Desenvolvido por:

(88) 9 9776 7362

© 2016 por "Fortaleza Sempre". Orgulhosamente criado com Go Gestor

O FORTALEZA TEM UM TIME PARA COMEÇAR O ANO!

                                                            PAULÃO TERIA RENOVADO?

 

 

O FORTALEZA TEM UM BOM ELENCO PARA COMEÇAR O ANO!

 

 

O Fortaleza, se muito não me engano, tem a sua apresentação prevista para a próxima quarta-feira, dia 8 de janeiro, no Centro de Excelência Alcides Santos e conforme o usual,  na data citada serão iniciados os exames médicos de praxe, que costumam se estender por cerca de  dois a três dias, quando então começam os trabalhos com bola.

 

Até o momento e considerando que não foi anunciada nenhuma contratação, haja vista que o acerto com o Cariús já havia ocorrido em setembro do ano passado, quando foi assinado o pré-contrato, o Fortaleza não anunciou nenhuma contratação, mas apenas a renovação do Derley, que continuará no elenco.

 

Dessa forma o clube conta com 24 jogadores neste início de temporada, a saber: Goleiros: Boeck (2020), Felipe Alves (2020) e Max Wallef (2020). O Boeck e o Max já tinham contrato em vigor e o Felipe Alves renovou por mais uma temporada.

 

Nas laterais nenhuma novidade, visto que o clube continuará contando para a lateral-direita com o Tinga (2021), Gabriel Dias (2020) e para a lateral-esquerda com Bruno Melo (2021) e Carlinhos (2020).  Teoricamente o clube não necessitará de reforços para essas duas posições, pelo menos a priori.

 

Para a zaga o Tricolor contará com Quintero, zagueiro pela direita e com Jackson e Roger Carvalho para a esquerda. Especula-se que o Paulão teria renovado, haja vista que o seu nome voltou a figurar no tópico “elenco” do clube. Oxalá!

 

No meio de campo, iniciando com os volantes, o Tricolor continuará tendo os serviços de Felipe (2021) e Bonilha (2020).  Renovou com Derley (2020) e Juninho (2020).  Não temos conhecimento de outras démarches para renovação, como por exemplo, com o  Araruna, de forma que avaliamos que deve acontecer a contratação de mais dois profissionais para o setor.

 

No “meio de campo de engenharia”, ou de criação, que no sistema tático do Rogério não tem tido o destaque tradicional que é dado à posição, o Fortaleza contará com Marlon (2020), Mariano Vasquez (2021) e   Matheus Vargas ( 2021).  Não acredito que as contratações do setor sejam tidas como primordiais, contudo, no meu ponto de vista    o clube deve contratar mais um profissional para esse importante setor.

 

No ataque, até o momento o Tricolor contará com os atletas que já tinham contrato: Osvaldo (2020) e Wellington Paulista (2021) e Kieza (abril-2020). Renovou com o Romarinho (2022), Ederson (2020) e contratou Edson Cariús (2021).

 

Deve contratar mais algumas peças, especialmente de atacantes de velocidade,      visto que perdeu o Edinho, que retorna ao Atlético Mineiro. Falam-se em renovação do André Luís, que nem é atacante de velocidade e nem centroavante e que tem   por características de recomposição de marcação.

 

Ao todo o Fortaleza conta com 24 jogadores e, supondo que tivesse que enfrentar o Vitória de imediato, pela Copa do Nordeste, partida que acontecerá no dia 25, o questionamento passa por saber qual seria o time que o Tricolor mandaria a campo?

 

Dentro da proposta do Rogério Ceni e sem ter a certeza de que haverá revezamento, particularmente entre os goleiros, que acreditamos venha a ocorrer, o Fortaleza jogaria com a seguinte onzena:

 

Felipe Alves (Boeck); Gabriel Dias, Quintero. Paulão (Jackson) e Bruno Melo; Felipe e   Juninho; Romarinho, Ederson, Wellington Paulista e Osvaldo.  A nossa observação refere-se aos   laterais, vez que acreditamos que num jogo fora de casa o Ceni optará por jogadores de mais força na marcação.

 

Comporiam o Banco: Boeck (Felipe Alves); Tinga, Jackson (Roger Carvalho), Carlinhos, Bonilha, Derley, Mariano Vasquez (Max Wallef), Marlon e Kieza (Cariús), que completariam a delegação de 20 atletas. Haveria a possibilidade do Ceni optar por três goleiros na delegação e, nesse caso, sairia da relação o   Mariano Vasquez.

 

A conclusão a que chegamos é que o elenco já começa a temporada mais encorpado do que o do ano passado, tanto é que já temos um time dos mais competitivos para iniciar a temporada, especialmente se levarmos em conta a sua performance nas rodadas finais da Série A, visto que, a exceção do Éderson, que substitui o Edinho, a equipe é a mesma que terminou a competição.

 

Vou meter o bedelho numa discussão que vem se estendendo com relação à década, em razão de algumas reportagens apontarem o ano de 2019 como o fim de uma década, o que não é verdade.

 

Desde a instituição do calendário gregoriano, em 1582, pelo papa Gregório XIII,      as décadas, assim como os séculos,   passaram a ser contadas a partir do ano um terminando no ano dez. Em assim sendo, essa década se iniciou em 2011 e terminará em 2020.

 

Por hoje c’est fini.

 

 

Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
POR TRÁS DO BLOG
Advíncula Nobre

Advíncula Nobre, colaborava com o site Razão Tricolor e quando esse encerrou, passei a colaborar com os Leões da Caponga, que também encerrou as atividades, quando então ainda residindo em Guarabira (PB), resolvi criar o site para publicar a Coluna do Nobre, que eu já publicava no Leões da Caponga. Isso aconteceu há cerca de 11 (onze) anos. Sou formado em História pela Universidade Estadual da Paraíba, turma de 1989 e funcionário aposentado do Banco do Brasil. Torço pelo Fortaleza Esporte Clube desde Outubro de 1960 e comecei a frequentar o Estádio Presidente Vargas, na condição de menino pobre na "hora do pobre". O estádio abria 15 minutos antes do término da partida para que os menos favorecidos tivessem acesso. Foi assim que comecei a torcer pelo Fortaleza. Morei em Guarabira (PB) por 27 anos e sempre vinha assistir a jogos do meu time. Guarabira (PB) dista 85 Km de João Pessoa capital Paraíbana e 650 km de nossa cidade Fortaleza (CE). Também morei em Patos (PB), Pau dos Ferros (RN), Nova Cruz (RN) União (PI) e Teresina (PI). Também cursei Administração de Empresas e Direito, em virtude de transferências, não terminei essas duas faculdades. Era o meu emprego e o pão de cada dia ou as faculdades.