputação, visto que se eu fizesse uma predição ou uma afirmação especulativa e equivocada e sem qualquer embasamento, por certo, morreria de vergonha, particularmente por essa falta patente e latente de profissionalismo.

 

Não têm apreço, outrossim, pela reputação dos outros porque estão tentando denegrir a imagem de um treinador íntegro e de palavra que, com certeza não serviria ao mesmo tempo a dois senhores e tampouco faria jogo duplo.

 

Deixemos o campeonato acabar para o Ceni, que é livre para escolher o seu destino, decidir para onde quer ir e só tem dois caminhos: No primeiro terá que se decidir se fica num clube no qual é o protagonista e que tem uma torcida que o adora! Pode ser que alguns gatos pingados não gostem dele, mas nem Cristo agradou a todo mundo.

 

No outro caminho terá que escolher se prefere assumir um desafio que, segundo a imprensa, neste momento é representado pelo Athlético Paranaense e não duvidamos,  um clube teoricamente bom para trabalhar, mas no qual, a exemplo do Cruzeiro, o Ceni seria apenas mais um.

 

Até poderá vir a ser o dono da festa, mas para isso demanda tempo, pois a despeito dos recursos serem mais abundantes, as exigências também o são e ninguém garante que terá a acolhida, a liberdade e a prerrogativa de ditar as normas, como o faz no Fortaleza. Qualquer das suas escolhas respeitaremos.  Se ficar nos regozijaremos, mas se sair lamentaremos, mas a vida, inexoravelmente seguirá o seu curso.

 

Não somos do observatório da imprensa e aproveitamos o momento para dizer que já estamos há pouco mais de um ano sem o Alberto Dines,  o seu fundador, mas igualmente refuto a ênfase que foi dada ao fato do Fortaleza ter empatado ontem com o Fluminense e, por conseguinte, ter desperdiçado a chance de ir para as Pré-Libertadores.

 

Em primeiro lugar gostaria de afirmar que o Fluminense é um time em ascensão  que, nas últimas 5 rodadas,  havia conquistado 8 pontos, apresentando um rendimento de 53,33%. Além do mais,  tem tradição e camisa e jogou ao sabor do incentivo da sua torcida, cujos mais de 40.000 torcedores o empurraram em busca vitória.

 

O Fortaleza não estava diante de um time qualquer, mas de uma equipe que deu uma arrancada final e se livrou do rebaixamento e que luta por vaga na Sul-Americana. Temos, então, que creditar os méritos à equipe do Fluminense que, a todo tempo buscou a vitória.

 

Por outro lado,  o  Corinthians se encontrava à frente do Fortaleza com 4 pontos e enfrentaria o Ceará e o Fluminense nas duas últimas rodadas, teoricamente adversários menos encorpados, pelo menos nesse certame. Com relação ao time paulista o Fortaleza dependia do seu torpeço, que efetivamente não aconteceu.

 

 A derrota do Internacional para o São Paulo, de certa forma inesperada, dado à campanha irregular do time paulista, poderia ter dado uma sobrevida ao Tricolor, caso tivesse vencido o Fluminense.

 

Nesse caso o Fortaleza precisaria vencer o Bahia e torcer por uma derrota do Internacional que em casa enfrentará o Atlético Mineiro, donde se conclui que a possiblidade não era assim tão forte e cristalina como apregoam os comentaristas de casos acabados.  

 

Temos que parabenizar o Fortaleza pela posição atual, que será mantida se vencer o Bahia e só depende de si, até porque no início do ano essa mesma imprensa falava que o Fortaleza seria vítima do efeito bumerangue: Batia e voltava. Quebrou a cara, pois o Leão, além de se manter com louvor ainda chegou à Sul-Americana, conquista que ninguém imaginava que pudesse vir a ocorrer.

 

Por hoje c’est fini.

 

Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
POR TRÁS DO BLOG
Advíncula Nobre

Advíncula Nobre, colaborava com o site Razão Tricolor e quando esse encerrou, passei a colaborar com os Leões da Caponga, que também encerrou as atividades, quando então ainda residindo em Guarabira (PB), resolvi criar o site para publicar a Coluna do Nobre, que eu já publicava no Leões da Caponga. Isso aconteceu há cerca de 11 (onze) anos. Sou formado em História pela Universidade Estadual da Paraíba, turma de 1989 e funcionário aposentado do Banco do Brasil. Torço pelo Fortaleza Esporte Clube desde Outubro de 1960 e comecei a frequentar o Estádio Presidente Vargas, na condição de menino pobre na "hora do pobre". O estádio abria 15 minutos antes do término da partida para que os menos favorecidos tivessem acesso. Foi assim que comecei a torcer pelo Fortaleza. Morei em Guarabira (PB) por 27 anos e sempre vinha assistir a jogos do meu time. Guarabira (PB) dista 85 Km de João Pessoa capital Paraíbana e 650 km de nossa cidade Fortaleza (CE). Também morei em Patos (PB), Pau dos Ferros (RN), Nova Cruz (RN) União (PI) e Teresina (PI). Também cursei Administração de Empresas e Direito, em virtude de transferências, não terminei essas duas faculdades. Era o meu emprego e o pão de cada dia ou as faculdades.